Demissão Remota: Como Conduzir o Processo a Distância?

Tempo de Leitura: 11 minutos

Última atualização em 4 de novembro de 2021

O processo de dispensa de funcionário nunca é fácil. Requer muita inteligência emocional tanto de quem está comunicando como de quem está recebendo a notícia, especialmente quando é uma demissão remota.

Esse é um momento delicado e deve ser feito de forma humanizada. Afinal de contas, o colaborador cria vínculos com a empresa, constrói planos baseados com a estabilidade do emprego e até mesmo amizades de trabalho.

Mas não é somente o ato de demitir alguém que deve ser considerado. Para a empresa, isso levanta inúmeras questões legais e até mesmo tecnológicas para realizar uma demissão online.

Para facilitar esse momento, falaremos tudo o que você precisa saber sobre a demissão remota, desde questões legais até como fazê-la de forma humanizada.

Aproveite a leitura.

Como funciona a demissão online?

Demissão Remota

A demissão remota é o ato de demitir ou pedir desligamento de forma online, ou seja, sem estar presente no escritório.

Tudo sobre Reforma Trabalhista

Uma pesquisa realizada pela Creditas revela que 65% dos colaboradores de RH acham difícil demitir a distância. O que revela um certo desconforto para uma atividade que será cada vez mais frequente, ao considerarmos uma tendência ao modelo de trabalho híbrido.

Isso é algo que faz completo sentido, afinal de contas, desde 2020, há uma crescente nos modelos de trabalho a distância em decorrência da pandemia de Covid-19.

Dessa forma, se o trabalho é remoto, é de se esperar que o desligamento aconteça dessa forma, certo? Ao menos, é isso que é observado. Afinal de contas, parece ser uma evolução natural do trabalho se considerarmos esse contexto.

A melhor parte é que, do aviso à documentação, nada precisa ser feito presencialmente, afastando aquela sensação amarga de demitir alguém remotamente e obrigá-lo a ir até o escritório para assinar documentos.

É claro que, para isso, é necessário contar com plataformas de gestão de RH que permitam que tudo seja feito a distância, automatizando o processo demissional.

Mas o que diz a legislação a respeito dessa atitude? Existe algo que o RH precisa se atentar? Você lerá mais sobre isso nos próximos tópicos.

O que diz a legislação sobre demissão remota?

É possível fazer a demissão remota legalmente, sem ferir os direitos do trabalhador?

A legislação trabalhista atual prevê o trabalho remoto, contudo, não há observações sobre uma modalidade específica para a demissão.

Ou seja, é, sim, legal realizar o desligamento remoto de um colaborador sem implicar a empresa legalmente em processos na justiça.

Contudo, ela também indica que, ao conduzir um desligamento, a preferência é que seja feita presencialmente.

Atualmente, empresas utilizam videoconferência, email e até mesmo WhatsApp para isso, contudo, como discutiremos a seguir, a primeira é a melhor forma de fazê-lo. O que também reforça a ideia de que o suporte tecnológico por um software de RH ser importante nesse momento.

Independentemente do modelo aplicado, é importante observar que as regras trabalhistas da demissão tradicional devem ser adotadas, especialmente se for sem justa causa.

Tem dúvida sobre justa causa? Confira no infográfico quando ela pode ser aplicada. 

Como fazer a demissão remota de um colaborador?

Por ser feito sem um contato humano físico, digamos assim, a demissão remota pode soar uma opção fria e impessoal. Contudo, há como realizar esse processo de maneira empática.

Como realizar a demissão de modo empático?

Primeiro, é necessário se atentar ao meio escolhido para dar a notícia. O ideal é que seja realizado por uma videochamada e que nenhum processo posterior precise ser feito presencialmente.

Ou seja, a empresa deve viabilizar a entrega de toda a documentação a distância.

Assim, é interessante que já exista de antemão um processo determinado entre o RH e os demais setores que participam desse processo, como Departamento Pessoal e Jurídico.

Mas também existem outros cuidados que precisam ser observados, como:

  • Manter todas as formalidades exigidas para esse processo;
  • Ter uma conduta séria e respeitosa;
  • Realizar um feedback completo a respeito de todos os fatores envolvidos na decisão;
  • Ouvir a posição do colaborador a respeito dos comentários recebidos;
  • Caso possua, encaminhar o ex-colaborador para o processo de offboarding.
  • Deixar claro o que o funcionário ainda receberá de benefícios;
  • Falar sobre os próximos passos do desligamento, como a possível devolução de equipamentos de propriedade da empresa, como notebooks, celulares, etc.

Um ponto de segurança para a empresa é gravar a reunião para poder comprovar a devida comunicação da demissão.

Esses artigos também podem te ajudar. Confira
👉 Carta de Demissão: Veja os Modelos de Carta de Desligamento da Empresa
👉 Teletrabalho e Home Office: Quais São as Principais Diferenças?
👉 Monitoramento de Funcionários: Como Fazer da Melhor Forma?
👉 Qualidade de Vida no Trabalho: o Que é e Por Que Ela é Tão Importante?

Como o RH deve se preparar para a demissão remota?

Existem algumas atitudes que a empresa pode adotar de modo a deixar o processo mais simples e direto, quer seja para lidar com o colaborador ou com a burocracia.

Para ajudar, preparamos o passo a passo abaixo para deixar a demissão remota mais fluída:

Planeje-se

Para que tudo ocorra bem, é importante que o RH tenha um plano de demissão com todos os detalhes a respeito do processo: 

  • Benefícios que serão pagos;
  • Verbas rescisórias;
  • Plano de distribuição de responsabilidades;
  • Feedback da empresa e de gestores envolvidos.

Prepare os documentos envolvidos

Além disso, também é importante se atentar para as documentações, veja abaixo:

  • Termo de rescisão de contrato de trabalho;
  • Comprovante de pagamento do FGTS;
  • Comprovante do aviso prévio;
  • Atestado de Saúde Ocupacional (ASO);
  • Cópia da convenção ou acordo coletivo de trabalho (se houver).

Para os casos de demissão sem justa causa, é importante que o RH também agilize o requerimento de seguro desemprego.

Além disso, a plataforma para a assinatura remota da documentação já deve ter todos os detalhes, a fim de agilizar o processo.

Faça entrevista de desligamento

A entrevista de demissão é um processo importante, já que nele tudo é colocado na mesa para discussão.

Miniguia Ágil do DP

Uma entrevista de desligamento bem conduzida é humana, clara e transparente a respeito dos motivos pelos quais o colaborador foi demitido e oferece um local para ele expressar os seus sentimentos e percepções.

Assim, é possível avaliar se o desligamento é mesmo a melhor saída naquele momento ou é possível realizar um plano de desenvolvimento pessoal para que o indivíduo volte a se encaixar na empresa.

Como lidar com os pedidos de demissão remota?

Aqui, os procedimentos são os mesmos dos anteriores, a grande diferença é que o colaborador quem comunica ao gestor ou RH. A empresa então toma as providências.

É importante que o colaborador realize a comunicação de uma forma bem antecipada, que não nas vésperas. Dessa forma, o time pode se ajustar com antecedência, evitando a desorganização e queda na produtividade.

Como funciona o exame demissional na demissão online?

Essa é mais uma etapa que pode ser feita remotamente graças a telemedicina, mas o ideal é que o colaborador faça o exame demissional de forma presencial.

Aqui, as normas da empresa é o que ditará os próximos passos.

Como ficam os benefícios do funcionário demitido?

Uma forma de tornar esse momento menos impactante para o colaborador, que normalmente conta com a estabilidade provida pelo emprego, uma boa prática que a empresa pode adotar é a extensão de alguns benefícios.

Segundo a Lei 9.656/98 que dispõe sobre os planos e seguros privados de assistência à saúde, o benefício deve ser mantido por 6 meses após a demissão sem justa causa.

Outra atitude que visa prestar suporte é conferir um pacote de terapia com psicólogos de modo a ajudá-lo nesse período de transição. Manter o vale-alimentação por mais um mês pode ser também uma boa medida.

Tudo isso ajuda a deixar esse momento menos tenso e também colaboram para a marca empregadora, demonstrando que se trata de uma organização realmente humanizada.

Como conduzir a demissão remota?

Antes de prosseguir, saiba sobre demissão por justa causa para funcionários que se recusam a vacinar. Será que essa é uma medida legal? Nossos especialistas tiram a dúvida.

Apesar da preferência pela forma presencial, mesmo a exoneração virtual de funcionários públicos, é uma medida razoável em meio a crise sanitária em que estamos enfrentando.

Sendo assim, uma medida que pode ser adotada para esse momento é a comunicação do que acontecerá de forma prévia por um meio oficial, como e-mail ou mensagem usando uma plataforma de comunicação interna.

Nesta mensagem, deve haver o motivo pelo qual a comunicação da demissão ser remota: preservar a integridade física dos envolvidos nesse processo, representante da empresa e colaborador afetado.

Quais as vantagens da demissão online?

Apesar dos desafios encontrados na hora de humanizar a demissão remota, existem algumas vantagens, especialmente, de cunho organizacional.

Otimiza o processo

Especialmente em um cenário em que os colaboradores ainda estão em regime de home office (ou híbrido), realizar o processo de desligamento remoto reduz o tempo das tratativas.

Isso não só agiliza os processos do RH, mas também a vida do profissional que está nesta situação, visto que ele faz todos os processos burocráticos de sua casa. Para alguns, esse processo pode ser difícil de lidar presencialmente.

Concentra os documentos

Há muita burocracia ligada ao processo de desligamento de um colaborador, assim, fazer o processo de forma completamente digital ajuda a manter todos os documentos envolvidos organizados e concentrados em um só lugar, a ferramenta de gestão do RH.

Ajuda na parte contábil

Algo que ajuda bastante na parte contábil é contar com todos os disponíveis no sistema de gestão da empresa. Desde as informações sobre o controle da jornada de trabalho, até toda a documentação referente ao desligamento.

Assim, é possível utilizar integrações para fornecer os dados necessários ao setor financeiro da empresa ou para a assessoria contábil contratada.

Diminui os erros

Ao utilizar ferramentas de alto desempenho, é mais difícil cometer erros no processo, já que para partir para outra etapa é necessário finalizar por completo o passo anterior.

Com menos erros, a empresa fica mais resguardada contra processos trabalhistas, o que também tende a deixar o processo muito mais transparente para todas as partes interessadas.

Como evitar demissões remotas desnecessárias?

Demitir um funcionário é uma tarefa desagradável e impacta diretamente os planos de vida dos indivíduos e a organização da empresa.

Não somente, uma alta turnover dos colaboradores podem impactar no clima organizacional, trazendo uma série de consequências negativas para a empresa.

Dessa forma, é importante ter um método que permita o acompanhamento próximo do trabalho remoto, como a instalação de avaliação de desempenho, criação de uma cultura que valoriza a comunicação e o feedback.

Ademais, é necessário compreender como o modelo remoto está afetando a rotina de trabalho do colaborador para reconhecer seus esforços e criar mecanismos para otimizar sua produtividade.

Além disso, é importante pensar no processo de integração de equipes remotas, com ênfase para o onboarding, aproximando a nova equipe dos demais colaboradores.

Antes de finalizar a leitura, confira esses materiais ricos do Tangerino 👇
📚 Admissão à demissão de colaboradores: como otimizar processos e evitar erros
📚 Bem-estar no trabalho: como garantir um ambiente saudável e aumentar o lucro da empresa
📚 [EBOOK] Guia Completo: O uso da Tecnologia para aumentar a produtividade
📚 [EBOOK] Você sabe como controlar a presença de colaboradores internos e externos?

Conclusão

A demissão remota é um momento tenso tanto para quem recebe a notícia, quanto para quem a está dando. Contudo, é possível sim fazer desse momento algo instrutivo e humano.

Requer uma preparação maior da empresa, já que todos os processos são realizados de forma virtual, mas traz também benefícios na otimização desse processo não só para o RH, como também para os outros setores envolvidos como Financeiro e Jurídico.

De modo geral, esse é somente mais um desafio do home office que empresas e profissionais precisam se adaptar.

Quer antecipar a outras questões da jornada remota? Confira nesse material rico, tudo o que a sua empresa precisa saber para implementar o home office cumprindo todas as leis trabalhistas.

Faça um teste Grátis

Deixe um comentário