Feedforward: Você Sabe o Que Significa e Como Aplicar o Conceito na Gestão?

O feedforward é uma ferramenta poderosa de gestão que ajuda profissionais a “olhar para frente” e desenvolver habilidades para conquistar objetivos e evoluir. Algo que favorece as pessoas de uma empresa e, consequentemente, o futuro dos negócios.

Tempo de Leitura: 14 minutos

Última atualização em 23 de julho de 2021

Você já deve ter se habituado ao conceito de feedback, certo? Pois saiba que há uma nova ideia que pode ser uma poderosa ferramenta de gestão para sua empresa: o feedforward.

Neste post, vamos explicar o que é feedforward, qual a sua relação e suas diferenças com o feedback e dar orientações para que você saiba como usar essa ferramenta no dia a dia.

Siga em frente e boa leitura!

O que é feedforward

O que é feedforward

Na tradução para o português, feedforward quer dizer nutrir o futuro ou simplesmente avançar; uma ferramenta que visa ajudar funcionários a identificar e alcançar seus objetivos futuros.

O conceito foi desenvolvido por um dos pioneiros da metodologia coaching, o americano Marshall Goldsmith que se tornou um reconhecido autor e treinador de lideranças executivas.

Utilizado como ferramenta de gestão de pessoas, o feedforward auxilia funcionários a enxergar seu potencial e entender quais habilidades devem ser desenvolvidas em busca de seus objetivos.

O checklist que todo RH precisa!

Assim, falamos de um conceito que orienta a evolução profissional, que pode ser monitorada pelo RH, e também a evolução pessoal de cada pessoa da empresa.

Os três pilares do feedforward são:

  1. o presente;
  2. o futuro;
  3. a positividade.

Juntos, esses pilares formam a chave para direcionar um profissional à conquista de suas metas e para auxiliar indivíduos e equipes a um desempenho de alta performance.

Características do feedforward

Além dos pilares, existem algumas características fundamentais que você precisa conhecer para aprofundar seu entendimento sobre o que é feedforward. Veja!

Foco no futuro

Já deixamos claro que o feedforward foca no futuro. Aliás, o termo também pode ser traduzido como um olhar para frente.

Isso tem a ver com a capacidade humana de se adaptar a novos acontecimentos, a ser flexível, a “sair da caixa” para identificar potencialidades e melhor aproveitá-las.

Aproveite que está por aqui e confira também:
👉 Banco de talentos: como utilizar no processo seletivo?
👉 Equipe multidisciplinar: o que é e quais os seus benefícios
👉 Gestão humanizada: o que é e por que aplicar na empresa?
👉 Mapa mental: entenda como esse recurso pode ser aplicado no RH

Autoconhecimento

O feedforward é também uma ferramenta que favorece o autoconhecimento.

Um dos pontos que deixam isso claro é a proposta de auxiliar profissionais a pensarem seu futuro para definir quais são seus objetivos e, consequentemente, como precisam se desenvolver para alcançá-los.

Isso mostra que o feedforward indica ser necessário a uma pessoa reconhecer quem ela é, quais são seus atributos e pontos de melhoria, e por aí vai.

Estímulo de talentos

Ainda, como a aplicação do feedforward se volta para a evolução de pessoas e equipes, é natural que ajude a estimular o desenvolvimento de talentos.

Um profissional que enxerga suas potencialidades tem uma tendência maior a abraçá-las e usá-las conscientemente a seu favor.

Com isso, pode aprimorar habilidades e alcançar níveis de desempenho cada vez mais satisfatórios.

Principais diferenças entre feedforward e feedback

Diferenças entre feedforward e feedback

Assim como o feedback, o feedforward é uma ferramenta voltada para o desenvolvimento dos profissionais.

A principal diferença é que, como o termo diz, o feedback olha para trás e se baseia em um erro ou acerto que já ocorreu. Sua proposta é ajudar o profissional a corrigir uma falha ou reforçar um comportamento positivo.

Se um funcionário tem uma conduta equivocada, o líder de sua equipe deve chamá-lo para, de forma privada, explicar o problema e orientar para que a situação não se repita.

Se um profissional ou uma equipe agem bem diante de um desafio ou alcançam uma meta, por exemplo, a liderança parabeniza e incentiva que o feito sirva de inspiração dali em diante.

Entende como o feedback parte de questões que já aconteceram? Em contrapartida, no feedforward não há foco em fatos passados e a evolução se baseia naquilo que está acontecendo no momento e no que pode vir disso.

Ainda, o feedforward é muito mais direcionado em fazer despontar potencialidades e pontos fortes de cada profissional.

Diferenças entre feedforward e feedback
Diferenças entre feedforward e feedback

Não precisa escolher entre feedback e feedforward

Agora que você sabe a diferença entre feedback e feedforward, precisa ter clareza de que não se tratam de conceitos excludentes.

Em outras palavras, na hora de pensar a gestão de pessoas, seu RH não precisa escolher apenas uma dessas ferramentas. 

Basta entender como cada uma funciona e saber como e quando é o melhor momento de aplicá-las.

A valorização do capital humano e a aposta no desenvolvimento dos funcionários têm se provado valiosas para as organizações. 

Com isso, é inteligente considerar o uso tanto do feedback quanto do feedforward como ferramentas estratégicas.

O feedforward não substitui o feedback e ambas as ferramentas favorecem, à sua própria maneira, profissionais e equipes.

Como o feedforward funciona

Entender o que significa feedforward é algo que também depende da compreensão de seu funcionamento.

O feedforward funciona na base do diálogo como prática constante e efetiva no dia a dia das equipes e da empresa como um todo.

Isso significa que é fundamental que canais de comunicação estejam abertos e que seu uso seja estimulado. Da mesma forma, funcionários devem se sentir à vontade para conversar com seus líderes.

A criação de um ambiente favorável para o bom funcionamento do feedforward pode ter relação direta com a atuação do RH na escolha de estratégias que viabilizem essas trocas.

O setor também pode ser responsável por melhor orientar as lideranças sobre o que é o feedforward e como fazer bom uso dessa ferramenta.

Como mencionamos, quem criou o conceito foi um dos nomes mais reconhecidos do coaching e, até hoje, há uma forte relação entre o feedforward e essa metodologia de desenvolvimento profissional e pessoal.

É possível entender a partir disso que existem técnicas para aplicar o feedforward na gestão. Basta pensar, por exemplo, que um dos pilares é a positividade.

A ferramenta funciona a partir de uma abordagem positiva que visa motivar um profissional a enxergar seus pontos fortes, a se inspirar para buscar melhorias e a definir e perseguir boas metas.

Como aplicar o feedforward

Como aplicar o feedforward

Atrelado ao já mencionado diálogo, o funcionamento e a aplicação do feedforward depende da realização de perguntas estratégicas e poderosas.

Com base nisso, confira as orientações!

1. Faça perguntas que favoreçam a autorreflexão

Lembra que dissemos que o feedforward é também uma ferramenta de autoconhecimento? Isso significa que a proposta não é chegar para o profissional com ideias prontas, mas orientar sua autorreflexão.

A ideia é fazer a pessoa refletir sobre suas potencialidades, pontos de melhoria e sobre as mudanças necessárias para seu desenvolvimento. Assim, alguns exemplos de perguntas são:

  • quais condutas ou ações você imagina que precisa modificar ou melhorar?
  • O que você pode fazer para alcançar essas mudanças e melhorias?
  • Como você pode começar essa transformação agora?
  • Quais são os objetivos que você deseja alcançar?
  • Como você imagina que será seu futuro que você começar a mudar agora e se você conseguir colocar seus objetivos em prática?
  • Quais são os principais benefícios que você terá com essas mudanças e conquistas?

2. Reforce as mudanças e oriente o processo

Reiteramos que você precisa se lembrar da abordagem positiva para entender como aplicar o feedforward.

Uma vez que a pessoa apresenta suas reflexões, é preciso que haja um incentivo às mudanças pensadas, ajudando-a a olhar para frente, a avançar.

Para tanto, cabe ajudá-la a encontrar as respostas e a enxergar seu potencial e suas qualidades que são capazes de auxiliá-la na conquista dos objetivos propostos.

Checklist do RH

3. Crie um plano de ação

As estratégias do coaching são muito voltadas para a ação. Conversas que levam à autorreflexão e ao autoconhecimento estão presentes, mas a proposta é tirar as coisas do campo das ideias e transformá-las em prática.

O feedforward se relaciona com tudo isso e é por essa razão que o gestor ou quem esteja conduzindo o processo oriente cada profissional na criação de um plano de ação.

Para tanto, é preciso considerar os objetivos levantados e definir etapas a serem cumpridas para uma evolução gradual

Outros encontros podem ser agendados para acompanhar o progresso, de modo a deixar mais clara a missão de metas a cumprir.

Ainda que se considere a evolução de um indivíduo, convém deixar claro que cada pessoa terá apoio do seu líder para se desenvolver conforme planejado.

4. Atente-se para o desenvolvimento de talentos

O feedforward é ótimo para os profissionais e também para a empresa, inclusive porque contribui para a identificação e desenvolvimento de talentos.

O gestor ou a pessoa conduzindo o processo deve estar preparada para sugerir leituras, cursos e outros conteúdos que contribuam para a evolução de cada profissional, considerando seus objetivos.

Assim, o funcionário passa a ter mais base para avançar em sua trajetória e usar seus novos conhecimentos no dia a dia de trabalho.

5. Bônus: atrele o uso do feedforward ao do feedback

Ao esclarecer a diferença entre feedforward e feedback, sugerimos o uso de ambas as ferramentas. Agora, vamos indicar uma forma de fazer isso combinando-as.

Oferecer feedback é algo mais comum na rotina de lideranças. A oportunidade pode ser aproveitada para que, em seguida, uma conversa que estimule a autorreflexão se inicie.

Em outras palavras, é possível que o feedforward seja aplicado na sequência do feedback com a proposta de pensar em mudanças que podem ser feitas desde o presente e definir objetivos.

Exemplo de aplicação do feedforward

Aplicação do feedforward

Preparamos um exemplo de feedforward bem simples, inclusive para deixar claro que sua aplicação nem sempre envolve muitas etapas e vários encontros cheios de metas.

Situação hipotética e o uso da ferramenta

Suponhamos que sua empresa trabalha com a venda de um serviço de Tecnologia da Informação.

Um dos funcionários, Miguel, está fazendo suas primeiras reuniões com clientes em potencial e é acompanhado por uma supervisora.

Durante sua apresentação, Miguel foi bastante educado, falou bem, mas partiu do pressuposto que o cliente sabia de todo o básico de TI para entender os benefícios do serviço sem dificuldades.

Ao longo da conversa, o cliente, um pouco perdido, fez perguntas que forçaram Miguel a dar vários passos para trás até poder, de fato, avançar com sua apresentação.

Depois que o encontro chegou ao fim, sua supervisora, Fernanda, seguiu dois caminhos, o do feedback e o do feedforward.

  • Abordagem do feedback

Fernanda se dirigiu a Miguel e elogiou a postura do funcionário durante a reunião e seu domínio sobre o serviço que estava sendo vendido.

Aproveitou para questionar se Miguel percebeu as dificuldades do cliente em entender algumas partes da conversa. Pegando o ocorrido como gancho, explicou a ele que nem sempre os clientes vão saber o básico de TI e é preciso levar isso em conta.

  • Abordagem do feedforward

Em seguida, Fernanda perguntou a Miguel como ele poderia evitar uma situação como a vivida na reunião, considerando seu domínio do assunto.

Assim, a supervisora abriu caminho para a autorreflexão e, durante a conversa, reforçou que o conhecimento e a capacidade de oratória do Miguel podiam mesmo ser usadas a seu favor para cumprir melhor seu objetivo dali em diante.

Vantagens do feedforward para a gestão

Vantagens do feedforward

É simples entender que, por favorecer o desenvolvimento dos profissionais, o feedforward gera resultados positivos para a empresa.

Uma das questões que podemos ressaltar é uma gestão de pessoas facilitada porque, entre outras coisas, o uso da ferramenta:

  • motiva e aumenta a produtividade dos funcionários;
  • promove a melhoria do clima organizacional;
  • fortalece o relacionamento entre os profissionais;
  • beneficia o trabalho em equipe;
  • ajuda no fortalecimento da marca empregadora;
  • garante melhores resultados para o negócio.

Tudo isso cria um cenário em que a gestão se torna menos burocrática e pode ter um poder estratégico maior na conquista dos objetivos da organização.

O feedforward no RH

Ferramentas a serem usadas na gestão se aplicam ao RH e, da mesma forma, podem ser adotadas pelo setor visando sua atuação junto a outros setores.

Algo que precisa ser esclarecido sobre o que dissemos até aqui é que os profissionais de RH não costumam ser as figuras centrais do feedforward. Seu papel não pode ser ignorado, porém.

Cabe ao RH criar condições para que o feedforward seja aplicado  e funcione corretamente.

Lembra-se da importância do diálogo? Um dos passos fundamentais a serem seguidos pelo setor é a adoção de estratégias que facilitem e incentivem a comunicação constante e efetiva na empresa.

Outro, que jamais pode ser ignorado, é a necessidade de preparar os gestores para o bom uso da ferramenta. 

Assim como acontece com o feedback, a ferramenta estabelece um diálogo entre lideranças e suas equipes.

Isso significa que líderes precisam ser bem orientados para exercer a escuta ativa, saber como realizar as perguntas e o que perguntar para estimular a autorreflexão dos funcionários.

Ainda, as próprias lideranças devem, no dia a dia, acompanhar o progresso dos membros de sua equipe. 

Entretanto, pode ser necessário aliar esse acompanhamento a avaliação de desempenho aplicada pelo RH.

É preciso ter em mente que, por mirar o futuro, o feedforward indica que seus desdobramentos precisam estar no radar do próprio profissional, de seu líder e do RH.

A relação com o coaching

Já que ressaltamos a origem atrelada ao coaching, hora de falar um pouco mais sobre essa relação, inclusive para que você tenha mais clareza sobre o funcionamento e aplicação do feedforward.

A essência do coaching, como dissemos, é o desenvolvimento de indivíduos ou de grupos a nível profissional e pessoal.

Paralelo a isso, também voltado para o desenvolvimento, o feedforward é uma ferramenta que auxilia no aprimoramento de habilidades e no desenvolvimento de talentos em uma organização.

Juntar os dois conceitos é potencializar o poder do feedforward, considerando que a estratégia do coaching é muito focada na geração de resultados, na conquista de respostas aos estímulos dados.

Caso considere interessante, seu RH pode buscar um especialista de coaching corporativo para ajudar a identificar os pontos fortes e os pontos de melhoria de indivíduos e equipes e trabalhá-los.

Confira os materiais que preparamos para você:
📚 Conseguindo sucesso na gestão de pequenas empresas
📚 A tecnologia transformando a mobilidade no mundo corporativo
📚 Sobrecarga no trabalho: saiba como evitar este mal na sua empresa
📚 Como engajar colaboradores para diminuir as taxas de absenteísmo e turnover

Conclusão

O feedforward não decreta o fim do feedback e deve ser entendido como uma ferramenta complementar ou uma ferramenta extra cujo foco também é o desenvolvimento de profissionais e equipes.

Sua aplicação requer um pouco mais de atenção porque, tendo origem atrelada à metodologia do coaching, o feedforward pode demandar até mesmo a criação de um plano de ação a ser seguido por cada funcionário.

Como vimos, o processo deve ser acompanhado e orientado por lideranças e sua aplicação bem sucedida depende ainda do trabalho realizado pelo RH.

Inicialmente, pode ser que as etapas do feedforward passem a ideia de uma ferramenta complexa, mas aprender a usá-la, na prática, simplifica tudo e ajuda na compreensão de suas vantagens.

Ferramenta poderosa, o feedforward merece ao menos ser considerado por sua empresa, seja com ou sem a ajuda de um bom profissional de coaching corporativo.

Gostou de saber mais sobre essa ferramenta? Então, você vai gostar também de conferir as principais tendências de gestão de pessoas para 2021!

Teste

Deixe um comentário