Gestão de Metas: Como Ter Sucesso na Implementação da Estratégia

A gestão de metas é uma mentalidade que direciona todos os colaboradores a focar seus esforços em alcançar resultados estratégicos para a empresa, engajando-os e aumentando a produtividade geral.

Tempo de Leitura: 12 minutos

Última atualização em 14 de junho de 2021

A sua empresa está estagnada e procurando por uma metodologia para crescer? A resposta para os seus problemas pode estar na gestão de metas!

Mesmo que a organização não esteja enfrentando esse problema, a gestão de metas é algo primordial para qualquer negócio moderno que deseja crescer de forma consistente.

Determinar os objetivos de uma empresa não é uma tarefa fácil, mas é extremamente necessária para que os resultados possam ser avaliados corretamente.

E é justamente para te ajudar a criar objetivos claros e relevantes para a sua empresa que criamos este artigo.

Aqui você vai aprender diversos aspectos da gestão de metas e resultados e como colocar isso em prática. Que tal mergulhar nesse mundo de indicadores e objetivos? Basta continuar a leitura.

O que é gestão de metas

Gestão de metas

A gestão de metas é a ação de controlar recursos estratégicos da empresa a fim de alcançar objetivos predeterminados e que são relevantes para o futuro da empresa.

KIT de Gestão de Pessoas 2021

Uma pergunta das mais relevantes sobre esse assunto é: quais são os recursos necessários para executar um plano de metas de forma efetiva?

Tempo. Dinheiro. Pessoas.

Já começa a ficar mais claro o papel do RH nesse cenário, não é mesmo? Mais à frente, falaremos um pouco mais sobre como a cultura organizacional é importante nesse ponto do processo.

O principal foco aqui é direcionar todos os recursos que falamos a fim de atingir a excelência nas operações. 

O uso desses recursos é orientado de acordo com a avaliação dos resultados obtidos, otimizando-os e aumentando as chances de que essas metas sejam cumpridas e os objetivos concluídos.

Seguindo esse fluxo de pensamento, nos próximos tópicos deste texto vamos mostrar como implementar uma metodologia efetiva e a importância da análise dos resultados.

Separamos alguns conteúdos interessantes para você, confira:
👉 Qual a real importância de usar a estatística no RH?
👉 Benefícios de uma plataforma de gestão de equipes
👉 Gestão humanizada: o que é e por que aplicar na empresa?
👉 Feedforward: você sabe o que significa e como aplicar o conceito na gestão?

Como fazer a gestão de metas em 3 passos

Estabelecer um plano de metas não é algo simples, afinal de contas elas precisam ser inteligentes e relevantes para a visão da empresa de forma que desafiem as equipes sem serem irreais.

Não somente, tanto o planejamento quanto a execução devem ser feitos de forma a estimular e engajar todos os colaboradores, demonstrando que todos têm um objetivo em comum.

Veja abaixo como funcionam os 3 passos para fazer a gestão de metas na sua empresa.

1. Planejamento das metas

O planejamento é uma parte importante de qualquer ação dentro da empresa.

Sem essa etapa, todo o trabalho empregado não tem um objetivo claro e analisar os resultados se torna uma tarefa nebulosa.

Afinal de contas: como analisar o desempenho dos colaboradores se não existe um norte pelo qual se basear?

Afinal, como definir as metas?

Aqui é importante ter sempre o pé no chão. Muitos empreendedores têm uma visão otimista para o seu negócio, mas o que realmente precisa ser levado em consideração é a realidade.

Assim, é importantíssimo avaliar os indicadores de desempenho atuais, levantando assim, o resultado obtido no momento e mirando no melhor resultado conhecido.

Esse valor norte, que chamamos de melhor resultado obtido, pode ser identificado tanto internamente quanto por meio de benchmarking com outras empresas do nicho ou com um departamento semelhante.

Assim, uma vez que os indicadores foram levantados é hora de determinar os resultados que se pretende alcançar com cada um deles. 

Para isso, existe uma metodologia já bastante utilizada no mundo dos negócios, a SMART. Em resumo, ela significa:

  • specific (específica);
  • measurable (mensurável);
  • attainable (atigível);
  • relevant (relevante);
  • time based (temporal).

Outra questão que deve ser levada em consideração é qual a meta adequada para cada nível hierárquico

Isso é importante, pois traduz a estratégia em objetivos palpáveis desde o presidente até os níveis gerenciais e operacionais da empresa.

Também vale a pena deixar claro que quando todas as metas são prioridade, a execução e alocação dos recursos é confusa e ineficiente.

Assim, determinar quais são as prioridades para cada setor é extremamente importante. 

Também tenha em mente que não adianta gerar uma infinidade de metas para cada setor, elas devem, sim, ser desafiadoras, mas racionais e comedidas para não serem um fator de desestímulo.

2. Implementação das metas

Tudo começa com a divulgação da estratégia definida no plano de metas para toda a empresa. 

Afinal de contas, é imprescindível que os colaboradores em todos os níveis tenham plena consciência do norte que a empresa pretende seguir.

Todos os colaboradores devem ter na ponta da língua quais são os seus objetivos individuais, do seu setor e como isso afeta o resultado da empresa.

Uma excelente maneira para fazer é através de reuniões com as equipes na qual as metas podem ser detalhadamente apresentadas.

A importância da meta para a empresa e a sua razão de existir são dois pontos que não podem ficar de fora desse briefing.

Aqui é uma ótima oportunidade para coletar os feedbacks dos colaboradores a respeito do que foi apresentado, incluindo-os na logística para alcançar os objetivos do setor.

3. Acompanhar e controlar as metas

Depois de colocar em prática a logística para alcançar os objetivos determinados na fase de logística, está na hora de avaliar como os colaboradores estão se saindo nessa missão.

Após a implementação, é importante acompanhar o progresso do indicador escolhido. 

Não somente, é fundamental monitorar os colaboradores de perto a fim de compreender quais são os desafios que surgem na execução de suas tarefas.

Para isso, sessões constantes de feedback são necessárias, afinal de contas, trilhar o caminho até o objetivo é uma tarefa que requer a colaboração entre gestão e operação. 

Os feedbacks também são uma forma de manter os colaboradores estimulados e motivados a atingir o objetivo dentro do tempo determinado.

Tenha em mente que é necessário ter uma espécie de dashboard no qual é possível acompanhar o progresso da meta

Sem esse acompanhamento, não é possível tomar atitudes a tempo caso os colaboradores estejam desviando do caminho.

Peter Drucker, o pai da administração, já dizia: “o que não se pode medir, não dá para gerenciar”.

Mais à frente daremos algumas dicas sobre como acompanhar as metas de perto.

Como a metodologia OKR pode ajudar na gestão de metas

Gestão de metas e OKR

O método OKR ganhou fama por ter sido utilizado pela Google, sendo um dos responsáveis por alavancar uma empresa que saiu de 40 pessoas para mais de 85 mil.

Se você ainda não está familiarizado com esse conceito, conheça o objectives and key results ou objetivos e resultados-chave, em português.

Compreenda o que é OKR

A metodologia de OKR é baseada em dois componentes:

Desenvolvimento de lideranças
  • objetivos (O): aqui é descrito o norte que a empresa deseja seguir, tendo um teor qualitativo;
  • resultados-chave (KR): metas que impactam o objetivo que se deseja alcançar, normalmente tem-se entre dois e cinco resultados por objetivo, e seu caráter é quantitativo.

Dessa forma, é mais prático fazer com que o time inteiro caminha na mesma direção. Sendo uma excelente ferramenta para gestão de metas.

Quer compreender mais como o OKR funciona? Recomendamos a leitura do nosso texto sobre este assunto: como ter mais resultados com a metodologia OKR.

Boas práticas associadas à gestão de metas

Tudo começa na cultura organizacional e leva tempo. Não tem para onde correr, mudar o mindset de uma empresa inteira, não importa o tamanho, é uma tarefa árdua.

Então, time de RH, prepare-se para diversos onboardings a fim de alinhar a nova realidade com todos os colaboradores.

Mas, para facilitar a sua vida nessa missão, seguem algumas boas práticas durante a gestão de metas!

1. Invista no relacionamento com o colaborador

Para gerir uma equipe de forma efetiva, é necessário incentivá-la, algo que vai além do salário e brindes.

Para isso, é fundamental oferecer um propósito para os profissionais dentro da empresa, um local que não somente servirá para colocar comida na mesa, mas os motiva a sair de casa. 

Claro, tudo isso é bastante lúdico e pouco prático, mas é possível começar com simples ações de valorização do colaborador e também ter um mindset derivado de uma gestão que coloca as pessoas primeiro.

Valorização tem como consequência direta funcionários motivados e produtivos.

2. Envolva a equipe no planejamento das metas

Quem melhor do que aqueles que vão executar as tarefas diárias para ajudar na definição das metas?

A integração da equipe em decisões gerenciais não só pode trazer insights valiosos do dia a dia como também faz com que ela se sinta importante para a empresa.

Os colaboradores, melhor que ninguém, compreendem a realidade da organização, afinal de contas, são eles que lidam diariamente com clientes, fornecedores, parceiros etc.

Não somente, é uma oportunidade para engajar com a empresa que valoriza a participação dos seus funcionários, fortalecendo o vínculo e criando um relacionamento.

Posto de outra forma, essa é uma excelente estratégia para criar um relacionamento dos profissionais para com a empresa na qual trabalham.

3. Metas bem definidas e objetivas

As metas devem ser escritas de forma objetiva. Nada de “melhorar o desempenho”; aqui, é necessário escrever algo como:

  • otimizar o desempenho do setor em 20%;
  • aumentar a lucratividade em 30%;
  • aumentar o número de leads qualificados em 70%;
  • diminuir o turnover em 30%.

É necessário, ainda, criar planos detalhados para atingir a meta e determinar também responsabilidades específicas para cada tarefa.

Não somente, é muito válido reforçar que as metas devem ser factíveis sem deixar de ser desafiadoras. 

Esse é mais um motivo para integrar os colaboradores no processo de definição dos objetivos estratégicos da empresa.

Metas inalcançáveis são motivos de desmotivação para a equipe.

4. Feedbacks constantes

O feedback é a base de uma equipe funcional e alinhada.

Os feedbacks não são somente uma forma de alinhar a produção, servem também como um momento de aprendizado e reorientação de metas, caso elas tenham sido demasiadamente otimistas.

5. Identifique os riscos previamente

Toda e qualquer intervenção tem riscos associados, sendo assim, identificá-los previamente é uma forma eficiente para criar planos de contingência.

Tenha parcimônia ao utilizar o plano B, pois ele pode ser facilmente um escape de um desafio maior.

Os benefícios da gestão de metas

Benefícios da gestão de metas

A gestão de objetivos vai muito além de uma metodologia para aumento de produtividade, é um mindset que permeia toda a empresa.

Colaboradores bem informados sobre os objetivos estratégicos adotados e cientes do seu papel em alcançá-los trazem consigo uma série de benefícios. Os discutimos abaixo.

Aumento do lucro

Quando os colaboradores compreendem claramente o que deve ser alcançado, entre em cena a criatividade para resolução de problemas.

Metas claras resultam em inventividade na execução das tarefas: novos e mais eficientes sistemas e fluxos de trabalho são implementados, o que, essencialmente, aumenta a produtividade individual e do setor.

Uma empresa mais produtiva tem como consequência uma maior margem de lucro!

Estimule o trabalho em equipe e mantenha os colaboradores engajados por meio dos feedbacks constantes e até mesmo incentivos como gamificação.

Ademais, a maior lucratividade pode possibilitar a contratação de novas ferramentas e profissionais, otimizando ainda mais a rotina operacional da empresa e, consequentemente, aumentando os lucros.

Maior capacidade para execução de processo

Quando a gestão de metas é forte dentro da empresa, os processos internos tendem a ser bastante elucidados e constantemente otimizados.

Dessa forma, essa cultura da produtividade fica bastante enraizada em todos os colaboradores, permitindo que mais projetos sejam tocados de uma só vez.

Não somente, essa clara visão das rotinas de trabalho permite que os gestores aloquem os recursos de forma mais estratégica, otimizando a execução dos projetos  e deixando a empresa mais próxima de alcançar seus objetivos.

Redução da rotatividade

Esse benefício é especialmente direcionado aos KPIs do RH

Funcionários mais engajados e motivados pensam duas vezes antes de deixar a empresa

O salário deixa de ser o único fator nessa questão e o propósito oferecido pela empresa junto a cultura organizacional também são pesados.

A gestão de metas deixa claro o papel do colaborador no resultado geral da empresa. 

Não somente, podem servir de arcabouço para criação de um programa de incentivo, motivando ainda mais os colaboradores.

Vale ressaltar que empresas de pequeno e médio porte podem se beneficiar ainda mais desse tipo de ação, uma vez que seus colaboradores sem o seu maior bem.

Separamos alguns conteúdos para complementar a leitura:
📚 Como ter sucesso na gestão de pequenas empresas
📚 Aprenda a vencer os desafios da gestão com tecnologia
📚 A tecnologia transformando a mobilidade no mundo corporativo
📚 Como engajar os colaboradores para diminuir as taxas de absenteísmo e turnover?

Como um software de gestão de metas facilita o processo

A automatização é uma ótima forma de facilitar a gestão de metas, afinal de contas, acompanhar tudo o que acontece na equipe é um verdadeiro desafio.

Como você pode ver, implementar um mindset com foco no resultado não é uma tarefa simples, sendo assim, toda ajuda é bem-vinda.

Sendo assim, os softwares de gestão de metas são importantes aliados nessa empreitada. 

A pesquisa pela melhor ferramenta de gestão pode ser feita durante o planejamento, quando as metodologias de acompanhamento estão sendo desenhadas.

Dessa forma, é possível comparar os programas de forma objetiva e identificar aquele que faz mais sentido para a gestão de metas da sua empresa.

Este texto foi instrutivo? Que tal pensar em uma forma de integrar o cumprimento de metas ao plano de carreira da sua empresa?

Continue aprendendo com a gente e aproveite mais conteúdos como este.

Teste

Deixe um comentário