Controle de jornada de trabalho externo é com o Tangerino!

Controle de jornada de trabalho externo é todo tipo de processo, tecnologia ou ação que tem por objetivo monitorar as horas trabalhadas pelos colaboradores que exercem suas atividades fora da empresa.

Essa gestão deve ser feita por todas as organizações que mantêm equipes externas de trabalho, tais como vendedores externos, motoristas, entregadores e técnicos de campo, entre outros.

Neste artigo, você confere tudo o que precisa saber sobre o controle de jornada de trabalho externo. Confira!

Controle de equipe externa é obrigatório?

Muitas empresas ainda se pautam no artigo 62 da CLT, o qual afirma que os funcionários que exercem atividade incompatível com o controle de jornada estão desobrigados de realizar o controle de jornada. Por consequência, esses trabalhadores também não ganham horas extras.

Todavia, com as tecnologias que temos disponíveis atualmente, como smartphones, tablets, notebooks, aplicativos para rastreamento por satélite e apps de controle de ponto, o argumento da incompatibilidade com o controle de jornada de trabalho externo deixa de existir.

Cabe ao empregador disponibilizar os meios tecnológicos para fazer o controle de ponto das equipes externas de trabalho, garantindo, assim, todos os direitos e deveres dos profissionais contratados.

Resumindo, então, o controle de equipe externa, atualmente, é obrigatório e deve ser realizado por meio de soluções de controle de ponto eletrônico aceitas pelo Ministério do Trabalho.

Monitoramento de equipe externa por GPS é permitido?

A empresa que faz uso de controle de ponto por GPS pode monitorar o funcionário enquanto ele esteja prestando serviços para ela. Isso significa que o aplicativo usado para o controle de jornada de trabalho externo deve estar configurado para que não faça uso do GPS do aparelho após o fim do expediente.

Dessa maneira, a privacidade do colaborador é respeitada e a organização não deixa de fazer uso das tecnologias que promovem mobilidade digital e seus benefícios.

Por que controlar a jornada de trabalho externo?

O controle de jornada costuma ser um debate constante entre empresa e funcionários.

Por um lado, a organização não quer investir em tecnologias que facilitem esse monitoramento. Por outro, os colaboradores não querem se sentir supervisionados o tempo todo. Entretanto, é preciso focar nos benefícios que esse processo traz para ambos.

A empresa se certifica de que o contrato de trabalho é cumprido no que tange à carga horária e evita disputas judiciais por pagamento equivocado de horas extras.

Os gestores também passam a ter mais condições de gerenciar suas equipes, eliminando desvios de conduta e orientando os profissionais quanto às suas metas e objetivos dentro da organização.

As equipes externas de trabalho, por sua vez, se sentem mais seguras quanto ao pagamento de horas extras. A inviolabilidade dos registros de ponto dá maior credibilidade às relações trabalhistas e gera mais confiança entre contratante e contratado.

Além disso, quando o controle de jornada de trabalho externo é feito por meio de aplicativos que se conectam ao GPS do aparelho, a segurança dos trabalhadores externos é melhorada.

Quando há uma parada inesperada ou o GPS demonstra que o colaborador está em um lugar onde não deveria estar, a empresa pode se comunicar com ele e verificar o que se passa ou então acionar as autoridades para averiguar a situação.

Como controlar a jornada de trabalho externo?

O monitoramento de equipe externa pode ser feito de diversas maneiras. As Portarias 1510 e 373 do MTE são os principais documentos a serem consultados para fazer a implementação do controle de jornada de trabalho externo.

Controle de ponto manual

A primeira opção seria realizar o controle de ponto manual, por meio fichas em papel. Essas fichas são preenchidas à mão e entregues ao departamento de RH para a digitalização das informações e posterior fechamento da folha de ponto.

Embora seja a forma mais simples de implementar num primeiro momento, esse formato de controle de jornada de trabalho externo abre brechas para adulterações de horários e erros de lançamento, prejudicando o acompanhamento das horas trabalhadas pela equipe externa.

Controle de ponto eletrônico

O ponto eletrônico é uma das melhores maneiras de garantir que os dados lançados na marcação de ponto não podem ser modificados, principalmente quando o registro é feito por meio de biometria.

Todavia, empresas que usam o relógio de ponto devem exigir que as equipes externas de trabalho estejam nas dependências da companhia no momento da entrada e saída do expediente, o que compromete a mobilidade do trabalho externo.

O tempo, que é um recurso escasso, é perdido em deslocamentos desnecessários. Além disso, os colaboradores externos podem se sentir desmotivados com a prática.

Aplicativo de controle de ponto

Métodos alternativos de controle de ponto, como aplicativos para smartphone, passaram a ser aceitos como meios de monitoramento de jornada legais a partir da publicação da Portaria 373 do MTE.

Assim, toda empresa que deseja fazer o controle de jornada de trabalho externo de maneira ágil e eficiente pode optar pela contratação de uma solução como o Tangerino.

O aplicativo de controle de ponto permite que o cadastro dos funcionários seja feito em minutos, acelerando a integração de novos funcionários à rotina da organização.

É possível configurar escalas de trabalho dos mais variados tipos, como a escala 12×36, e acompanhar em tempo real quem chega ou sai fora do horário estipulado em contrato.

O controle de horas extras se torna mais assertivo porque o RH tem as informações disponíveis dia a dia, podendo agir proativamente junto aos colaboradores externos para que estes cumpram com seus horários e reportem à gestão com antecedência qualquer dificuldade que tenham.

Controlar o trabalho externo ficou bem mais fácil, não é mesmo? Então não deixe de conferir todas as funcionalidades do Tangerino, o aplicativo de controle de ponto das equipes externas de trabalho!

teste grátis 14 dias