O que É Carreira em Y e Quais os Benefícios para a Empresa?

A carreira em Y dá ao profissional a chance de optar entre um cargo de gestão e o papel de especialista em sua área dentro da empresa. É uma forma flexível de criar um plano de carreira, com vantagens para o funcionário e a organização.

Tempo de Leitura: 14 minutos

Última atualização em 23 de julho de 2021

Para profissionais, saber que existe a chance de crescimento em uma empresa é fator decisivo para aceitar ou não uma oferta de trabalho. Sabendo disso, trouxemos a você informações sobre carreira em Y.

A carreira em Y é um modelo flexível de crescimento profissional que apresenta opções além de um cargo de liderança. Achou intrigante? Nós vamos explicar e, assim, você entenderá por que vale a pena considerar esse plano.

Como haveria de ser, um plano de carreira é algo que interessa aos funcionários e que beneficia também a empresa. Siga em frente com a leitura e saiba mais!

O que é o plano de carreira em Y

O que é carreira em Y

Já começamos a contar o que é plano de carreira em Y, mas podemos ir além. Falamos em uma alternativa que dá ao profissional a chance de escolher entre dois caminhos diante de uma oportunidade de promoção.

Por quê? Nem todo mundo que quer avançar na carreira tem o perfil e o desejo de ocupar cargos de liderança.

Sendo assim, seguindo um plano convencional, um profissional altamente qualificado pode ficar sem saída: ou permanece no cargo atual ou aceita liderar, mesmo não se sentindo à vontade para isso.

KIT de Gestão de Pessoas 2021

Entretanto, quando um modelo alternativo de plano de carreira é adotado pela organização, a situação muda. 

Com a carreira em Y, o profissional que está pronto para avançar pode escolher entre um cargo de gestão ou o papel de especialista na área.

O que temos, portanto, é um plano não linear. Se pensarmos mesmo em um caminho, o “Y” é o desenho de uma bifurcação que aponta para duas possibilidades distintas.

Isso permite que um funcionário com qualidade técnica cresça e contribua ainda mais para a organização, mesmo que não queira liderar. 

Com isso, o profissional não precisa abrir mão de uma remuneração melhor porque será valorizado independentemente de sua escolha.

Que tal conferir também estes conteúdos?
👉 Teste QUATI: o que é e como aplicar no processo de seleção
👉 Suporte técnico remoto: como atender a equipe em home office
👉 Jornada do candidato: como melhorar os processos de seleção?
👉 Quais são as 6 ferramentas que auxiliam na gestão de equipe de seu negócio?

Como a carreira em Y funciona

Para além de uma definição da carreira em Y, queremos esclarecer como esse plano funciona. A essa altura, você já sabe que o profissional tem duas opções de caminho a seguir e, agora, vai entender como isso se aplica.

A carreira linear permite que uma pessoa comece sua trajetória profissional como aprendiz e vá subindo na hierarquia até, quem sabe, ocupar um cargo de alta gestão.

Por muito tempo, essa dinâmica pareceu funcionar bem, mas à medida que a compreensão sobre os diferentes perfis profissionais aumentou, ficou clara a necessidade de uma alternativa.

Em um plano linear, o profissional tem três tipos de movimentação em uma organização: crescimento vertical, estagnação ou demissão. Com isso, tanto funcionários quanto empresas tendem a sair perdendo.

Como opção, a carreira em Y existe e funciona com a atuação do RH e a percepção dos próprios trabalhadores. 

O RH deve estar atento aos diferentes perfis para melhor direcionar os talentos da organização.

Por sua vez, é interessante que os profissionais também busquem o autoconhecimento para que entendam qual caminho gostariam de seguir. Algo que pode contar com a ajuda da psicologia organizacional.

Carreira em linha
Carreira em linha

Dois caminhos e uma mesma valorização

Para funcionar, o carreira em Y deve dar a oportunidade para que gestores e especialistas sejam valorizados da mesma forma pela empresa.

A remuneração já deixou de ser o fator principal para as decisões profissionais dos indivíduos, mas é inegável que quem quer crescer na carreira também busca salários melhores.

Assim, não pode haver contrapartida. Ao oferecer a opção do papel de especialista, a empresa não pode definir que, já que não escolheu a gestão, o profissional não terá a valorização salarial e o prestígio que busca.

A carreira em Y é positiva para ambas as partes. Isso deve ser entendido primeiro pela organização para que, então, a implementação do plano se mostre verdadeiramente positiva para os profissionais também.

Carreira em Y
Carreira em Y

Os caminhos que podem ser seguidos

Os caminhos da carreira em Y

Deve estar claro para você o que é carreira em Y e que os dois caminhos possíveis são de função de liderança/cargo de gestão ou papel de especialista. Acompanhe alguns detalhes sobre essas possibilidades de escolha:

Caminho da liderança

Apoiado no plano de carreira linear, o caminho da liderança é a opção mais conhecida, inclusive por seguir o tipo de plano mais comum dentro das empresas.

O mercado entende, com razão, que uma boa liderança nas organizações é indispensável para que equipes tenham uma referência em busca da alta performance.

Por mais importante e cobiçado que seja, o caminho da liderança não é adequado a todos.

Isso porque envolve, entre outras coisas, a responsabilidade de ter uma equipe inteira sob seu comando, demandando:

  • habilidade em relações interpessoais;
  • empatia;
  • comunicação eficiente;
  • conhecimento de estratégias de trabalho em equipe;
  • capacidade de planejamento e gestão estratégica;
  • capacidade para tomar decisões;
  • conhecimentos sobre o contexto de atuação da empresa e outros.

Caminho como especialista

Traçando um paralelo, um líder precisa ser alguém que lida bem com os outros e que consegue orientar e acompanhar o trabalho em equipe.

O especialista também pode ter essas qualidades, mas é alguém que escolhe esse caminho na carreira em Y por preferir ser o “único” responsável por suas entregas e não ter que se responsabilizar por toda uma equipe.

Em linhas gerais, o especialista tem um foco maior na execução. Tem mais habilidades para fazer do que para orientar o trabalho dos demais. Assim, falamos de alguém com:

  • domínio de conceitos e técnicas específicas da área;
  • afinidade com a área da especialização;
  • capacidade de atuar com autonomia, praticidade e responsabilidade;
  • capacidade de solucionar problemas, em especial, os de alta complexidade;
  • capacidade de liderança, não para gerir, mas para orientar o desenvolvimento de soluções;
  • foco em resultados;
  • flexibilidade para atuar de forma multidisciplinar quando for necessário.

Vantagens para empresas e funcionários

Vantagens da carreira em Y

Dissemos repetidas vezes que a adoção da carreira em Y favorece a organização e seus profissionais, e não é difícil entender.

Esse modelo de plano de carreira indica que há valor em permitir que cada funcionário atue de forma que se sente mais confortável.

Isso permite que o talento de um profissional seja melhor aproveitado, o que melhora seu nível de satisfação e gera resultados mais positivos para a empresa.

Confira a seguir as sete principais vantagens da carreira em Y!

1. Desenvolvimento de competências

A perspectiva de crescimento é um fator motivador para que profissionais busquem o auto aprimoramento.

Ao adotar a carreira em Y, a empresa motiva o desenvolvimento de competências também por parte de quem tem um perfil técnico.

Isso não envolve apenas os profissionais, uma vez que ao compreender a relevância que os especialistas têm, a empresa passa a investir estrategicamente na educação continuada.

2. Aplicação de conhecimentos

A simples valorização de diferentes perfis profissionais abre espaço para que os funcionários se sintam mais estimulados a “mostrar serviço” e aplicar seus conhecimentos no dia a dia.

Com isso, a organização tem o retorno do investimento feito em educação e em ações de desenvolvimento.

Por sua vez, os profissionais aprendem cada vez mais com suas experiências, aumentando seu nível de expertise em suas áreas de atuação.

3. Solução de problemas

A maior capacidade de solucionar problemas é consequência natural de profissionais mais bem preparados para exercer suas funções, mas isso não é tudo.

A valorização que a carreira em Y promove contribui para o maior engajamento dos funcionários. Saber da possibilidade de crescimento em uma organização aumenta o envolvimento do trabalhador.

Com isso, a empresa passa a contar com profissionais mais qualificados e interessados em apresentar soluções para os desafios do dia a dia.

Desenvolvimento de lideranças

4. Incentivo à inovação

O plano de carreira em Y acaba sendo também um incentivo à inovação. Isso porque permite que as empresas tenham times de especialistas capazes de otimizar processos ao apresentar novas ideias.

Essas ideias podem ter relação tanto com a forma de execução quanto com os serviços ou produtos oferecidos pela organização. Algo que contribui para o potencial competitivo da empresa perante seu mercado.

5. Alocação adequada do capital humano

As promoções e o recrutamento interno fazem parte da realidade das organizações. O principal desafio é encontrar os profissionais certos para cada cargo.

Isso se aplica de forma especial àqueles que têm mais responsabilidades, como os cargos de gestão e os destinados aos especialistas.

Não raro, empresas se empenham em programas de desenvolvimento de pessoas para preparar funcionários para essas funções.

Para que esse investimento tenha o retorno esperado, convém aumentar as probabilidades e isso pode ser feito com a adoção da carreira em Y.

A existência de duas possibilidades oportuniza uma melhor avaliação de perfis, aumentando as chances de uma alocação adequada de capital humano.

Dessa forma, evita-se a insatisfação que pode resultar em pedido de demissão ou em problemas que afetam o clima organizacional e toda a produtividade da empresa.

6. Aumento da produtividade

Outra vantagem da carreira em Y é melhorar a produtividade ao fazer com que os funcionários atuem nas funções que se sentem mais confortáveis.

Por vezes, a ânsia de crescer aliada à necessidade da empresa faz com que profissionais sejam direcionados de forma equivocada a cargos que não são adequados ao seu perfil.

Com isso, o desafio passa a ser grande demais a ponto de afetar a motivação, o bem-estar e a produtividade. Quando o cenário é outro, os ganhos vêm.

7. Redução do turnover

Deixamos a redução do turnover por último porque, se você prestar atenção, todas as vantagens que elencamos aqui se relacionam com um desejo de permanência na empresa.

Com isso, é certo esperar que a adoção do plano de carreira em Y favoreça a retenção de talentos. E quanto a atração de bons profissionais? Esse também é um ganho possível.

A carreira em Y ajuda a transformar a empresa em um local interessante para se trabalhar. É algo que pode fortalecer o employer branding e, dessa forma, atrair talentos.

Temos vários materiais ricos e gratuitos sobre o assunto, confira alguns:
📚 Trabalho remoto: ferramentas para facilitar a gestão a distância
📚 Entenda como desenvolver lideranças e tenha uma equipe de sucesso!
📚 Avalie o custo operacional de pequenas empresas e tenha sucesso na gestão
📚 Como engajar colaboradores para diminuir as taxas de absenteísmo e turnover?

A importância dos planos de carreira

Definimos que um plano de carreira é uma forma de mostrar aos colaboradores que a empresa valoriza o trabalho oferecido e que existem muitas oportunidades de crescimento dentro da organização.

Por que isso é importante? Para o empregador, o plano desenha os caminhos de evolução para os funcionários dentro da empresa. Já para os trabalhadores, indica a possibilidade de alcançar objetivos profissionais e pessoais.

Em uma entrevista de emprego, candidatos escutam perguntas como “onde você se vê daqui a cinco anos?” e o propósito do entrevistador passa por descobrir se o profissional pensa em fazer carreira na organização.

Isso porque pode ser pouco interessante contratar alguém que pensa em sair logo, inclusive porque a rotatividade gera custos para a organização e pode afetar sua rotina produtiva.

Se há um plano de carreira, o profissional pode ter maior interesse em ficar por saber que pode crescer na organização ao invés de precisar partir em busca de novas oportunidades.

É por isso que falamos de uma situação ganha-ganha que tem ainda outros pontos a serem considerados. Como vimos, um plano de carreira favorece a motivação, o engajamento e a produtividade.

Também é benéfico para os níveis de satisfação, para o fortalecimento da marca empregadora e para sua competitividade perante o mercado. 

Perspectivas de crescimento são valiosas porque geram resultados, sobretudo quando esse crescimento se concretiza para ambas as partes.

Plano de carreira em Y e o mercado

Sobre a importância de tudo isso, há mais uma questão que gostaríamos de levantar tendo como foco a carreira em Y.

Segundo pesquisa realizada pela Manpower Group e divulgada em 2018, “a falta de profissionais capacitados atingiu o maior nível desde 2006”; uma dificuldade que pode ser observada em todo mundo.

Quanto maior a empresa, maior a dificuldade para encontrar o profissional ideal. Para 52% dos empregadores, o problema reside no fato de que os candidatos às vagas não têm as habilidades técnicas ou interpessoais buscadas.

O desafio de encontrar gente qualificada é algo que, como já mencionamos, leva organizações a investir em programas de desenvolvimento para melhor aproveitar o capital humano que já faz parte dos quadros.

A questão é que se esse desenvolvimento foca apenas em uma evolução linear na carreira, o problema da falta de especialistas (profissionais com habilidades técnicas) não é resolvido.

Por isso, a carreira em Y ajuda a atender uma demanda do mercado ao oportunizar o desenvolvimento de profissionais altamente qualificados, mas que não têm perfil gerencial.

Ganha a empresa que pode contar com esse profissional e ganha o mercado. Isso porque quanto mais trabalhadores têm a oportunidade de crescer na carreira como especialistas, mais bem servido fica o mercado de trabalho.

Exemplos de carreira em Y

Exemplo de carreira em Y

Para ilustrar o que dissemos até aqui, separamos alguns exemplos de carreira Y para você. Confira!

Área da tecnologia

A área de TI está entre as que carecem de especialistas e, por isso, se beneficia bastante da adoção do plano de carreira em Y.

Em uma situação convencional, aquela em que um plano linear é seguido, um desenvolvedor que se destaca por seus resultados e postura dentro da empresa tem como possibilidade se tornar supervisor de desenvolvimento, gerente de TI e o cargo máximo de CTO ou Chief Technology Officer.

Para entender melhor como funcionam esses cargos chamados de C-level, confira este artigo!

Por sua vez, com a carreira Y, se esse desenvolvedor não tem perfil de liderança, pode avançar para especialista de desenvolvimento ou especialista em outra área de TI que seja do seu interesse. 

Área de finanças

Um analista financeiro que tem desempenho acima da média na empresa certamente chama a atenção para uma oportunidade de promoção.

Sendo alguém com o perfil de liderança, pode seguir para o cargo de coordenador ou gerente financeiro. 

A depender de suas habilidades e da demanda da organização, pode exercer liderança em áreas específicas como a Contabilidade.

Em contrapartida, considerando o outro caminho possível da carreira em Y, o analista pode atuar como especialista financeiro, especialista, contábil, tributário, de investimentos e outros.

Conclusão

Pouco a pouco, as demandas do mercado de trabalho vão se redesenhando para acompanhar mudanças trazidas pela tecnologia e pelas dinâmicas da sociedade.

Por muito tempo, fez sentido manter uma hierarquia linear que dava aos profissionais a opção de almejar um cargo de liderança, se contentar com a estagnação ou mudar de emprego.

Atualmente, com um olhar mais sensível aos diferentes perfis de profissional ― e às vantagens que essas diferenças apresentam ― formas alternativas de estruturar o plano de carreira se mostram positivas, como é o caso da carreira em Y.

Esperamos que o post tenha ajudado você a entender como e por que abrir espaço para especialistas em sua empresa, valorizando-os como cargo estratégico para o sucesso dos negócios.

A carreira em Y ajuda a atrair e reter talentos, assim como o EVP. Não sabe o que é? Aproveite e descubra o que é Employee Value Proposition!

Faça um teste Grátis

Deixe um comentário