Talent Acquisition: Entendendo e Aplicando no Recrutamento

Diferente do recrutamento, o talent acquisition é uma estratégia cíclica que visa não apenas preencher uma vaga recém-aberta, mas criar relacionamento com potenciais candidatos pensando no futuro.

Se sua empresa já entende que as pessoas estão entre seus principais ativos, mas ainda não foca em talent acquisition, isso precisa mudar.

Encontrar os maiores talentos do mercado e conseguir levá-los para compor o time da empresa é algo que começa ainda no planejamento dos processos de recrutamento e seleção.

Com a leitura deste post, você vai entender o que é talent acquisition, qual a sua importância e qual é o perfil de um profissional dessa área — aquele responsável por encontrar as pessoas certas para as vagas em aberto na organização. Confira!

Navegue pelos tópicos abaixo e aproveite ao máximo o artigo:

O que é talent acquisition

O que é talent acquisition

Talent acquisition ou aquisição de talentos é uma estratégia focada na atração e na contratação dos melhores profissionais do mercado para a empresa.

Assim, não falamos apenas de uma ideia ou de um desejo. Toda organização sonha em contar com os melhores profissionais, não é mesmo? 

Talent acquisition, porém, não é apenas informar o RH desse desejo e esperar que os profissionais de recrutamento e seleção tenham sorte.

Entender o que significa talent acquisition é compreender que se trata realmente de uma estratégia. 

Ou seja, um processo que se apoia em métodos ou em técnicas e em modos de fazer que foram especialmente pensados para a aquisição de talentos.

Tudo isso porque o talent acquisition é uma estratégia usada para suprir necessidades da empresa para além do preenchimento de uma vaga. 

Algo que demanda compreensão dos negócios, antecipação de demandas e visão de mercado.

É por essas questões que existe uma diferença entre talent acquisition e recrutamento.

Salve estes conteúdos para conferir também:
👉 Responsabilidade social empresarial: o papel do RH
👉 Técnicas de motivação: conseguindo os melhores resultados de sua equipe
👉 Capacitação interna: investindo em sua equipe
👉 Outplacement: veja o que é e quais os principais benefícios

A diferença entre talent acquisition e recrutamento

Nós sabemos que, em um processo comum de recrutamento, qualquer empresa sonha em encontrar talentos e levá-los para compor seu quadro de funcionários.

Isso, porém, não é o bastante para que recrutamento seja a mesma coisa que talent acquisition.

O recrutamento é linear, reativo e surge de uma demanda pontual. Uma vaga é aberta e, então, a empresa se mobiliza em busca de alguém para preenchê-la. 

Se não há oportunidades em aberto, não há um esforço de recrutamento sendo feito pelo RH.

Por sua vez, o talent acquisition é cíclico, proativo e, por isso, antecipa demandas futuras e se ancora na construção de relacionamentos com profissionais que, eventualmente, podem pertencer aos quadros da empresa. 

A diferença entre talent acquisition e recrutamento

Isso porque, como talent acquisition, quem não for contratado agora, segue no radar para uma oportunidade futura.

É importante saber que a aplicação do talent acquisition pode se dar de formas diferentes de uma empresa para outra. 

Em todo caso, é preciso ter em mente que o esforço não é voltado somente para uma oportunidade existente no momento.

Muitas vezes, os métodos ou técnicas de talent acquisition visam a construção e a manutenção de um relacionamento para que, quando uma nova vaga for aberta, a empresa tenha um contato já estabelecido com possíveis candidatos.

Elementos do processo de talent acquisition

Com isso, entende-se que a estratégia de talent acquisition tem efeitos mais duradouros para a empresa e para o seu RH.

Ainda, em comparação com o recrutamento, entenda que não estamos falando de conceitos excludentes, mas sim de processos que podem ser complementares.

Algo que você vai entender melhor ao entender como funciona o talent acquisition a partir de seus elementos-base. Veja!

Planejamento e estratégia

Nada que é estratégia funciona sem um plano, e não seria diferente para o talent acquisition.

Para construir bons relacionamentos, é preciso ter conhecimento sobre a natureza do negócio e sobre possíveis necessidades futuras da organização, assim como compreensão sobre o mercado.

A ideia é entender quais serão as demandas da empresa considerando o cenário interno e as influências internas

Com base nesse entendimento, o processo de talent acquisition é direcionado para a identificação dos profissionais certos e do relacionamento com eles.

É por isso que ter clareza quanto ao que é talent acquisition é importante, porque, do contrário, não se compreende a necessidade de enxergar de forma ampla e construir uma estratégia adequada.

Segmentação de perfil profissional

O fit cultural é um elemento importante do processo de recrutamento e seleção. Por isso, ele também deve ser considerado para a aplicação do talent acquisition.

O encaixe entre o perfil de um profissional e o perfil da empresa pode existir em diferentes níveis, porque uma mesma organização pode ter subculturas. 

Como um exemplo podemos perceber pequenas mudanças que existam quando vamos de um departamento para o outro dentro da mesma organização.

Com isso, tendo em mente os diferentes cargos e funções, assim como a possibilidade de subculturas, o talent acquisition precisa considerar também uma segmentação de demandas por perfil profissional.

Isso envolve conhecer mais do que apenas os processos internos da organização.

Envolve a compreensão do tipo de perfil ou de perfis que a empresa vai precisar ter em seu quadro de funcionários.

Em outras palavras, além de olhar para a parte operacional, a aplicação do talent acquisition pede também um olhar para as competências e para as habilidades comportamentais, as chamadas soft skills.

Marca empregadora

A marca empregadora ou employer brand diz respeito à imagem que a empresa tem perante seus funcionários e os profissionais que compõem seu mercado.

Vamos a um paralelo. Quando você vai comprar um produto que nunca teve antes, ou seja, que não pode ser escolhido com base em sua própria experiência, um dos fatores que considera é a marca, não é mesmo?

É certo que um emprego não é um produto, mas convém lembrar que profissionais também avaliam oportunidades. Não são apenas as empresas que avaliam potenciais candidatos.

Nessa avaliação, o profissional que nunca trabalhou em sua organização vai considerar diferentes fatores para decidir se tem ou não interesse em uma vaga ou na construção de uma relação visando uma oportunidade futura. 

Um desses fatores a serem considerados é a marca empregadora, ou seja, que está buscando por aquele profissional.

Tenha em mente que quando a marca empregadora é boa, a empresa tem mais capacidade de atrair talentos e desenvolver relacionamentos para eventuais contratações.

A ideia, portanto, é promover uma imagem positiva da organização para conquistar o interesse dos melhores profissionais do mercado. 

Dessa forma, aqueles que receberam o contato de sua empresa vão ansiar pelo dia em que uma vaga finalmente seja aberta.

Gestão do relacionamento

A ideia do talent acquisition não é só encontrar profissionais de interesse e fazer um contato dizendo que eles têm o perfil buscado e, caso queiram, devem enviar seus currículos para o banco de talentos da empresa.

Considerando o objetivo de longo prazo, é preciso desenvolver e buscar formas de manter o relacionamento para que a chama do interesse se mantenha acesa

Leve em conta o fato de que talentos não costumam ficar desempregados e, se isso acontece, não dura muito tempo.

Com isso, um profissional muito desejado pela sua empresa pode estar vivendo outra boa oportunidade quando uma vaga com seu perfil finalmente for aberta. 

Assim, se o interesse já tiver esfriado ou se apagado, a organização não vai conseguir a contratação pela qual esperava.

Métricas e análises

Assim como nenhuma estratégia existe sem planejamento, também não deveria existir ou ser aplicada sem formas de mensuração e análise de resultados. 

Afinal de contas, você precisa saber se os esforços de talent acquisition estão realmente dando certo.

É por meio da definição e do acompanhamento de métricas que sua empresa vai ser capaz de identificar falhas e oportunidades para fazer ajustes para aprimorar continuamente o processo de atração e conquista de talentos.

Por mais bem estruturado que o talent acquisition de uma organização seja, eventualmente vai precisar de atualizações. Sem análises embasadas, o desafio se torna maior e as chances de sucesso, menores.

Como funciona o processo de talent acquisition

A essa altura, mais do que saber o que é talent acquisition, queremos que você entenda mais sobre o funcionamento desse processo indo além de seus elementos-base.

Por isso, de forma simples, vamos apresentar as principais e mais importantes etapas do processo. Você já pode ter uma ideia conferindo o infográfico abaixo.

Como funciona o processo de talent acquisition

A seguir, vamos explicar cada um dos tópicos, algo que vai ajudar você a ter mais clareza sobre como esse é um trabalho mais amplo do que um processo de recrutamento linear.

Identificação de necessidades

Considerando o cenário interno e o externo, o profissional de talent acquisition precisa tentar antecipar as necessidades da empresa, como já dissemos.

Com base nas análises feitas, deve traçar um perfil ideal de candidato para cada cargo da vaga em aberto e até para outras que se abrirão. 

Isso deve levar em conta as exigências da função, as habilidades técnicas necessárias e as comportamentais também.

Somente assim é possível saber quem procurar e como atrair essas pessoas para selar uma contratação ou para construir um relacionamento e tentar garantir que um interesse exista quando uma nova oportunidade surgir.

Busca de referências

Para ter mais clareza de qual ou quais tipo de profissionais devem estar no foco das ações da talent acquisition, uma medida válida é buscar referências.

A ideia é entender como um profissional de interesse age diante de questões e desafios do dia a dia. 

Com base nessa informação, será possível traçar um perfil ainda mais claro do que a empresa deseja.

Contato e geração de interesse

Uma vez que a empresa identificar os talentos no mercado, deve decidir como fazer contato com cada um deles. 

O meio de comunicação, a linguagem e a forma de abordagem são determinantes para a geração de interesse.

É assim que o talent acquisition prevê a criação de um relacionamento entre potenciais candidatos e a organização. 

Uma comunicação que deve ser nutrida considerando futuras oportunidades para as quais os profissionais podem ser chamados.

Atração de talentos

Lembra-se do que dissemos sobre a marca empregadora? Para além do salário, há vários fatores que um profissional considera e que podem ou não atraí-lo, que podem ou não despertar seu interesse em relação a uma empresa.

Para atrair talentos, é preciso mostrar quem é a empresa, qual sua cultura, quais seus compromissos com a sociedade, qual seu propósito e o que a faz diferente de outras.

Além do mais, vale mostrar o que a organização oferece aos funcionários em nível profissional. 

A oferta de benefícios corporativos, a existência de um plano de cargos e salários e fatores afins também contam.

Estruturação do processo seletivo

As diferentes técnicas de talent acquisition devem render informações suficientes para que um processo seletivo personalizado para cada cargo ou função seja estruturado.

O objetivo é garantir o máximo de assertividade. Com isso, é importante avaliar em quais casos um teste ou uma dinâmica de grupo devem ser aplicados, quais seriam essas ferramentas e por que usá-las. 

Até mesmo a escolha de perguntas para a entrevista deve ser direcionada com essa atenção.

Planilha de controle individual de ponto

Onboarding

A parte burocrática da contratação não finaliza o processo ou, ao menos, não deveria ser assim.

Como você provavelmente já sabe, o onboarding ou processo de integração de novos funcionários é de suma importância para o sucesso de uma contratação. 

Quando a empresa opta por aplicar o talent acquisition, o mesmo profissional pode estar envolvido também nessa tarefa.

Os 5 benefícios do talent acquisition para a empresa

Benefícios do talent acquisition para a empresa

O talent acquisition aplicado ao processo de recrutamento de novos funcionários tem interessantes benefícios para a empresa como um todo. 

A seguir, destacamos os principais. Não deixe de conferir!

1. Redução do turnover

Um turnover elevado, ou seja, a alta rotatividade de funcionários, é um problema para qualquer empresa.

Não conseguir que talentos queiram se manter no emprego tende a ser sinal de que o ambiente não é agradável e que há outros fatores que fazem com que os profissionais não queiram trabalhar ali.

Fora isso, a alta rotatividade prejudica o andamento dos processos porque desmembra equipes com frequência e essas são submetidas a um processo constante de reconstrução. 

O desenvolvimento do trabalho em equipe pode ser desafiador e se torna ainda mais difícil se as peças são trocadas com frequência.

Ainda, essa situação não só afeta os resultados da empresa como gera perda financeira. 

Onde o turnover é elevado, o uso de recursos para encaminhar novos processos de recrutamento e seleção gera custos extras.

Quando o talent acquisition é aplicado, a empresa tem maiores chances de encontrar profissionais alinhados à sua cultura e mais bem preparados para seguir no quadro de funcionários.

Além do mais, falamos de trabalhadores cujo interesse na organização foi despertado e nutrido, o que aumenta suas chances de quererem construir uma história ali.

2. Otimização de recursos na contratação

Uma das consequências da redução da rotatividade é um custo menor com processos de recrutamento e seleção

Entretanto, podemos ir além quando o assunto são os benefícios do talent acquisition para os empregadores.

A aplicação do talent acquisition leva a empresa a direcionar melhor seus investimentos à atração de talentos para compor seus quadros. 

Assim, podemos dizer que o dinheiro é utilizado de forma mais estratégica e garante um resultado mais interessante para a organização.

Vale ter em mente que a busca é por talentos, ou seja, pelos melhores profissionais que a empresa poderia ter. 

Com isso, o retorno em médio e longo prazo tende a ser mais substancioso também.

3. Fortalecimento da marca empregadora

Para atrair talentos, uma empresa precisa, entre outras estratégias, buscar formas de fortalecer sua marca empregadora.

É preciso criar um ambiente que faça com que funcionários e até ex-funcionários se sintam inspirados a fazer uma boa propaganda da organização. 

E é preciso criar um cenário que leve outros agentes do mercado a se interessarem pela empresa.

Sem isso, o talent acquisition tende a falhar, porque não pode contar com os atrativos que despertam nos profissionais o desejo de conseguir uma vaga na organização.

Assim, a empresa acaba saindo fortalecida perante seu mercado.

4. Aumento da diversidade

O talent acquisition se baseia em um olhar estratégico para identificar perfis profissionais capazes de atender as demandas de uma empresa. 

Nem sempre, contudo, isso diz respeito a apenas antecipar possíveis necessidades.

Pode acontecer de uma empresa ter dificuldades para encontrar profissionais que se encaixem bem na cultura e na dinâmica local e, consequentemente, de conquistar os resultados esperados.

Nesse cenário, uma das razões que nem sempre passa pela mente daqueles que não são profissionais de talent acquisition é o entendimento de que a empresa pode estar apegada ao perfil errado.

Algo que deu certo antes pode não dar certo novamente, porque as dinâmicas de trabalho evoluem. 

Com isso, o talent acquisition é um caminho para enxergar e selecionar perfis diferentes, levando a novos cenários e aumentando a diversidade na organização.

5. Abertura para o desenvolvimento de novas soluções

Dando sequência ao raciocínio apresentado, quando a empresa se torna mais diversa, passa a contar com profissionais que têm conhecimentos e habilidades mais variadas.

Assim, o talent acquisition leva a contratações que tendem a agregar valor de formas diferentes para a organização, inclusive no que diz respeito ao desenvolvimento de soluções novas para problemas antigos ― ou até para novos desafios que surjam.

Os benefícios do talent acquisition para o RH

Os benefícios do talent acquisition para o RH

De forma específica, também podemos falar sobre os benefícios que o talent acquisition tem para o RH, o principal setor envolvido em todo o processo que engloba o recrutamento de novos funcionários. Veja:

Simplificação do recrutamento

Falamos em simplificação do processo de recrutamento e seleção para dizer que o talent acquisition no RH promove ganho de tempo e redução de esforço.

Isso, claro, se considerarmos que profissionais de interesse já estão no radar dos recrutadores.

Ainda, tendo em mente que a empresa mantém um relacionamento com esses profissionais, abordá-los e passar para a fase da seleção mais rapidamente, sem necessitar de tanto esforço no recrutamento, é uma possibilidade real.

Como se não bastasse, a aplicação do talent acquisition faz com que as empresas se conectem com profissionais que têm o perfil alinhado à cultura organizacional e às expectativas em torno de um cargo ou função.

Sendo assim, parte do processo de seleção também se torna mais simples.

Mais assertividade nas contratações

Pegando gancho que que acabamos de dizer, o alinhamento dos perfis buscados favorece o fit cultural e contribui para que tanto o profissional quanto a empresa se sintam satisfeitos com a contratação.

O que queremos dizer é que o talent acquisition aumenta as chances de que a contratação renda o esperado para ambas as partes envolvidas, o que evita dor de cabeça e favorece a conquista de metas e objetivos.

Mais facilidade no onboarding

Simultaneamente, tudo isso faz com que o onboarding, o processo de integração de novos funcionários seja mais fácil. 

Algo que poupa esforços do RH, favorece a adaptação da equipe ao novo membro e contribui para que os resultados comecem a ser colhidos mais rapidamente.

Isso porque, como temos dito, o alinhamento que gera fit cultural e contribui para que o trabalhador atenda às expectativas da empresa tem muito mais chances de acontecer quando o talent acquisition faz parte da realidade do contratante.

O que é um profissional de talent acquisition

O que é um profissional de talent acquisition

Não dá para falar de tudo isso, explicar o que é talent acquisition e dar outros detalhes sem abordar também quem está por trás dessa estratégia que deve ser aplicada ao recrutamento da empresa.

O profissional de talent acquisition é um especialista que pode, inclusive, fazer parte do time de RH de uma empresa. 

Em outros casos, é alguém ou um setor inteiro que trabalha em parceria com o RH.

É esse especialista que vai encontrar os talentos, avaliar sua adequação às necessidades da empresa e participar de seu processo de contratação. 

Algo que inclui a construção e a nutrição de um relacionamento pensando também em oportunidades futuras.

Assim sendo, a função do profissional de talent acquisition é encontrar e contratar talentos, além de alimentar o banco de talentos da empresa. 

Isso quer dizer que se trata de uma atuação contínua, cíclica e ininterrupta.

Com base em tudo que a aplicação do talent acquisition engloba, podemos dizer que a tarefa que o especialista tem sob sua responsabilidade não é das mais simples. 

Por isso, esse profissional precisa:

  • saber traçar e avaliar perfis profissionais;
  • compreender a realidade da empresa e ter visão de mercado para antecipar demandas
  • conhecer diferentes estratégias de recrutamento;
  • ter comunicação clara e estratégica;
  • ter capacidade de avaliar de candidatos;
  • saber estabelecer padrões de contratação para garantir o alinhamento ao perfil da empresa;
  • conhecer técnicas de construção e fortalecimento de marca empregadora;
  • entender o processo de integração de novos funcionários;
  • conhecer técnicas de gestão estratégica de pessoas.

Talent acquisition de alta performance

Pode ser que você esteja se perguntando se uma empresa precisa mesmo de um especialista em talent acquisition ou se pode simplesmente contar com seu RH de forma mais direcionada.

O que podemos dizer é que a complexidade do trabalho exige alguém com preparo, ainda que esse alguém surja do próprio RH da organização.

Fomos atrás de orientações da Cielo, uma empresa referência em processos estratégicos de recrutamento para trazer a você o que é fundamental para um talent acquisition de alta performance.

Algo que, possivelmente, vai ajudar você a entender ainda melhor por que é preciso haver dedicação considerável para ser um especialista nessa estratégia. 

Confira abaixo as 16 dimensões do talent acquisition segundo a Cielo.

Dimensões estratégicas ― aquelas que englobam o impacto nos negócios, ou seja, que têm relação com o desempenho e com os resultados que podem ser alcançados:

  1. inovar para atender às demandas do negócio;
  2. identificar e definir métricas;
  3. desenvolver o planejamento estratégico da força de trabalho;
  4. demonstrar agilidade;
  5. comunicar-se com potenciais candidatos;
  6. entregar qualidade de contratações de forma consistente;
  7. alinhar talentos e metas de negócios;
  8. implementar tecnologia avançada.

Dimensões de núcleo ― aquelas que englobam o processo operacional de aquisição de talentos:

  1. comunicar a sua proposta de valor para o empregador;
  2. fazer a gestão de relacionamento com o candidato;
  3. executar a “Aquisição Total de Talento” (efetivar sua contratação);
  4. buscar grandes talentos;
  5. simplificar os processos de recrutamento;
  6. investir em recrutamento de alto volume;
  7. assumir um compromisso com a diversidade e inclusão;
  8. usar a análise de recrutamento para informar as decisões de negócios.

Vale ressaltar ainda que, se a empresa decidir preparar um funcionário de seu RH para atuar como especialista em talent acquisition, precisa ter clareza de que o trabalho a ser executado é contínuo.

Em outras palavras, esse funcionário ― ou equipe, se for o caso ― assumirá um novo papel dentro da organização em busca da alta performance na aplicação da estratégia de contratação de talentos.

O benefício da melhoria do processo de recrutamento

Para finalizar, queremos falar sobre mais um benefício que o talent acquisition pode trazer. 

Um que vale não apenas para a empresa ou para o RH, mas para os profissionais do mercado que se relacionam com a organização.

Contar com um especialista ou com um time de especialistas em talent acquisition vai mudar a forma como o processo de recrutamento e seleção é feito. 

Além de tudo o que já comentamos a respeito, essa mudança vai ser positiva também para candidatos e contratados.

Um processo mais estratégico e bem delineado favorece a abordagem durante cada uma de suas etapas. 

Com isso, até mesmo candidatos não aprovados podem manter uma relação positiva com a empresa.

Aqueles que foram aprovados e se tornarem funcionários, terão passado por um processo que favorece o fit cultural e contribui para a sua integração. 

Algo que é benéfico também para a motivação e a satisfação com o trabalho.

Conclusão

Talent acquisition

Com tudo isso, encerramos dizendo que o talent acquisition, quando bem executado, traz benefícios para todos os envolvidos.

Por isso, ainda que a estratégia possa ser trabalhosa, analisar sua viabilidade é recomendável para empresas que queiram melhorar sua capacidade de contratar os maiores talentos do mercado de trabalho.

É sempre bom ter em mente que a competição pelos melhores profissionais se torna mais acirrada à medida que fatores como o salário deixam de ser mais importantes do que fatores como o propósito.

Além disso, devemos considerar a evolução constante do mercado. Ter condições de antecipar demandas e estabelecer relacionamentos com potenciais candidatos conta a favor de uma organização nessa “disputa” pelos talentos tão desejados.

Gostou e quer saber mais sobre estratégias de recrutamento? Entenda o que é um headhunter e qual seu principal papel nas empresas!

teste grátis 14 dias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.