Cuidados ao implementar o registro eletrônico de ponto na sua empresa

A implementação de um registro de ponto eletrônico nas empresas é um passo importante para deixar processos ultrapassados para trás, mas deve ser feito com atenção.

Tempo de Leitura: 3 minutos

Última atualização em 1 de março de 2019

O controle de horas dos funcionários pode ser fonte de uma grande dor de cabeça para a empresa. 

Não é à toa que os problemas causados pela marcação inadequada da jornada de trabalho dos colaboradores são motivos de grande parte das reclamações trabalhistas no Brasil, país que, nessa área, é campeão mundial.  

São dois milhões de casos por ano, com motivos variados: dentre eles, ausência de pagamento de horas extras e excesso de horas trabalhadas são os principais. 

Para não fazer parte dessa estatística, vale a pena adotar um sistema de controle de ponto eficiente, como o eletrônico.

Quer saber quais cuidados tomar com o registro eletrônico de ponto? Vamos lá!

Forma de registro adequada à lei

A portaria 1510/2009 disciplina o registro de ponto eletrônico, portanto é a ela que você deve se atentar ao implementar um em sua empresa.

Primeiro, busque com o fornecedor se ele atende os requisitos estabelecidos pela portaria, como impossibilidade de marcação automática do ponto ou alteração dos dados registrados pelo empregado.

Além dessas proibições, existem exigências técnicas, como a precisão do marcador. A adequação a essa e outras exigências deve constar em um atestado técnico e termo de responsabilidade fornecido pelo fabricante do equipamento.  

Ah, outro importante aspecto da legislação consta na portaria 373/2011 que abre a possibilidade para o emprego de sistemas de ponto alternativos para o controle da jornada. 

Isso significa que soluções como os aplicativos também podem ser usadas, fique tranquilo quanto a isso!

Possibilidade de controle de funcionários externos

Um bom registro eletrônico de ponto vai além do que é tradicional, aumentando o controle da empresa sobre a jornada de trabalho dos seus funcionários. 

Miniguia Ágil do DP

Por isso, é imprescindível que ele consiga realizar a marcação de ponto online dos funcionários externos, caso haja necessidade em sua empresa.

Com essa funcionalidade, é possível não apenas acompanhar a jornada, como monitorar o deslocamento, emitir ordens de serviço, definir tarefas geolocalizadas e acompanhar o cumprimento delas em tempo real. 

Tudo isso para otimizar a gestão de equipes externas e suas atividades.

Confiabilidade

Um registro eletrônico de ponto deve ser confiável a ponto de descartar possibilidades de violação ou ausência de operação. 

Dessa forma, gera-se confiança tanto para empregados quanto empregadores.

Esse aspecto deve ser observado quanto à qualidade da tecnologia utilizada e até mesmo na aprovação do sistema de controle de ponto pelo INMETRO, sempre que exigido.

Integração com outras funções do RH

Ao implementar o registro eletrônico de ponto, você quer facilitar a rotina do departamento de RH, não é mesmo? 

Novas soluções tecnológicas possibilitam isso, de maneira que você não fique preso apenas à marcação de horários.

Dessa forma, não deixe de observar se o sistema adotado possibilita a integração com atividades importantes de recursos humanos, como a gestão da folha de pagamentos, de escalas de trabalho e horas extras.

Registro eletrônico de ponto é coisa séria! Um erro na opção por fornecedores ou tecnologias inadequadas pode fazer com que a sua equipe perca tempo, dinheiro e ainda corra o risco de ter que enfrentar complicados embates na Justiça do Trabalho!

E então, pronto para conhecer uma boa solução para a gestão de recursos humanos? Conheça a melhor solução de controle de ponto digital do mercado!

Teste