Como a integração do RH com o Financeiro favorece sua empresa no cenário atual

Todos os setores de uma empresa estão interligados de uma forma ou de outra, mas integração do RH com o financeiro pode ajudar no aumento da produtividade da equipe.

O novo coronavírus transformou as relações entre pessoas e modificou o dia a dia de muitas empresas e seus colaboradores. O temor de não conseguir arcar com despesas e precisar reduzir o quadro de funcionários é real para gestores e empresários. É por isso que entender a integração do RH com o Financeiro é primordial para administrar o cenário atual da melhor forma.

Esses dois setores detêm informações de grande valor para a prosperidade dos negócios. O RH exerce um papel de muita proximidade com cada departamento, conhece suas particularidades e necessidades, enquanto o Financeiro registra os números que podem traduzir a saúde financeira da empresa.

Esse alinhamento, portanto, favorece a compreensão das alternativas viáveis em tempos de coronavírus, como adequação de estratégias para gestão de crise. 

Neste artigo produzido pela Investor você entenderá melhor sobre a integração entre RH e Financeiro. Continue a leitura!

Entenda o impacto do coronavírus nas empresas

Integração do RH com Financeiro

As repercussões da pandemia de Covid-19 já estão sendo observadas de diversas formas, desde relatos que vemos de gestores no LinkedIn, anunciando demissões, a levantamentos que mostram a realidade preocupante em diversos setores.

Logo após a confirmação do primeiro caso no Brasil, em 26 de fevereiro, uma pesquisa, realizada entre 28 de fevereiro a 3 de março, apontava que 68% das empresas estavam prevendo um impacto “pequeno ou muito pequeno”.

Já outro estudo, realizado entre 1º e 25 de março pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), mostrou que mais de 30% das empresas no país já estavam sendo afetadas pela pandemia. A repercussão negativa da crise é esperada para os próximos meses em 68,5% do setor de indústria, seguido por 59,1% do comércio e 49,7% dos serviços.

Sabemos que, independentemente do segmento, o novo coronavírus está desafiando gestores nesse momento e, por isso, é tão importante reforçar a integração do RH com Financeiro.

Qual é a função do RH?

Para integrar RH e Financeiro, primeiro é melhor entender o papel de cada um. 

O setor de Recursos Humanos é responsável por diversas atividades que envolvem as pessoas e o papel que desempenham em cada departamento de uma organização. Portanto, é uma área fundamental para o desenvolvimento da cultura organizacional e exerce funções que incluem:

  • contratação de colaboradores;
  • definição de cargos, vagas e salários;
  • treinamentos e desenvolvimento de habilidades;
  • ações e campanhas de engajamento entre colaboradores;
  • avaliação e reconhecimento de desempenho;
  • busca de novos talentos;
  • elaboração e execução de plano de carreira;
  • criação e execução de estratégias que visem o bem-estar dos colaboradores (segurança no trabalho, por exemplo).

Estratégias durante a pandemia

A lista acima ajuda a entender que o RH atua em questões que relacionam a empresa com o colaborador e, portanto, em um cenário de pandemia, cabe ao setor mobilizar mudanças e adaptações.

Isso pode incluir reforço nas medidas de segurança e higienização, afastamento de funcionários de grupos de risco ー como idosos e pessoas com alguma condição séria de saúde, tipo diabetes ー, bem como adequação para o trabalho remoto, quando possível.

Outra medida que cabe ao RH, junto com a diretoria da empresa, num cenário em que as demandas estão reduzidas, é determinar férias coletivas, caso essa seja uma boa solução para o segmento do negócio, claro.

Qual é a função do departamento Financeiro?

O nome já deixa bem claro que as atividades do setor envolvem administração de recursos, dinheiro e capital, não é mesmo? Isso é, o Financeiro viabiliza a saúde financeira empresarial por meio da administração de despesas e geração de receita e lucro.

Como todos os departamentos de uma empresa demandam recursos e geram gastos para o negócio, é seguro dizer que o Financeiro tem conhecimento de cada um deles. 

Conheça as principais atividades do setor

Dependendo do tamanho da empresa, o Financeiro pode ser dividido em seções, como Contabilidade e Tesouraria. A primeira é aquela que reúne todas as informações relativas ao patrimônio, incluindo análise de capital, investimentos, infraestrutura, financiamentos, entre outros.

As questões de responsabilidade da Contabilidade também envolvem a conclusão de cálculos determinantes para o valor de uma empresa, seus gastos e, claro, a margem de lucro.

No caso da Tesouraria, o objetivo é assegurar que a “conta feche”, ou seja, que a empresa esteja com suas entradas e saídas em equilíbrio. Isso tem importância ímpar para a prosperidade do negócio, inclusive prevenindo dívidas irreparáveis.

Como fazer a integração do RH com o Financeiro?

Agora que você compreendeu melhor a função de cada um dos setores, chegou o momento de falarmos da integração do RH com o Financeiro, que tem como missão encontrar e propor soluções de forma estratégia.

Ambos os setores estão intimamente ligados com todos os departamentos da empresa. Por isso, o diálogo entre os representantes deve ser um hábito, a fim de que todas as possibilidades sejam visualizadas ー seja em um contexto de crise ou não.

Como RH e Financeiro se relacionam no contexto de crise? 

Em um cenário de crise, RH e Financeiro devem estar alinhados para saber exatamente os passos que podem tomar com relação ao controle de gastos, de forma a evitar demissões.

Um trabalhador que perde seu emprego em um momento como esse, sofre um impacto financeiro, emocional, profissional e pessoal. Na perspectiva da empresa, demitir significa arcar com custos trabalhistas e uma possível deficiência na produção e geração de resultados, bem como receita.

Quais são as vantagens da atuação conjunta?

Quando há integração do RH com o Financeiro, o controle dos recursos da empresa, as decisões que podem ser tomadas com relação aos colaboradores e a adequação das atividades da organização ficam visíveis.

Você provavelmente já conseguiu identificar vantagens desse alinhamento, mas vale destacar dois pontos:

1. Reavaliação de despesas

Com RH e Financeiro integrados é possível repensar gastos que devem ser contidos em tempos de crise, de forma a assegurar recursos para as despesas fundamentais, onde o fluxo de caixa deve manter o foco. 

Por exemplo, aproveite o período em que é possível investir em home office para adequar contas de energia e água.

2. Gestão do ativo imobilizado

Para enfrentar incertezas, como a que o mundo vivencia atualmente, é essencial que a empresa mantenha o controle do ativo imobilizado, isso é, ter consciência e acompanhamento sobre o seu patrimônio.

Por meio dele, setores como o RH e o Financeiro têm conhecimento suficiente para saber os passos estratégicos que podem dar para favorecer a prosperidade do negócio.

Por outro lado, sem a gestão do ativo imobilizado, as organizações podem enfrentar dificuldades para compreender por que uma conta não está fechando, por exemplo. Além disso, esse controle contribui imensamente para administração de bens, assim como uma possível realocação para diferentes estratégias.

Integração como caminho para superar a crise

Neste texto você encontrou informações relevantes para promover ou reforçar a integração do RH com o Financeiro na sua empresa, independentemente do ramo de atuação. 

Mesmo que a pandemia de Covid-19 represente uma turbulência para os negócios, é preciso encontrar estratégias para superar esse desafio.

Por isso, tenha em mente que o cenário é passageiro, mas vai demandar adaptação e união dos departamentos. E, depois que o momento de incerteza passar, é preciso reconhecer que o alinhamento entre RH e Financeiro deve ser rotineiro.

Gostou do artigo? Ele foi produzido pela Investor, uma das maiores empresas especialistas em avaliações do Brasil, que traz soluções nas áreas de finanças corporativas, fusões e aquisições – M&A, consultoria imobiliária e gestão do ativo imobilizado.

teste grátis 14 dias