Como elaborar um programa de treinamento e desenvolvimento de pessoas?

Preocupar-se com o clima organizacional e o bem-estar no local de trabalho é fundamental para gerar bons resultados. No entanto, além disso, empresas bem-sucedidas também devem investir em treinamento e desenvolvimento de pessoas.

Além de ser importante para carreira dos profissionais, já que expande o conhecimento, essa prática também traz consequências positivas para o produto ou prestação de serviços.  

Criar um programa de treinamento e desenvolvimento de pessoas traz muitos outros benefícios, impactando até o turnover da empresa. 

Ficou interessado em saber mais? Neste post você aprenderá como estruturar um programa de treinamento e acompanhar os resultados. Preparado? Vamos lá!

Entenda a diferença entre treinamento e desenvolvimento de pessoas

Saber a diferença entre treinamento e desenvolvimento de pessoas é fundamental para identificar a estratégia que precisa ser adotada na sua empresa.

Quando novos colaboradores são admitidos, geralmente eles passam por um processo para conhecer a empresa e a cultura organizacional, e aprender as atividades específicas que serão realizadas. 

O treinamento é esse procedimento, na maioria das vezes, de curta duração. Ele também pode ser destinado aos funcionários que estão na empresa há mais tempo para compartilhar novas técnicas e ferramentas relacionadas a sua função.

Já o desenvolvimento de pessoas é focado em ampliar as competências do colaborador em uma área que ele tenha adquirido conhecimento anteriormente. Essa é uma forma de aprimoramento que também envolve networking e troca de experiências com outros profissionais.

Conheça as modalidades de treinamento e desenvolvimento

Muitas melhorias no ambiente de trabalho podem ser conquistadas a partir do treinamento e desenvolvimento de pessoas, já que essa 

proposta visa atualizar e qualificar os profissionais.

Antes de implementar essa metodologia na sua empresa é necessário definir um propósito para a capacitação conforme o interesse e necessidade de aprendizado. Caso contrário, a falta de interesse pode impossibilitar o aperfeiçoamento da equipe. 

Confira quais sãos os tipos de treinamento e desenvolvimento de pessoas mais comuns nas organizações!

Treinamento comportamental

O treinamento comportamental aborda questões relativas à experiência, atitudes e habilidades do colaborador que precisam estar em conformidade com a visão e valores da instituição.

Esse de tipo de treinamento lida com as habilidades interpessoais, comunicação e empatia para favorecer o trabalho em equipe, ter mais produtividade e aumentar a satisfação dos colaboradores.

O treinamento comportamental é indicado para melhorar a motivação no trabalho, a convivência e a execução das atividades, sobretudo, respeitando as individualidades existentes na equipe. 

Existem várias modalidades de treinamento comportamental para desenvolver as competências e limitações pessoais que dificultam a progressão profissional. Veja alguns exemplos:

#1 Comunicação assertiva

A boa comunicação é pautada pelo respeito, clareza e objetividade. Essa é a melhor prática para transmitir uma mensagem com assertividade, garantindo a total compreensão do receptor.

Mas, nem sempre os gestores, líderes e colaboradores conseguem se comunicar com naturalidade, seja pessoalmente, por e-mail ou aplicativos de mensagem. 

Quando isso acontece o treinamento de comunicação é vantajoso para melhorar os processos organizacionais, a execução das tarefas e o contato com clientes e demais partes interessadas.

#2 Desenvolvimento de liderança

A liderança não é uma habilidade que nasce com o indivíduo. Pelo contrário: pessoas aprendem como ser um líder para orientar e motivar a sua equipe.

Competências, habilidades e atitudes comuns a um bom líder podem ser desenvolvidas com muito estudo e utilização de ferramentas. Dessa forma, é possível criar ou desenvolver aptidões para gerir conflitos, definir metas e objetivos para alcançar melhores resultados para o negócio. 

#3 Motivação profissional

Motivação e produtividade são capacidades relativas. Para fazer um trabalho de qualidade o colaborador precisa de entusiasmo. Por isso, o treinamento com foco motivacional é tão importante.

O treinamento motivacional é utilizado para reverter uma situação de desmotivação em grupo ou atuar de forma preventiva para deixar os funcionários envolvidos e comprometidos com o seu trabalho.

Além de ressaltar o valor do profissional para a empresa, essa modalidade pode abranger cursos de capacitação nas áreas relacionadas a função do trabalhador. 

Assim, o senso de pertencimento é estimulado e, consequentemente, o conhecimento adquirido propicia uma melhoria de performance.

Treinamento técnico

O treinamento técnico trabalha o conhecimento do colaborador de modo a aumentar a sua competência profissional em atividades específicas.

Por exemplo: um gestor de RH foi recentemente contratado por uma empresa em que a gestão e controle de ponto é feita por um sistema digital. Porém, ele ainda não sabe como usar ferramenta. 

Qual seria a melhor solução? Sem dúvida, oferecer um treinamento técnico no software de controle de horas trabalhadas

Desse modo, o profissional vai adquirir conhecimento para executar suas atividades com segurança e desenvolverá as habilidades necessárias para garantir a sua permanência na empresa.

mulher recebendo treinamento de um software no trabalho

Treinamento de integração

Quando um colaborador é admitido ele precisa conhecer o dia da empresa, sua missão, visão e valores para ter um panorama do seu novo local de trabalho.

O treinamento de integração é elaborado para facilitar esse processo.

A metodologia vai apresentar os objetivos da empresa, as regras gerais de comportamento e preparar o funcionário para executar suas tarefas. Logo ele vai se habituar ao ambiente e, conhecendo as práticas da equipe, terá mais chances de produzir com eficiência desde o princípio. 

Desenvolvimento de competências e habilidades

Acompanhar a evolução do mercado e da própria organização é fundamental para progredir. As competências e habilidades são um grande diferencial competitivo e uma boa maneira de preparar as pessoas para enfrentar os desafios. 

Aqui, o propósito é fornecer o conhecimento necessário para cada função, garantindo o desempenho esperado e até mesmo uma postura proativa perante as situações e tomadas de decisão.

Ofereça um bom programa de treinamento e desenvolvimento de pessoas

Quando se trata de treinamento e desenvolvimento de pessoas cada empresa tem a sua necessidade. Afinal, as aptidões e habilidades dos funcionários são individuais. 

Para descobrir quais são as deficiências comportamentais, técnicas e de qualificação que os colaboradores possuem o ideal é fazer uma pesquisa. Desse modo, a empresa não corre o risco de investir em uma categoria de treinamento em que não há defasagem de aprendizado ou público insuficiente. 

Veja como elaborar um programa de treinamento e desenvolvimento de pessoas!

1. Defina o público-alvo e as necessidades

Quem serão os participantes do treinamento e desenvolvimento de pessoas: todos os colaboradores, determinadas equipes, líderes ou gestores? 

Determine a audiência para criar um programa adequado e direcionar o conteúdo conforme os interesses. Depois, observe os seguintes pontos: 

  • média de idade dos participantes;
  • funções;
  • capacitação e habilidades a serem aprimoradas; 
  • disponibilidade de tempo;
  • objetivos esperados.

2. Identifique as necessidades e objetivos

O treinamento e desenvolvimento de pessoas deve ser personalizado conforme as necessidades da sua equipe. Para descobrir quais são, faça um mapeamento de competências, peça feedbacks ou observe as defasagens existentes na rotina de trabalho.

Esse diagnóstico é fundamental para criar uma programação condizente com as demandas e evitar o desperdício de capital com um treinamento e desenvolvimento de pessoas que não seja de interesse da equipe.

mulher ministrando curso de treinamento e desenvolvimento de pessoas

3. Escolha a metodologia de ensino

A forma como o treinamento e desenvolvimento de pessoas é ministrado impacta na adesão e interesse do público. Portanto, é importante encontrar uma maneira atrativa para despertar a vontade de participar.

Existem duas possibilidades para proporcionar a capacitação: virtual ou presencial. Seja qual for a modalidade escolhida, lembre-se de explorar a criatividade para engajar os colaboradores.

Que tal agregar recursos mais atraentes como vídeos, podcasts e ebooks para aumentar o nível de compreensão dos envolvidos?

4. Execute e avalie os resultados obtidos

Após a pesquisa e elaboração do planejamento, a sua estratégia de treinamento e desenvolvimento de pessoas estará pronta para ser executada.

No entanto, o trabalho não acaba logo no fim da capacitação. O ideal é realizar uma pesquisa de satisfação com os participantes para coletar as impressões, opiniões e feedbacks. 

Dessa maneira, será possível aperfeiçoar o seu programa e, no caso de outras edições, você saberá quais são os ajustes importantes para atender às expectativas dos participantes.

Conclusão

Oferecer capacitação aos funcionários é primordial para que eles ganhem conhecimento e executem as tarefas do dia a dia com competência. Não hesite em investir no treinamento e desenvolvimento de pessoas, pois a sua aplicação se transformará em vantagem competitivas. Você sabia que empresas de todo o Brasil investiram uma média de R$ 2,21 milhões em treinamento e desenvolvimento dos seus colaboradores nos últimos dois anos? Baixe o nosso ebook sobre Educação Corporativa e entenda mais sobre o assunto!