Trabalho aos sábados: custo ou necessidade?

Com exceção de casos especiais, a jornada padrão de trabalho é de 08 horas diárias ou de 44 horas semanais. Para cumprir esse cronograma, algumas empresas mantêm uma rotina de trabalho aos sábados que ainda pode resultar em horas extras. Será que vale a pena?

Uma boa análise pode revelar que, com ou sem horas extras, a manutenção das operações no fim de semana está mais para um custo que poderia ser evitado do que uma real necessidade. Com isso em mente, fizemos este post para ajudar você a avaliar a realidade do trabalho aos sábados em sua empresa. Confira!

Trabalho aos sábados só custa mais caro com hora extra?

A jornada padrão de 44 horas pode ou não sofrer compensação ao longo da semana. Há empresas que optam por aumentar a jornada de segunda a sexta feira ― somando 8h48 por dia ― e outras que preferem cumprir as 8h diárias, mais 4h de trabalho aos sábados.

Se cumpridas à risca, as 4h de trabalho aos sábados não geram custos adicionais de salário. Porém, esse tipo de jornada que inclui o trabalho aos finais de semana não deixa de ser mais oneroso à empresa já que gastos com energia, água e transporte, entre outros, acabam se tornando mais expressivos ao final de cada mês.

Pode acontecer, ainda, de alguns colaboradores decidirem fazer horas extras no dia de trabalho aos sábados, seja por sentirem que precisam de mais tempo para terminar uma tarefa ou até mesmo por conveniência (como conseguir uma carona de um amigo que também trabalha no fim de semana, mas sai um pouco mais tarde).

O custo da hora extra aos sábados

O sábado é considerado dia útil e, por essa razão, o cálculo relativo ao pagamento pelo tempo de trabalho realizado deve considerar 50% do valor da hora normal de trabalho. Assim sendo, o valor da hora extra no sábado é:

valor da hora normal + 50% do valor da hora normal (para cada hora extra realizada)

Porém, é preciso ter atenção ao se pensar em como calcular horas de trabalho no final de semana, porque a regra muda se algum sábado for feriado ou dia de folga. Nesses casos, o valor da hora extra passa a considerar 100% do valor da hora normal.

Assim, manter uma rotina de trabalho aos sábados pode fugir àquilo o que foi planejado pela empresa e causar uma despesa maior do que a prevista.

O trabalho aos sábados e o sistema de ponto eletrônico

Contar com a tecnologia de um sistema de ponto eletrônico é uma boa escolha para que sua empresa faça uma análise mais profunda sobre a real necessidade do trabalho aos sábados.

Uma solução como o Tangerino facilita a marcação de ponto no dia a dia e permite que o gestor faça, em tempo real, o controle de horas trabalhadas online de cada colaborador, time ou de toda a empresa.

Dentre as vantagens da realização de um controle de frequência mais preciso está a de evitar qualquer erro de cálculo, inclusive nas horas extras de sábado. Algo que impede que a empresa sofra perdas, como em processos trabalhistas, em razão desse tipo de problema.

Além disso, o sistema Tangerino permite que, mesmo a distância, o gestor acompanhe as marcações de ponto e saiba quem está fazendo hora extra. Essa possibilidade permite que o colaborador em questão seja notificado com uma solicitação para a interrupção do trabalho aos sábados para além do horário normal, evitando aumento nos custos.

Quer ter o controle de ponto dos seus colaboradores na palma da sua mão? Experimente o Tangerino!

teste grátis 14 dias