Registro de ponto: por que sua empresa está gastando tanto?

Tempo de leitura: 4 minutos

O registro de ponto é uma exigência legal, que tem o objetivo de garantir aos trabalhadores o pagamento de seus direitos. Entretanto, para as empresas, o controle da jornada de trabalho gera gastos: equipamento, papel, manutenção, horas extras indevidas, entre outras despesas.

Quer saber quais são os custos de cada tipo de controle de ponto e reduzir os gastos trazendo mais eficiência para a sua empresa? Continue a leitura!

Custos do registro de ponto mecânico ou manual

O ponto mecânico, também chamado de relógio de ponto cartográfico, não tem um custo alto de equipamento, mas está sujeito à falhas. A falta de energia elétrica, problemas técnicos e erros de configuração podem acabar gerando gastos, além de trazerem problemas para a gestão de RH. No caso do controle de ponto manual, pode ser difícil armazenar tantos papéis.

Ambos ocupam espaço e exigem tempo para apuração de dados e organização. Além disso, são pouco confiáveis em processos judiciais. Tanto o registro de ponto manual quanto o mecânico são inviáveis pelo volume de trabalho gerado e vulnerabilidade dos dados.

Custos do registro de ponto eletrônico

O registro de ponto eletrônico pode ser realizado com equipamentos de biometria ou com a leitura de cartões. Esse tipo de controle tem maior confiabilidade judicial, porém, o equipamento é caro e exige manutenção preventiva. No caso dos cartões, há um custo de reposição para perdas dos funcionários, o que também gera processos administrativos e burocracia.

Quando há muitos funcionários, é preciso ter mais de um relógio de ponto para que os colaboradores não acabem formando longas filas nos corredores. Legalmente, há ainda a obrigatoriedade de fornecer ao funcionário o comprovante da marcação de ponto, por isso é necessário comprar papel térmico para impressão.

Custos do registro de ponto digital

Entre todas as opções disponíveis no mercado, um aplicativo de controle de ponto é o que apresenta melhor custo benefício. Ele não exige nenhum equipamento, pois cada funcionário deve usar o seu próprio celular ou computador para realizar as marcações.

Também não há gastos com manutenção ou papel, pois os comprovantes são enviados por e-mail. A empresa paga somente um valor fixo mensal de acordo com a quantidade de funcionários cadastrados na plataforma.

Como o controle de ponto pode contribuir nas finanças?

As empresas que utilizam um app de controle de ponto têm ferramentas estratégicas para a gestão de pessoal. A partir do histórico dos funcionários, é possível fazer estimativas de custo de horas extras e adicionais noturnos, contribuindo para o planejamento financeiro. Além disso, é possível melhorar o controle de custos em gestão de pessoas e de processos judiciais.

Custos do tratamento da informação

Além dos valor gasto para efetuar o registro de ponto, devemos pensar também no custo de tratar os dados obtidos pelo sistema. Quanto mais antigo é o sistema de ponto usado, mais tempo é necessário para coletar as informações, calcular o banco de horas e fechar a folha de ponto.

Ao adotar um registro de ponto de alta tecnologia, como o aplicativo Tangerino, o tratamento desses dados é muito mais fácil. O app fornece relatórios personalizados, que economizam tempo e permitem que o RH tenha uma atuação mais estratégica. Os gestores também se beneficiam do sistema, que tem recursos para controle de escalas, monitoramento de rotas, entre outros.

Custos de um processo trabalhista

O tipo de processo mais comum na Justiça do Trabalho é a reclamação pelo não pagamento de horas extras. Indiretamente, essa é uma despesa relacionada ao registro de ponto. A falta de precisão ou de dados confiáveis faz com que os empregados possam contestar os valores recebidos, o que não acontece com o controle de ponto eletrônico.

Enquanto o ponto mecânico e o manual são facilmente fraudados, o ponto biométrico é muito difícil de burlar pois ele exige a impressão digital. No caso dos aplicativos, é ainda mais complicado, devido ao controle de ponto via GPS e a fotografia no momento do registro. Ao contrário do ponto manual, o eletrônico e o digital não permitem nenhuma alteração posterior.

Quer gastar menos com o registro de ponto? Conheça o Tangerino e faça um teste grátis por 14 dias!