Assessment: Entenda o Que É, os Benefícios e a Aplicação para o RH

Assessment pode ser definido como um conjunto de ações realizadas pelo RH para avaliar a relação entre as funções cabíveis a um setor da empresa e as pessoas que se propõem a desempenhá-las.

Tempo de Leitura: 9 minutos

Assessment, em tradução literal, significa avaliação. No contexto do RH, ela ganha um sentido mais amplo e representa um conjunto de ferramentas e metodologias que tornam a gestão de pessoas mais eficiente e estratégica para a empresa. 

Neste artigo, vamos explicar o que é o assessment nas organizações e quais os benefícios que ele proporciona. 

Ainda, falaremos sobre os diferentes tipos de assessment que podem ser aplicados e quais são as principais ferramentas que auxiliam nesse processo. Confira!

O significado de assessment

Assessment

Assessment é um conjunto de ações realizadas pelo setor de RH que buscam avaliar a correspondência entre as funções necessárias ao bom funcionamento da empresa e as pessoas que se propõem a ocupá-las. 

Sendo assim, é pertinente aos processos de recrutamento e seleção e na promoção interna dos colaboradores.

Além disso, o assessment garante uma análise mais aprofundada de cada profissional, de forma a trazer à luz detalhes e nuances que são mais difíceis de tangibilizar. 

Isso permite uma avaliação melhor das soft skills, principalmente no que diz respeito às questões comportamentais.

Planilha de controle de ponto

Aproveite a visita e veja estes outros artigos:
👉 Trabalho sazonal: como esse modelo funciona?
👉 Veja 10 competências profissionais mais requisitadas pelas empresas
👉 Competências digitais: o que são e qual a importância nas empresas?
👉 Prestação de contas de funcionários: o que é e como otimizar esse processo

Benefícios do assessment 

O uso de assessment proporciona muitos benefícios, diretos e indiretos, para as empresas. Entre eles, destacamos abaixo os mais representativos, que podem ser percebidos mais facilmente em todos os casos.

Adequação entre as pessoas e suas funções

O principal objetivo do assessment é justamente promover a correspondência perfeita entre um cargo e a pessoa que irá ocupá-lo

Por meio de diferentes tipos de ferramentas, a metodologia busca compreender melhor tanto as exigências de cada função quanto as habilidades e competências apresentadas por cada profissional.

Dessa forma, torna-se mais fácil chegar ao “match” ideal em cada vaga, seja para novos colaboradores, seja para a promoção de quem já está na empresa. 

O alinhamento entre os objetivos do negócio e de cada profissional também são considerados nesse momento, o que gera ainda mais benefícios para ambos os lados.

Motivação e engajamento dos times

Nada é capaz de proporcionar mais motivação e engajamento do que ter pessoas plenamente satisfeitas com a função que desempenham

Essa satisfação só acontece quando a pessoa sabe muito bem o que quer e onde pretende chegar e, por outro lado, a empresa oferece um ambiente propício ao seu desenvolvimento profissional.

O assessment permite uma análise mais profunda desses elementos e, com isso, o direcionamento mais preciso de ações. 

Nesse sentido, o RH consegue identificar todos os pormenores e atender às necessidades de um e de outro. 

Assim, a organização conta com profissionais em sua plenitude, motivados e engajados diariamente.

Potencialização do desenvolvimento e inovação

A partir do momento em que o colaborador está satisfeito com sua posição e se sente motivado, a consequência disso é o impulsionamento do desenvolvimento da empresa

Assim, as pessoas passam a ter mais liberdade para tentar novos métodos de trabalho e testar melhorias em processos e atividades cotidianas.

Além disso, a organização se torna um ambiente altamente favorável para a inovação e busca constante de um diferencial de mercado. 

Para as pessoas, isso se traduz em evolução para suas carreiras, o que pode acelerar algumas conquistas e promover um ciclo virtuoso de ascensão profissional.

Tipos de assessment

O assessment pode ser realizado de diferentes formas, de acordo com os objetivos da empresa. Então, veja os principais tipos que podem ser praticados.

Assessment cognitivo e de personalidade

O assessment cognitivo e de personalidade busca identificar talentos e tipos de inteligência, proporcionando uma visão bastante ampla do equilíbrio entre as capacidades intelectuais da pessoa que se candidata a uma vaga, a sua personalidade e seu perfil comportamental.

Isso possibilita ao RH um entendimento maior sobre como cada colaborador pode explorar melhor suas características em prol do seu desenvolvimento e em benefício da empresa. 

Em outras palavras, o assessment cognitivo foca no alinhamento entre o que cada pessoa precisa e tem a oferecer com o que a organização precisa e tem a oferecer.

Assessment motivacional

O assessment motivacional tem seu foco voltado para uma gestão de longo prazo, já pensando na retenção dos profissionais desde o processo seletivo. 

Assim, são investigados os desejos e objetivos de cada candidato e colaborador, a fim de compreender o quanto eles estão de acordo com os planos da empresa.

Nesse formato, o assessment contribui na construção e constante evolução de programas de incentivo, tais como plano de carreira e pacotes de benefícios. 

Ações de fortalecimento da cultura e melhoria do clima organizacional também são parte desse pacote, ou seja, tudo o que possa interferir na motivação dos profissionais.

Assessment de desempenho

O assessment de desempenho está diretamente relacionado à capacidade produtiva dos colaboradores frente ao que a empresa espera de resultados. 

Nesse caso, é fundamental estabelecer métricas precisas e bem alinhadas com o planejamento estratégico, de forma a permitir uma melhor adequação entre as partes envolvidas.

Esse tipo de avaliação aborda tanto as capacidades técnicas, conhecimentos e habilidades dos profissionais quanto suas soft skills, que acabam impactando a cultura e o clima organizacional. 

Flexibilização do trabalho

Assessment organizacional

O assessment organizacional traz uma visão generalizada da empresa no que tange ao ambiente onde as pessoas desenvolvem suas atividades. 

Sendo assim, ele avalia questões culturais e de clima, analisando dados sobre o fluxo de trabalho, práticas de comunicação e demais fatores que possam afetar os colaboradores.

Esse tipo de assessment é uma excelente ferramenta para que o RH consiga identificar pontos positivos e negativos a respeito da cultura e do ambiente organizacional. 

Isso permite transformar percepções em dados e informações concretas para argumentação e criação de um plano de ação mais eficaz.

Ferramentas para realização de assessment

Seja qual for o tipo de assessment que deseja implementar em sua empresa, será necessário lançar mão de uma ou mais ferramentas de avaliação. 

Hoje, trouxemos alguns exemplos das mais utilizadas pelas organizações e que podem ser bastante úteis em sua estratégia.

Análise de perfil comportamental

A análise de perfil comportamental consiste na identificação de características que definem a forma como uma pessoa reage a determinados estímulos. 

Nesse sentido, a metodologia DISC é a mais utilizada para a realização desse tipo de avaliação. Já que ela agrupa as características comportamentais em 4 perfis diferenciados: dominância, influência, estabilidade e cautela.

Conhecer o perfil comportamental dos colaboradores permite que seus pontos fortes sejam melhor explorados. 

Além disso, essa abordagem ajuda a montar times mais estruturados, com o perfeito equilíbrio entre as expectativas de resultados e as capacidades de entrega de cada integrante. 

People Analytics

O People Analytics é um conjunto de ações que visam aprofundar a análise sobre as pessoas com base em dados e informações concretas. 

Trata-se do grande responsável por transformar as percepções de gestores e RH em dados tangíveis e estruturados, prontos para serem usados como base para a tomada de decisão.

Mas para conseguir aproveitar ao máximo o People Analytics, é fundamental contar com a tecnologia. 

O Profiler é um exemplo de software que potencializa a análise das pessoas, baseando-se no estudo dos perfis comportamentais e na adequação do que a empresa precisa versus o que seus colaboradores têm a oferecer.

Entrevista de fit cultural

A entrevista de fit cultural é uma ferramenta essencial para o assessment, pois ela identifica se a pessoa avaliada conseguirá se adaptar à rotina da empresa. 

A cultura organizacional representa tudo o que há de intangível no dia a dia da organização e que, ao mesmo tempo, determina a forma como todos agirão e se portarão.

Além disso, não é preciso grandes investimentos, tampouco o uso de tecnologias avançadas. 

O essencial está na definição das perguntas e na forma como elas serão levadas à pessoa que se candidata a uma vaga ou a uma promoção. 

Esse é o momento de ambas as partes se alinharem quanto a algumas expectativas e de entenderem se podem mesmo ter uma boa relação de longo prazo.

Avaliação de desempenho

 A avaliação de desempenho pode ser realizada de diferentes formas. Para tanto, existem diversas metodologias, como a avaliação 180 graus, avaliação 360 graus, matriz 9 box e muitas outras, que podem ser utilizadas em conjunto, inclusive.

O ponto principal é entender quais serão mais efetivas em relação ao que a empresa precisa avaliar e, acima de tudo, como os resultados obtidos serão utilizados para proporcionar melhorias. 

Em relação ao assessment, essa é uma ferramenta indispensável para concessão de uma promoção.

Temos vários materiais sobre esse assunto, confira!
📚 Kit Gestão de Pessoas 2021
📚 Como vencer os desafios de gestão com a tecnologia
📚 Trending Topics do RH: os termos mais buscados para ficar de olho
📚 Employer branding: como cultivar uma marca empregadora e atrair talentos

Gestão comportamental

Por fim, a gestão comportamental envolve uma série de ferramentas, sendo uma abordagem mais robusta em relação ao assessment

Ela tem como objetivo colocar no centro das decisões a análise de perfil comportamental, considerando esse fator como predominante na definição de ações e estratégias. 

Ainda, a gestão comportamental garante mais eficiência e precisão na tomada de decisão, além de proporcionar ganhos em produtividade, motivação e engajamento dos times. 

Logo, é uma excelente aliada do assessment, potencializando-o e tornando-o ainda mais vantajoso, tanto para a empresa quanto para seus colaboradores.

Como vimos, o assessment é um conjunto de ações que trazem muitos benefícios para o RH e para a organização como um todo. 

Ao adotá-lo, a empresa passa a compreender melhor o potencial de seus profissionais e, com isso, usa estratégias melhor direcionadas para seu desenvolvimento e crescimento no mercado.

Agora que você já sabe o que é assessment, que tal aprender um pouco mais sobre a gestão comportamental para potencializá-lo? Confira este e-book completo sobre mapeamento comportamental.

Este artigo foi escrito pela Sólides, plataforma completa de gestão de pessoas.

Faça um teste Grátis

Deixe um comentário