Salários de RH: descubra qual é a remuneração para cada cargo

Hoje em dia, a área de RH não está mais restrita às atividades burocráticas e, tampouco, limitada ao seu papel de registrar, contratar e demitir funcionários. Prova disso é a amplitude na diversidade dos salários de RH atualmente, bem como a vasta oferta de cargos dentro dessa área tão versátil e dinâmica.

Para saber se a sua empresa está por dentro das grandes tendências e, especialmente, se vem seguindo as boas práticas do setor, nós preparamos este post.

Com base nos tópicos abaixo, você pode conhecer um raio-X completo sobre o departamento e, por meio dos salários de RH, aprender mais sobre as melhores práticas em remuneração — e também de organização do seu setor. Boa leitura!

Qual é o piso dos salários de RH?

Por não estar fixada a nenhuma categoria sindical, a carreira dos profissionais de RH no país não possui um piso salarial previamente estipulado. Nesse caso, os salários de RH estão ligados ao setor de atuação de cada empresa.

Vale destacar que nada disso compete, especificamente, a todos os cargos presentes dentro do amplo espectro da área de recursos humanos. No geral, auxiliares do setor e outras funções operacionais possuem um quadro fixo de remunerações a serem seguidas.

Em cargos que demandam certo grau de especialidade — como aqueles ocupados por assistentes sociais, psicólogos ou mesmo profissionais da área da administração —, os salários de RH são idealizados com base no próprio sindicato desses profissionais.

O que podemos concluir é que a remuneração média do setor tem que ser levantada e discutida com base no que é praticado ao redor do país. Assim, cria-se um meio-termo para que os empreendedores saibam quando estão — ou não — seguindo as boas práticas em todo o mercado.

homem sentado contando notas dinheiro com uma calculadora, celulares e um caderno sobre a mesa

Existe uma média salarial para o setor de recursos humanos?

Quer saber algo que pode dificultar o apontamento genérico dos salários de RH? A média salarial do setor pode ir de R$ 1 mil a R$ 28 mil.

É claro que isso significa uma grande amplitude por conta da diversidade de cargos e, inclusive, o grau de especialização do profissional dentro da sua área de atuação.

Por exemplo: quem carrega em sua bagagem profissional grande especialização em determinadas atividades, como treinamento e desenvolvimento de funcionários, pode assumir um cargo sênior ou master e, assim, adquirir uma remuneração maior do que os seus colegas de profissão.

Dessa maneira, podemos avaliar um número significativo com base nos mais de dez cargos dentro do setor de RH que estão em alta, sendo procurados para o desenvolvimento das empresas. Afinal, com base nesses valores praticados você já consegue ter uma ideia do que é exercitado para identificar o quanto a sua organização está dentro desse espectro de remuneração.

Abaixo, vamos destacar a média de salários de RH com base em cada um desses cargos:

  • estagiário — R$ 1.031;
  • técnico — R$ 1.492;
  • auxiliar — R$ 1.800 ;
  • analista — R$ 3.163;
  • consultor — R$ 3.366;
  • supervisor — R$ 4.008;
  • coordenador — R$ 4.444;
  • especialista — R$ 5.075;
  • gerente — R$ 7.283;
  • diretor — R$ 21.411.

Nas posições gerais e comuns às estruturas organizacionais, podemos destacar de maneira mais aprofundada a partir da divisão de cargos júnior, pleno, sênior e master. Por exemplo:

Analista de RH

  • júnior — R$ 3.163, em média;
  • pleno — R$ 4.112, em média;
  • sênior — R$ 5.346, em média;
  • master — R$ 6.950, em média.

Gerente de RH

  • júnior — R$ 6.628, em média;
  • pleno — R$ 8.616, em média;
  • sênior — R$ 11.201, em média;
  • master — R$ 14.561, em média.

Diretor de RH

  • júnior — R$ 10.484, em média;
  • pleno — R$ 13.630, em média;
  • sênior — R$ 17.719, em média;
  • master — R$ 23.034, em média.

Ou seja: existe muito a ser analisado a respeito dos salários de RH. Vale reforçar, entretanto, que cada área pratica uma média — como havíamos avaliado anteriormente.

Quais são as áreas mais rentáveis em RH?

Com a transformação digital atuando diretamente no papel do setor de recursos humanos, convém observar o protagonismo que determinados cargos têm assumido.

Até por isso, vale observar quais são para entender se os seus profissionais estão sendo realmente valorizados com base no aumento de responsabilidades e no posicionamento desses colaboradores no trabalho diário em desenvolver os seus recursos humanos e, consequentemente, o crescimento do seu empreendimento:

  • área de benefícios;
  • setor de treinamento e desenvolvimento dos colaboradores;
  • responsáveis pelo recrutamento e seleção de profissionais;
  • setor que cuida da administração do seu quadro de funcionários.

Para finalizarmos este artigo sobre os salários de RH, que tal avaliar algumas considerações a respeito dos rumos profissionais que o especialista de RH deve tomar, a fim de desenvolver-se continuamente?

Como ser um profissional de RH valorizado continuamente?

É inegável que, no geral, a graduação acadêmica, no ensino superior, abre as portas para o profissional de RH. E isso começa por meio de um cargo de estagiário a fim de exercitar as práticas e fazer com que esse funcionário entenda quais são as áreas que despertam o seu interesse.

Em seguida, uma especialização acadêmica ajuda a posicionar esse profissional como um dos mais diferenciados, entre outros especialistas nesse ramo de atuação. 

Ao encontrar uma empresa com cultura organizacional que estimule o crescimento coletivo, esse indivíduo pode assumir salários de RH mais convidativos, especialmente quando há dois ou três anos de atuação com bons resultados. Assim, o profissional pode pleitear tanto uma melhora dentro do seu setor de atuação (de pleno para sênior, por exemplo) ou em um nível hierárquico superior.

Homens e mulheres felizes exibem troféu

Os melhores profissionais de RH permanecem em constante desenvolvimento. Além dos diplomas, a participação em eventos do setor e cursos complementares tornam essas pessoas mais destacadas, o que facilita a valorização na empresa.

Sem falar, é claro, em outras características e comportamentos que fazem toda a diferença, como:

  • capacidade de se comunicar de maneira clara, objetiva e transparente;
  • produtividade maior ao trabalhar em equipe;
  • ter boa visão de negócio e motivação para buscar novas soluções constantemente;
  • adquirir excelente gestão organizacional (do seu tempo e de pessoas).

Dessa maneira, fica mais fácil entender como os salários de RH praticados no mercado podem se relacionar com os seus objetivos e interesses, concorda?

Este conteúdo foi produzido pela Xerpa, fornecedora de uma plataforma completa de RH que desburocratiza processos e centraliza informações, ajudando a otimizar a rotina do departamento.

teste grátis 14 dias