Recrutamento e Seleção: o Que É e Quais as Principais Técnicas de Sucesso?

O recrutamento e seleção é uma área dentro do RH com o objetivo de atrair e contratar a pessoa ideal para a vaga e para a empresa. Ele é a porta de entrada para novos profissionais por meio de testes técnicos, entrevistas e análise de fit cultural.

Tempo de Leitura: 12 minutos

Última atualização em 4 de agosto de 2021

Contratar a pessoa certa para o cargo certo é essencial para o sucesso de qualquer empresa, independentemente de seu porte ou área de atuação. 

Isso porque, quando essa ação é bem executada, o negócio colhe diversos benefícios, como aumento de produtividade no trabalho e redução do turnover.

Por isso, recrutamento e seleção podem ser processos delicados, que envolvem encontrar um profissional que tenha os conhecimentos e habilidades adequados para a função e que também esteja alinhado com os valores da empresa e com os colegas com os quais vai trabalhar.

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo com informações que você precisa saber sobre essa atividade. 

Descubra a diferença entre recrutamento e seleção, quais são seus benefícios e os tipos de recrutamento existentes. Não perca!

O que é recrutamento e seleção?

Recrutamento e seleção

Recrutamento e seleção são ações essenciais para a contratação de funcionários para as empresas.

Checklist do RH

De acordo com Idalberto Chiavenato, um dos principais autores da área de administração e recursos humanos do país, o recrutamento envolve diversas técnicas e procedimentos que têm como objetivo atrair candidatos capazes de ocupar cargos em uma empresa.

Na fase de recrutamento, é muito importante que os profissionais de recursos humanos saibam como fazer a divulgação da vaga tendo em mente as características da empresa e do cargo que precisa ser preenchido. 

Dessa forma, podem atrair os candidatos mais adequados para a função.

Ainda de acordo com Chiavenato, a seleção, por outro lado, representa a “escolha do homem certo para o lugar certo”. 

Ou seja, trata-se do ato de escolher profissionais para contratar entre os candidatos recrutados inicialmente. 

Recrutamento e seleção, portanto, são ações interdependentes e que se complementam.

Na etapa de seleção é preciso analisar a necessidade da empresa, a quantidade de etapas que o processo seletivo terá, como elas irão funcionar e quais instrumentos serão utilizados, entre outros. 

Como exemplo, podem ser realizadas entrevistas, provas e testes individuais ou em grupo nessa fase.

Que tal salvar estes artigos para conferir depois?
👉 Políticas de RH: veja o que são e quais adotar na empresa
👉 Busca booleana: o que é e como aplicar na procura por candidatos
👉 Educação continuada: entenda sua importância dentro das empresas
👉 6 benefícios que uma plataforma de gestão de equipes pode trazer para seu negócio

O que é recrutamento interno?

A definição de recrutamento interno nos diz que trata-se do processo pelo qual a empresa avalia os próprios colaboradores a fim de preencher uma vaga aberta.

Muitos gestores associam a contratação de novas pessoas como uma forma de oxigenar a empresa, e no fim eles estão certos.

Contudo, para alguns colaboradores isso pode ser visto como uma obstrução da sua progressão de cargos e salários.

Afinal de contas, se existe um público interno interessado naquela vaga, por que não dar a chance de preencher essa vaga internamente?

Existe sempre a possibilidade de as skills procuradas não serem encontradas entre o público interno. 

Algumas vezes a empresa está crescendo, precisa abrir um novo setor rapidamente e não há tempo hábil, por isso é preciso trazer uma pessoa com alguma experiência na área.

Apesar desse cenário, o recrutamento interno é o normalmente utilizado por empresas que preferem desenvolver os seus colaboradores, afinal de contas, eles já estão inseridos na cultura organizacional e já têm um local na equipe.

E o que é recrutamento externo?

Essa modalidade está mais alinhada ao tema principal do nosso artigo. Como já dissemos, o recrutamento externo é o processo de atração e seleção de profissionais do mercado para compor o quadro de funcionários da empresa.

É chamado de externo porque foca em um público que ainda não faz parte da organização. 

Esse recrutamento, portanto, leva o RH a procurar pessoas disponíveis no mercado ou até que estejam empregados em outras empresas.

Essa busca é comum, mas isso não significa que é fácil. Quando o RH direciona sua atenção para um público ainda desconhecido, precisa ser ainda mais estratégico e criterioso em seus processos.

A apresentação deve ser clara e a divulgação da vaga precisa ser bem feita. Além do mais, o RH precisa analisar não só as habilidades técnicas e experiências, como ser capaz de avaliar atentamente o conjunto de soft skills e o perfil de cada candidato.

Com tudo isso, o recrutamento externo costuma ser um processo longo e, por vezes, custoso, que demanda um bom planejamento para ser bem-sucedido.

Quais os benefícios de um processo de recrutamento e seleção eficaz?

Gestão de pessoas e recrutamento e seleção

Agora que você já sabe qual a diferença e qual a relação entre as atividades de recrutamento e seleção, saiba que quando esses processos são eficazes, muitos benefícios podem ser gerados para as empresas. Confira alguns deles a seguir.

Maior produtividade e qualidade

Para manter a qualidade das atividades realizadas e o nível de competitividade do negócio diante dos concorrentes, é fundamental formar boas equipes de trabalho.

Um bom processo de recrutamento e seleção, portanto, possibilita que a produtividade e a qualidade nos processos aumentem, visto que existirão pessoas desempenhando atividades para as quais possuem os conhecimentos e as habilidades necessários.

Maior alinhamento do profissional com a cultura da empresa

Ter funcionários de todos os cargos hierárquicos alinhados com os valores, a visão e a missão da empresa também é uma ação estratégica de sucesso empresarial que depende de um bom processo de seleção de trabalhadores.

Esse alinhamento é necessário para que a cultura organizacional possa ser fortalecida e o clima no ambiente de trabalho tenha uma boa qualidade. 

Ambos são fundamentais para manter os funcionários motivados e com bom desempenho nas atividades.

Redução do turnover

Um processo de recrutamento e seleção eficaz também é essencial para a redução do turnover nas organizações.

A rotatividade de trabalhadores nas empresas pode ser resultado de diferentes motivos, sendo alguns deles a baixa remuneração e a desmotivação, que podem ser causados se não houver um alinhamento entre as expectativas do funcionário e o que a empresa pode oferecer.

O turnover pode gerar prejuízos para a organização, os quais vão desde aspectos financeiros até aqueles ligados à produtividade.

De acordo com levantamento da consultoria Lens & Minarelli em parceria com a Fundação Dom Cabral, realizar uma nova contratação é 15% mais caro que investir em um funcionário da empresa.

Entenda a importância de criar um processo de recrutamento e seleção efetivo e como atrair os melhores talentos para criar um time de alta performance.

Quais as etapas do recrutamento e seleção?

Para que você compreenda melhor tudo isso que acabamos de explicar sobre recrutamento e seleção, vamos às principais etapas dessa modalidade!

Criação da job description

Uma das primeiras coisas que o RH precisa considerar ao pensar em como fazer um recrutamento e seleção é a necessidade da empresa.

Antes de pensar em anunciar uma vaga, é preciso ter o máximo de clareza sobre que tipo de profissional será buscado, considerando sua formação, experiências e perfil.

Sendo assim, em conjunto com o gestor, o RH deve elaborar uma lista com requisitos mínimos a serem preenchidos e traçar o perfil ideal. Que fique claro: é importante considerar hard skills e soft skills nesse processo.

Modelo de Contrato Home Office

Uma vez que estiver claro quem a empresa busca, é hora de usar as informações para criar o texto de apresentação da vaga, ou job description.

A descrição precisa ser clara para evitar que profissionais fora do perfil se candidatem e acabem por prolongar o processo de recrutamento e seleção.

Essa descrição também vai ajudar o próprio RH a analisar os perfis mais adiante no processo.

Divulgação da vaga

Cumprida a primeira etapa, o RH pode partir para a divulgação da vaga com o objetivo de atrair candidatos.

Para tanto, é preciso conhecer os canais de divulgação mais comuns, que vão de plataformas de busca por emprego a sindicatos.

É sempre imprescindível garantir que as pessoas interessadas saibam para onde enviar seus currículos e portfólios para que possam fazer suas candidaturas.

Além disso, a empresa também pode avaliar se a estratégia de hunting em RH se aplica.

A prática consiste em abordar ativamente profissionais de interesse, ainda que estes estejam empregados em outras organizações.

Vale dizer que, em casos assim, a divulgação da vaga tem uma abordagem diferenciada.

Em geral, o contato começa com um convite para uma conversa sobre a oportunidade.

Caso haja retorno positivo, em sinal de interesse, detalhes são compartilhados e o restante do processo seletivo é conduzido.

Realização de entrevistas

Um processo de recrutamento e seleção não precisa ter uma única entrevista. Diferente disso, é possível realizar uma entrevista inicial e fazer novos contatos à medida que o candidato avança no processo.

Essa entrevista, ou contato inicial, pode ser feita por telefone ou videochamada, por exemplo, com o objetivo de recolher informações básicas e confirmar os dados apresentados no currículo.

Mais adiante, outras entrevistas, sejam individuais ou em grupo, podem ser agendadas. Vale lembrar que não é preciso escolher entre uma ou outra.

A depender do tipo de vaga, uma conversa entre recrutadores e candidatos feita individualmente pode ser o suficiente. 

Em outros casos, dinâmicas de grupo podem ser necessárias para uma análise de comportamento mais certeira.

Por fim, uma entrevista com o gestor da vaga também é bem-vinda para aumentar as chances de um bom alinhamento entre profissional e sua futura equipe.

O gestor da vaga é o líder da equipe interessada em uma nova contratação. Sendo assim, é justo que sua opinião seja ouvida antes da contratação. 

Efetivação do colaborador

O processo de recrutamento e seleção chega ao fim com a contratação do profissional que melhor atendeu às demandas, ou seja, que mais se aproximou do perfil ideal traçado.

Falamos de uma etapa um tanto quanto burocrática que tem a ver, sobretudo com a organização de toda papelada como o contrato, a assinatura da Carteira de Trabalho e a comunicação ao Caged.

Ainda que não seja nosso foco aqui, vale ressaltar que, finalizado todo esse processo, o RH volta suas atenções ao onboarding dos novos contratados.

Temos alguns materiais interessantes sobre o assunto, confira:
📚 Guia prático sobre comunicação interna para empresas
📚 Aprenda a vencer os desafios da gestão com tecnologia!
📚 Tendências tecnológicas corporativas: do recrutamento e seleção ao DP
📚 Recrutamento inteligente: como os algoritmos ajudam no processo seletivo?

Quais os tipos de recrutamento existentes?

Depois de compreendermos a importância das ações de recrutamento e seleção, é importante conhecer os tipos de recrutamento existentes.

Já falamos sobre dois deles, o recrutamento interno e externo. Veja um pouco mais sobre eles, outras modalidades conhecidas e quais suas vantagens e desvantagens. Descubra a seguir.

Recrutamento interno

O recrutamento interno é aquele que acontece dentro da empresa. Isso significa que ele se restringe aos funcionários já contratados pela organização, podendo promovê-los em uma área ou realocá-los em novas oportunidades.

Entre as vantagens desse tipo de recrutamento, estão o conhecimento do perfil do funcionário, que reduz tempo e custo para os profissionais de RH. 

Além disso, os colaboradores se sentem mais valorizados, o que é importante para a motivação.

Uma desvantagem é que o cargo ocupado anteriormente pelo funcionário selecionado fica vago.

Recrutamento externo

Esse tipo de recrutamento atrai profissionais que estão em busca de recolocação ou que são funcionários de outras empresas. 

Nesse caso, é possível anunciar a vaga publicamente e contar com consultorias de talentos, o chamado headhunting, e com parceiros estratégicos, como instituições de ensino.

No recrutamento externo, pode-se obter um grande número de candidatos, o que pode ser algo bom ou ruim, a depender dos objetivos em questão. 

Ele também possibilita que a empresa possa contar com profissionais que trazem novas ideias e práticas para a organização. 

Por outro lado, esse tipo de recrutamento envolve mais riscos de dar certo que o recrutamento interno.

Recrutamento misto

A combinação entre o recrutamento externo e interno compõe o recrutamento misto. Dessa forma, a empresa pode valorizar os talentos que já possui, enquanto também seleciona novos profissionais.

Esse tipo de recrutamento pode acontecer concomitantemente ou primeiro contar com uma etapa interna e, posteriormente, com uma externa e vice-versa.

Recrutamento online

A tecnologia pode ajudar a tornar os processos de recursos humanos mais eficientes. No caso das ações de recrutamento e seleção online, as empresas podem utilizá-la para realizar os processos, sejam externos ou internos.

Existem ferramentas no mercado que automatizam algumas das etapas de recrutamento e permitem que apenas os candidatos mais adequados avancem no processo seletivo. 

Dessa forma, as empresas economizam tempo e custos e permitem que a seleção possa acontecer entre profissionais mais adequados à necessidade.

Recrutamento e seleção são duas atividades essenciais para os profissionais de recursos humanos e também ferramentas estratégicas para o sucesso de qualquer negócio.

Após a etapa de seleção, vem a contratação do novo colaborador. Essa etapa, por sua vez, também tem uma série de exigências. Entre elas está a reunião dos documentos.

Confira nosso episódio do RH em Pauta sobre documentos necessários para a contratação de um novo funcionário e fique por dentro:

Um processo eficiente de seleção de funcionários pode aumentar a produtividade, reduzir o turnover e melhorar o clima organizacional, entre outros benefícios para as empresas.

Quer melhorar ainda mais a eficiência dos seus processos de RH? Faça download do e-book automação de processos e uso da tecnologia na gestão de pessoas!

Faça um teste Grátis