Cultura colaborativa: como implementar em sua empresa

A cultura colaborativa é um modelo de gestão que valoriza a participação de todos os profissionais em uma empresa, visando as tomadas de decisão em conjunto em prol de bons resultados.

Já parou para pensar como um time formado por pessoas confiantes pode ajudar no processo de crescimento e desenvolvimento da empresa?

Isso acontece quando os colaboradores têm abertura para compartilharem suas ideias sem medo de julgamentos e críticas, em empresas que investem na  cultura colaborativa.

Saiba que este modelo gerencial traz muitos benefícios para a organização e para as equipes, além de aumentar autoconfiança nos funcionários. Aproveite a leitura para entender o que é cultura colaborativa, quais as suas vantagens e como implementá-la! Acompanhe!

O que é cultura colaborativa?

cultura colaborativa

A ideia de compartilhamento está em alta e tem ganhado força nos espaços corporativos. Independentemente do tipo de divisão — de conhecimentos, pensamentos, opiniões, tarefas ou qualquer outro — a tendência é que as pessoas se conscientizem cada vez mais sobre a necessidade da ajuda mútua e a importância da colaboração de todos.

No mercado de trabalho é crescente a mentalidade inovadora de que fazer junto, muitas vezes, pode ser melhor do que fazer sozinho. Por isso, a cultura colaborativa pode ser entendida como a valorização da participação de todos os colaboradores nos processos realizados pela empresa.

Ou seja, as equipes são estimuladas a trabalhar em conjunto e todos devem se sentir à vontade para expor suas ideias, ao mesmo tempo que estão cientes de que devem respeitar as ideias dos demais sem julgamentos, deboches ou críticas que possam causar constrangimento entre os colegas. 

Esse é um modelo de gestão horizontal, muito presente no estilo de liderança democrática, no qual os líderes estimulam as equipes a participarem das ações, inclusive das mais estratégicas. Já os trabalhadores entendem que o objetivo principal é colaborar para alcançar ou melhorar os resultados da companhia. 

Porém, por mais que pareça uma boa medida para se adotar internamente — já que os beneficiados serão tanto a empresa quanto os colaboradores — nem sempre a companhia consegue promover a cultura de colaboração de forma saudável.

Isso se deve ao fato de muitos gestores desconhecerem esse conceito (ou negligenciarem sua efetividade) e as suas vantagens e, principalmente não entenderem a força que um time engajado exerce sobre os resultados da organização e como isso pode ser promissor. 

Outra situação é quando líderes e gestores até entendem os benefícios da atitude colaborativa, mas não sabem exatamente o que fazer ou como devem investir nesse formato organizacional. Tenha em mente que aqui você vai ficar por dentro de tudo isso!

Quais as vantagens de adotar a cultura colaborativa?

Entendido o conceito de cultura colaborativa nas empresas, é importante conhecer, de fato, quais são os benefícios dela. Adiantamos que são vários, mas abaixo selecionamos as que mais elevam o patamar de uma companhia rumo à prosperidade.

Revisão e inovação dos processos 

Ouvir opiniões diferentes oferece a oportunidade de rever conceitos, padrões e a cultura da empresa. Por exemplo, se um processo sempre foi feito de uma forma, mas um colaborador teve uma ideia inovadora para desempenhar a tarefa de outra maneira, por que não avaliar e, possivelmente, implementar essa ideia?

Além disso, quando a visão, missão e os valores de uma organização estão ultrapassados e em desacordo com o que está sendo praticado pelo mercado, é importante acolher os pontos de vista de quem se sentir à vontade para manifestar sua opinião e trazer um nova forma de pensar que pode ser positiva para toda a empresa.

Valorização do time

Quem não gosta de ser ouvido e se sentir valorizado, principalmente no ambiente de trabalho? Quando um profissional percebe que está contribuindo com a equipe e que suas ações têm valor para a empresa ele se sente muito mais engajado e motivado. Essa também é uma ótima estratégia para reter talentos na companhia. 

Oportunidade de desenvolvimento dos profissionais

Trabalhadores que sentem-se à vontade para colaborar com suas ideias também têm sua autoestima elevada e ganham mais confiança para mostrar o potencial do seu trabalho. Assim, eles se vêem estimulados a se desenvolverem e buscarem patamares cada vez melhores, com o objetivo, inclusive, de se tornarem novos líderes.

Além disso, a cultura colaborativa promove oportunidades para que os funcionários pensem fora da caixa e usem a criatividade para propor soluções para os desafios enfrentados diariamente e analisar como podem gerar resultados de forma diferente.

Mais produtividade

Um time engajado produz mais! Quando uma equipe colaborativa entende o seu verdadeiro papel, ela sabe que o trabalho de cada um é determinante e que cada colaborador é peça-chave para que o grupo funcione da melhor maneira. Além disso, o espírito de colaboração facilita a ajuda mútua e agiliza o desenvolvimento das atividades.

Melhoria do clima organizacional

Uma cultura de colaboração deixa os trabalhadores mais confiantes e eles sentem que realmente pertencem à empresa. Com isso, o clima organizacional tende a ser muito mais saudável, já que eles estarão mais satisfeitos. Além disso, a competitividade se torna sadia, pois entende-se que a colaboração promove resultados positivos para todos.

Valorização da imagem da companhia

Não é segredo para ninguém que os profissionais conversam entre si sobre os prós e contras das empresas em que trabalham. O que também não é novidade é que todas as empresas gostam de ser reconhecidas e valorizadas pelos seus colaboradores, pois isso contribui para a conquista de uma boa imagem no mercado de trabalho.

Afinal, empresas que não reconhecem o trabalho dos seus times e não dão abertura para o diálogo, a reflexão e a contribuição de todos acabam sendo queimadas pelos próprios profissionais e isso prejudica na retenção de talentos e no recrutamento de pessoas qualificadas.

Materiais Tangerino: eBooks, guias, planilhas e ferramentas grátis

Qual o papel do RH na implantação da cultura colaborativa nas empresas?

O mercado de trabalho está mudando bastante e empresas com estruturas muito rígidas, de hierarquias muito delimitadas e burocráticas estão perdendo espaço para outras que adotam uma gestão mais humanizada, com foco na valorização das pessoas e das ideias.

Este é o cenário ideal para implementar a cultura colaborativa e, com a necessidade de se adequar à essas mudanças, o setor de RH exerce um papel estratégico na promoção desse tipo de cultura. Seja na conscientização, na condução das ações necessárias para implantação ou seja para lidar com as situações decorrentes de um novo modelo estrutural.

O RH é o responsável por contribuir para que cada setor saiba exatamente qual é o seu papel para que a empresa consiga ter uma cultura de colaboração ativa. Assim, é importante instruir os gestores que eles devem delegar as responsabilidades de forma a incentivar a colaboração e adotar uma hierarquia mais flexível e aberta ao diálogo.

Da mesma maneira, os trabalhadores também devem ser orientados a participarem de maneira ativa, serem estimulados a darem sua opinião e escutarem a dos colegas e ajudarem-se mutuamente na execução das atividades.

Como implementar a cultura colaborativa com 6 dicas 

Entenda que o primeiro passo para investir nesse tipo de estratégia requer a adoção de um perfil de empresa colaborativa em sua cultura organizacional. Ou seja, antes de ensinar aos colaboradores, os líderes devem entender o pilar fundamental dessa premissa e assumir essa postura na própria liderança.

1. Ensine aos gestores que toda atitude ou opinião deve ser valorizada

No ambiente corporativo os exemplos dos líderes contam mais do que muitos treinamentos, reuniões e alinhamentos com os times. Não adianta muito uma empresa disseminar o conceito de colaboração mútua se um gestor negligencia ou despreza a opinião de determinados profissionais — ou da maioria deles. 

Isso invalida todo o processo de conquista da cultura colaborativa, pois, além de esses trabalhadores terem a credibilidade abalada perante os colegas, eles perdem também a autoconfiança, o desejo de contribuir e ficam desmotivados para desempenharem suas atividades. Assim, por menor que seja uma participação, ela deve ser valorizada.

2. Reforce o trabalho em equipe

Os colaboradores estão sempre muito focados em realizar as tarefas sozinhos. Em muitos casos, isso acontece por quererem mostrar seu talento e o quanto são competentes. Em outros, por falta de abertura para pedirem ajuda e pelo medo de mostrarem-se incompetentes ou fracos.

Por isso, parte da liderança e do setor de RH a conscientização sobre a importância de trabalhar em conjunto. É possível, por exemplo, realizar uma reunião geral para informar sobre a chegada de um projeto novo na empresa, explicar a demanda e fazer um brainstorm ou ainda pedir para que realizem atividades diárias em pequenos grupos.

3. Estimule uma competição sadia internamente

Outro fator que contribui para que os profissionais queiram fazer cada vez mais as atribuições sozinhos é o medo de ter suas ideias plagiadas pelos colegas. Nesse sentido, é importante que a instituição promova ações que estimulem uma competição saudável e reforce que está atenta ao comportamento de quem faltar com a ética dentro da empresa.

4. Crie espaços de trabalho colaborativos

A tendência é que mais empresas passem a adotar o home office como formato de trabalho definitivo. Porém, se essa ainda não é uma solução eficiente para sua companhia, uma boa estratégia é estimular a colaboração também por meio do espaço físico. Estações de trabalho lado a lado, sem tantas paredes ou divisórias auxiliam na troca de ideias.

Essa é uma maneira de promover o diálogo e a interação de forma natural entre os colaboradores e facilitar para que vejam quando o outro precisa de ajuda. Além disso, crie ambientes para que possam conviver nos intervalos, como a hora do cafezinho. Momento ideal para bater um papo rápido e se atualizar sobre a rotina do colega.

5. Invista na tecnologia para ressaltar os resultados

Quem disse que a tecnologia não poderia transformar e humanizar as relações? Existem diversos meios para explorá-la em benefício da cultura colaborativa. É possível, por exemplo, colher resultados de cada equipe e demonstrá-los durante uma reunião mensal, na qual todos terão acesso às suas conquistas em grupo e individuais.

Outra ideia é utilizar ferramentas que permitam a integração dos trabalhos e acompanhamento em tempo real por parte de todo o time. Assim, todos podem se monitorar, cobrar por algo pendente, acompanhar o andamento de cada atividade e dar feedbacks uns aos outros.

6. Eduque para uma comunicação transparente

Adotar uma gestão colaborativa também requer a compreensão de que os colaboradores são muito mais do que executores de atividades também são parceiros do negócio. E quando eles também entendem isso, sentem-se muito mais à vontade para contribuírem com a resolução de conflitos e o enfrentamento de uma crise, por exemplo.

A comunicação transparente também pode ser estimulada por meio de um diálogo mais aberto. Se as atividades serão desenvolvidas em conjunto, é essencial que todas as etapas estejam claras para todo mundo, assim como quem é o responsável por cada processo. Se isso não estiver evidente, deve haver espaço para que todos consigam tirar suas dúvidas.

Entenda que, atualmente, não há como uma companhia sobreviver ou se sustentar sem a adoção de uma cultura colaborativa. Por isso, saiba que a implementação de atitudes colaborativas na empresa é um processo contínuo e ininterrupto; é algo que deverá ser sempre difundido, revisto e reforçado internamente.

Vale ressaltar também que os ganhos não virão de um dia para outro; este é um trabalho desafiador, mas muito vantajoso a médio e longo prazos para a companhia. O mais importante é investir nessa estratégia aos poucos e você verá como, naturalmente, a cultura organizacional será modificada e os resultados serão cada vez melhores.

A cultura colaborativa também requer uma autogestão eficiente por parte de todos. Entenda como ela funciona e como pode ajudar seus times a se desenvolverem melhor! 

teste grátis 14 dias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.