Dinâmica online: adaptando a gestão ao home office

Dinâmica online é uma atividade de interação em grupo que visa identificar as habilidades dos candidatos e ajuda a fazer a triagem dos profissionais capacitados para continuar no processo seletivo.

É muito comum surgirem novas ferramentas e metodologias para a realização de processos seletivos cada vez mais eficientes. Agora, como todo o mercado está tendo de se adaptar à nova realidade causada pela Covid-19, a dinâmica online tem sido uma dessas inovações.

Se antes os processos de seleção já contavam com alguma etapa que pudesse ser realizada de maneira remota, principalmente para avaliar o perfil do candidato à vaga, atualmente todas as fases estão migrando — ou já migraram — para o ambiente virtual.

As dinâmicas online fazem parte dessas transformações e são metodologias cada vez mais adotadas pelos profissionais de Recursos Humanos. Se, devido ao distanciamento social, essa estratégia precisa ser adotada na sua empresa e você tem dúvidas de como fazer isso, continue a leitura.

Você entenderá como esse recurso pode ser adaptado, como é possível realizar dinâmica de grupo online de forma tão eficaz quanto seria presencialmente e, com isso, ser estratégico na contratação. Aproveite a leitura!

Use o menu abaixo para navegar pelo texto e ter uma ótima experiência.

O que são as dinâmicas nos processos seletivos

Dinamica online em home office

Dinâmicas são atividades de engajamento realizadas em grupos durante o processo seletivo com o objetivo de avaliar a colaboração, as competências comportamentais e as habilidades dos profissionais. Fazem parte da maioria dos recrutamentos feitos pelas empresas, principalmente na fase inicial.

Geralmente, reúne-se de 10 a 20 candidatos à vaga em um mesmo local para que sejam analisadas questões comportamentais em cada um, tais como boa comunicação, iniciativa, apresentação pessoal, atenção e respeito aos colegas, pontualidade, capacidade analítica e diversos outros aspectos.

Apesar de ser uma etapa bastante importante em todo o processo de recrutamento e seleção, normalmente, é também uma atividade bastante temida pelos candidatos. Isso se deve ao fato de que eles são testados por meio da simulação de cenários prováveis que aconteceriam no dia a dia da organização e são desafiados a propor soluções

Muitos deles ficam receosos e não conseguem dar o seu melhor ou não sabem como aproveitar a oportunidade e causar uma boa impressão. Por isso, os profissionais de RH devem estar preparados para lidar com esses desafios e gerir a dinâmica da melhor forma possível.

Pra que servem e qual a importância das dinâmicas

As dinâmicas — online e presenciais — são importantes instrumentos para análise comportamental dos indivíduos e de entendimento de como eles utilizam seus pontos fortes e fracos a seu favor. Exemplo disso é quando um profissional não tem tantas certificações em seu currículo, mas domina o ambiente com uma boa comunicação.

Assim, se a necessidade do cargo é focada em ter um profissional que disponha de boa relação interpessoal, essa pessoa, muito provavelmente, conseguirá mostrar essa competência a seu favor. Da mesma forma, é possível identificar quem é mais inibido, mas tem um ótimo senso analítico das situações.

Junto da avaliação do currículo, dos testes de português, raciocínio lógico — e outros tipos de avaliação pertinentes para cada cargo — e das entrevistas, as dinâmicas fazem parte da maioria dos processos seletivos adotados por empresas de diferentes segmentos e perfis.

Com os resultados da dinâmica, os profissionais de RH são capazes de orientar para as próximas etapas do processo e, com isso, identificar o candidato ideal para a vaga de acordo com o que cada equipe precisa naquele momento. 

Além disso, por meio da dinâmica de grupo é possível avaliar competências que são cada vez mais relevantes no ambiente corporativo, como:

  • capacidade de elaborar soluções para os problemas;
  • pensamento crítico e analítico do profissional;
  • cultura a qual pertence cada candidato;
  • percepção da realidade;
  • senso de liderança;
  • trabalho em equipe;
  • otimismo e entusiasmo;
  • proatividade;
  • empatia;
  • comunicação verbal;
  • comunicação corporal;
  • escrita correta;
  • capacidade de concentração;
  • autoconhecimento e inteligência emocional;
  • estilo de trabalho.

Porém, além das softs skills, por meio da dinâmica online também é possível medir o quanto os profissionais são preparados tecnicamente para desempenhar a função com a avaliação de suas hard skills — aquelas capacitações que podem ser descritas no currículo, como certificações e habilitações.

Mas, como assim? As dinâmicas não são focadas em identificar as habilidades subjetivas? Também! 

Saiba que o objetivo principal delas é avaliar as competências comportamentais dos profissionais, já que a postura diante da atividade e o modo de agir de acordo com cada situação são os focos a serem avaliados.

Porém, a dinâmica pode entregar muito mais do que disso. Dependendo do tipo aplicado, os profissionais são capazes de mostrar, tecnicamente, quais são os seus diferenciais e o quanto estão capacitados para a vaga por meio desse tipo de atividade. 

Contudo, é importante deixarmos evidente que cada dinâmica tem um objetivo e existem diferentes formatos de acordo com sua finalidade. Mostraremos isso adiante.

O que deve mudar no momento atual

De imediato, adiantamos uma palavra que é a responsável por essa transformação tão necessária e que está sendo e será cada vez mais aliada das empresas, especialmente no setor de Recursos Humanos e tecnologia. Os processos seletivos online já são uma realidade e uma possibilidade eficiente para atrair os melhores talentos.

As dinâmicas — que, como você já entendeu, fazem parte desses processos — estão, por consequência, sendo cada vez mais realizadas virtualmente, principalmente devido ao cenário de distanciamento social que a sociedade tem enfrentado nos últimos meses. 

Ou seja, o que antes era uma tendência, passou a ser uma realidade e até uma necessidade, e a sua organização não pode ficar para trás! É possível modernizar as etapas e oferecer experiências interativas para os candidatos e futuros colaboradores.

Fases como inscrição, mapeamento de currículos, testes e entrevistas já são realizadas virtualmente e com a dinâmica não seria diferente. Sem contar a economia de tempo e de recursos que o formato online oferece tanto para a empresa quanto para os candidatos.

O que muda é que agora já não existem mais fronteiras para a realização dos processos seletivos em qualquer segmento. Etapas 100% online vieram para ficar, já fazem parte da realidade de grandes companhias e isso se tornou mais evidente nos dias de hoje. 

Devido a isso, investir em tecnologia se tornou algo essencial e até urgente para muitas empresas. Assim como todos os outros setores, a tendência é que os processos sejam cada vez mais automatizados — otimizados pela tecnologia da informação — e que o RH seja cada vez mais digital.

Além da possibilidade de realizar processos seletivos ainda mais efetivos com o uso de ferramentas inteligentes, esses novos recursos permitem aproveitar os perfis de profissionais para as demais vagas que podem surgir na empresa.

No caso das dinâmicas online, é possível gravar e rever o posicionamento dos candidatos em outras oportunidades e aproveitar esses insights para direcioná-los a outros cargos, que, possivelmente, tenham mais a ver com o perfil da pessoa e com a posição demandada.

Dinâmicas presenciaisversus dinâmicas online

A dinâmica online é um processo realizado por meio de ferramentas que permitem conexão e interação virtual, com o uso da internet. É uma das fases do recrutamento digital e, assim como a dinâmica presencial, requer um planejamento estruturado para que o processo seja otimizado e a vaga seja preenchida da melhor forma possível.

Se para uma atividade feita presencialmente o candidato deverá estar bem apresentável e chegar pontualmente, isso também deve ser priorizado em uma dinâmica online e deve ser levado em conta pelos recrutadores. 

O fato de o formato ser outro não faz com os requisitos principais deixem de ser observados pelos empregadores. Mas, quanto mais leve for um processo seletivo, melhor será a experiência tanto para o candidato quanto para a empresa. 

Como funciona a dinâmica de grupo online

Você pode estar se perguntando: como fazer uma dinâmica de grupo online, afinal? Saiba que, exceto pelo uso da tecnologia, a estruturação de uma dinâmica online é feita da mesma forma que a dinâmica presencial. Ou seja, as mesmas habilidades serão avaliadas, porém em formato diferente.

Tenha em mente que as mesmas simulações de cenários para resolução de problemas, as mesmas perguntas e o método de avaliação podem ser utilizados nesse modelo de atividade. E para que a execução tenha êxito, atente-se aos seguintes detalhes:

eBook: Guia Prático sobre Comunicação Interna
  • informe aos candidatos com antecedência sobre qual será o formato utilizado para avaliação. Nesse caso, que será online, informe a data, o horário e demais orientações por e-mail;
  • tenha uma boa conexão de internet para que o processo não precise ser interrompido em pleno andamento;
  • teste áudio, vídeo, mouse e teclado do computador e peça o mesmo aos participantes;
  • embora todos estejam em home office, prepare o ambiente para que não haja interferências ou muito barulho. Lembre-se de que o candidato também precisa ter uma boa impressão da empresa;
  • selecione as dinâmicas que serão realizadas e, se possível, faça testes com outras pessoas para avaliar a eficácia antes de aplicar com os candidatos;
  • marque um horário para início e comece na hora estabelecida, pois dinâmicas onlines tendem a ter um tempo mais curto de duração;
  • considere entrar de 10 a 5 minutos de antecedência para confirmar se tudo está correto e passar mais confiança aos que vão entrando no ambiente virtual;
  • a fim de garantir mais organização, oriente os participantes a levantarem a mão sempre que quiserem falar ou iniciar alguma atividade;
  • tenha foco no candidato que está se apresentando, mas também observe a postura dos demais.

As 5 principais ferramentas e softwares utilizados

ferramentas e softwares para dinamicas online

Falamos em tecnologia anteriormente e, nesse aspecto, o que não falta no mercado são recursos eficientes para realizar uma dinâmica online. Desde softwares próprios até os mais populares e gratuitos, existem opções para várias ocasiões e números de pessoas. 

Abaixo, confira algumas das opções mais comuns e eficientes para realizar uma dinâmica online.

1. Google Meet

Ideal para reuniões com muitos candidatos, pois suporta até 100 integrantes. É gratuito e qualquer pessoa que tenha uma conta no Gmail pode iniciar uma reunião e convidar outras por meio de um link compartilhável.

2. Zoom Meetings

Bom para realizar webinars e videoconferências com até 500 participantes. Funciona por wi-fi e garante boa conexão em qualquer dispositivo. No Zoom, qualquer pessoa com o código da reunião pode participar, basta informar o nome.

3. Skype

Ferramenta muito famosa para conexões virtuais, pois é uma das mais antigas. Até 50 convidados têm acesso a uma reunião simultaneamente. A versão Skype for Business, voltada para ambientes empresariais, permite chats com até 250 pessoas e compartilhamento de documentos em tempo real.

4. Microsoft Teams

Antes restrita a usuários de contas da Microsoft, agora a ferramenta é liberada e gratuita para reuniões com até 250 pessoas e permite arquivamento de até 2 GB em documentos por integrante.

5. Hangouts

É uma versão mais antiga de plataforma para videoconferências do Google, sendo muito conhecida para troca de mensagens de texto, mas também é possível fazer reuniões em vídeo com até dez pessoas de forma gratuita e simples. 

Apesar da vinda do Google Meet, o Hangouts recebeu aperfeiçoamento e ainda é muito utilizado para interações online. Também é possível compartilhar a tela do computador.

Exemplos de dinâmicas online

Dinâmica online: adaptando a gestão ao home office

Nós dissemos anteriormente que cada dinâmica tem um objetivo diferente. Bom, agora vamos cumprir o combinado e apresentar alguns dos tipos mais adotados pelas empresas.

Contudo, antes de escolher o melhor método, é necessário fazer um planejamento bastante estruturado para entender o que precisa ser avaliado no processo.

O cargo e o setor para os quais se procura um novo colaborador devem estar em mente no momento da elaboração desse planejamento, assim como quais habilidades serão requisitadas e o mapeamento do perfil ideal. A partir disso, confira alguns exemplos.

Dinâmica de interação e conhecimento do grupo

Apesar de parecer bastante usual e óbvia, essa é uma atividade necessária em todos os processos seletivos, pois a finalidade é que todos se conheçam e que o recrutador possa entender melhor sobre as características pessoais de cada um.

Essa dinâmica digital pode ser feita da seguinte forma: já com todos os participantes online, peça que peguem papel e caneta e anotem três qualidades, três defeitos, os objetivos a serem conquistados na vida pessoal, na profissional e por que estão ali participando daquele processo seletivo. Depois, dê cerca de 10 minutos.

Após o tempo, abra espaço para que os candidatos comecem a se apresentar e, se necessário, faça os questionamentos (ou permita que os outros façam) a fim de entender mais sobre a personalidade de cada um, o motivo de se interessarem pela empresa e qual é o foco profissional para obter sucesso.

Dinâmica do desafio

Para dinâmica de grupo online, essa atividade muito conhecida por quem trabalha com RH também pode ser transformada para o ambiente virtual, ou seja, no qual não haverá a possibilidade de se dividirem em grupos e reunirem ideias de forma isolada e rápida. 

Os recrutadores podem simular uma situação problemática, uma crise ou qualquer outro cenário desafiador e tentar entender de que formas os candidatos solucionariam a questão. Aqui, podem surgir soluções elaboradas pelos próprios participantes ou eles podem escolher entre as alternativas propostas pela empresa.

O ideal é, a partir das respostas, dar espaço para que eles expliquem o seu raciocínio e o motivo de eles terem optado pelas saídas escolhidas. Nesse sentido, quanto mais livres eles estiverem para pensar em soluções diversas, melhor.

Dinâmica do crachá

Nesse modelo de dinâmica a ideia é perceber habilidades como inteligência emocional, autoconhecimento, empatia e respeito pelo próximo. O recrutador pede para que cada candidato coloque em um papel seu nome e a característica mais marcante ou mais importante que eles acreditam ter, que pode ser de cunho pessoal ou profissional.

A partir dessas impressões, a turma pode ser dividida em duplas e o concorrente deve tentar adivinhar o motivo de o colega afirmar ter aquela característica. Assim, ele pode mostrar como são suas primeiras impressões sobre aquela pessoa.

Ao final, cada um apresenta a sua defesa sobre sua autoimagem e os motivos que os levaram a se definir daquela maneira por meio de exemplos já vivenciados. Essa é uma estratégia interessante para entender se os profissionais conhecem bem a si mesmos e por que e como julgam os outros tendo poucas informações a respeito.

Dinâmica da liderança

Esse é um modelo de dinâmica presencial muito utilizado, mas que é adaptável ao ambiente online. A atividade pode ser feita assim: peça aos candidatos que se imaginem em uma ilha deserta, sem comida, bebida e que em volta tenha só mar, sem alternativas para embarcação.

A partir daí, eles devem pensar em estratégias para sair dali com os poucos recursos que têm (ou com nenhum recurso). Então, saia da sala por uns minutos e deixe que os candidatos discutam entre eles quais alternativas são possíveis.

Retorne e veja quais ideias surgiram; quem pensou em que; qual candidato se tornou líder do grupo ou o que, na opinião deles, poderia ser o líder do time; quais motivos os levaram a pensar naquelas soluções e deixe que eles apresentem seus argumentos.

Essa é uma ótima maneira de identificar as competências, habilidades e formas de pensar de cada candidato, saber quem seriam os possíveis líderes para sua equipe e entender a estratégia de atuação que cada pessoa teve ao se deparar com um grande desafio. 

Conclusão

Percebeu como é possível adaptar para o mundo virtual as atividades que eram feitas pela área de Recursos Humanos? Entenda que, quando os objetivos da contratação estão claros, os próprios recrutadores podem criar suas estratégias de avaliação em ambiente online. Não existe segredo, o mais importante é se adaptar à nova realidade.

É essencial que a empresa, especialmente os profissionais de RH, tenham uma mentalidade mais aberta em relação à realização dos processos seletivos cada vez mais virtuais e saibam avaliar de quais formas é possível adaptar cada atividade.

Às vezes, quem comanda as demandas de seleção de pessoas não imagina que determinadas etapas possam ser realizadas online e se surpreendem quando analisam a fundo e se deparam com um resultado positivo. É possível prezar pelas melhores contratações, independentemente do cenário atual.

Por fim, saiba que para escolher os talentos mais qualificados não existem fronteiras, desde que a empresa saiba investir nos recursos certos e em treinar seu olhar para acompanhar a inovação que o mercado pede. Afinal, a tendência chegou para ficar e a estimativa é que evolua ainda mais. Bom, vimos que a dinâmica online é um bom exemplo disso.

Você já entendeu que não é difícil adaptar a gestão das dinâmicas para o modo virtual, certo? Porém, se quarentena está sendo um empecilho para a sua empresa realizar contratações eficientes, você não pode perder nossas dicas de como realizar esses processos de forma segura para todos e eficiente para a organização.

Acesse o nosso material e tenha todas as informações à sua disposição sempre que precisar!

teste grátis 14 dias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.