Reconhecimento Profissional: Como Valorizar o Capital Humano da Sua Empresa

O reconhecimento profissional é uma estratégia de gestão de pessoas que motiva o colaborador a buscar conquistas pessoais e profissionais em prol de sua carreira e do sucesso da empresa em que atua.

Você acha que reconhecimento profissional é só uma maneira de alimentar o ego dos funcionários? Se sim, é aí que você se engana!

Já faz algum tempo que o mercado começou a entender que nem só de salários justos é feita a satisfação dos profissionais com seu emprego.

Políticas de reconhecimento estão entre as estratégias de valorização do capital humano que motivam e evitam problemas como a alta taxa de rotatividade.

Neste post, falamos sobre o reconhecimento no trabalho e sua importância não só para os funcionários, mas para o sucesso de sua empresa. Acompanhe!

A importância do reconhecimento profissional

reconhecimento profissional

Com que frequência o seu RH busca formas de manter os funcionários motivados?

Reconhecer a atuação profissional de alguém é mostrar que a empresa valoriza o funcionário e aprecia o trabalho desempenhado.

Ficou para trás a ideia de que só pessoas inseguras precisam de algum tipo de reconhecimento. É claro que cada profissional recebe esse retorno de uma forma diferente, mas o efeito tende a ser positivo em todos os casos.

Para começar a esclarecer a importância do reconhecimento profissional, fomos em busca de falas da pesquisadora Ashley Whillans, da conceituada Harvard University. Whillans diz o seguinte: 

O dinheiro é importante na vida das pessoas, mas não é tudo o que importa. O que realmente importa no local de trabalho é ajudar os funcionários a se sentirem valorizados”.

Agora, por qual motivo sua empresa deve manifestar que valoriza seu capital humano? A resposta é simples: para manter os funcionários motivados, atrair e reter talentos.

Você já deve saber que o mercado é competitivo. Encontrar bons profissionais não é tarefa simples e mantê-los engajados com seus trabalhos também não.

Não é à toa que o RH adota diferentes estratégias de recrutamento e de gestão de pessoas para tentar formar equipes fortes e manter a produtividade lá em cima.

Quando o reconhecimento profissional entra em cena como um sinal de que os funcionários fizeram um bom trabalho, a resposta natural é que esses se esforcem ainda mais.

Em outras palavras, mais do que uma recompensa, o reconhecimento funciona como uma espécie de estímulo que faz profissionais e equipes quererem superar seus próprios resultados.

Separamos alguns conteúdos que podem ser do seu interesse:
👉 Educação corporativa: entenda o que é e aprenda a aplicar na empresa
👉 Gestão por competências: veja as vantagens para sua organização
👉 Políticas de RH: veja o que são e quais adotar na empresa
👉 Mapeamento comportamental: como implementar em sua empresa

A visão da ciência: reconhecimento e motivação

Por falar em estímulos, vale lembrar que nós respondemos a eles constantemente, e isso nos leva a falar brevemente de ciência e de fatores biológicos.

Por muito tempo, a dopamina foi associada à felicidade. Entretanto, segundo John Salamone, professor de Psicologia na Universidade de Connecticut, estudos mostram que o neurotransmissor está atrelado à motivação.

Os níveis de dopamina influenciam o desempenho de um humano, algo que se reflete em seu trabalho

Enquanto a falta deixa pessoas menos propensas a trabalhar por um propósito, a presença leva ao efeito oposto.

Ainda de acordo com Salamone, entre os gatilhos que ativam a liberação de dopamina está o reconhecimento.

Quando lidamos com crianças, reconhecemos mais facilmente o poder dos estímulos para incentivá-las a fazer algo ou se comportar de determinada maneira.

Considerando que, com a experiência de vida, passamos a entender melhor nossas obrigações, tendemos a ignorar o poder dos estímulos.

Trouxemos a visão da ciência justamente para mostrar que adultos também respondem quando estimulados, reforçando o poder do reconhecimento no trabalho.

Do outro lado: a visão dos funcionários

O Glassdoor é um site especializado que permite que funcionários e ex-funcionários avaliem sua experiência em uma empresa anonimamente.

A avaliação serve para que profissionais avaliem empregadores em potencial e para que os próprios empregadores tenham um indicativo de como são vistos pelos profissionais.

Com essa premissa de melhorar as relações de trabalho, o Glassdoor faz pesquisas como a que elenca conselhos que os funcionários dariam à presidência das empresas.

Em primeiro lugar na lista do que os profissionais gostariam de receber dos empregadores está mais reconhecimento.

Assim, se você tinha dúvidas de que essa valorização é importante para os profissionais, não tem mais, certo?

O papel do RH no reconhecimento no trabalho

RH no reconhecimento profissional

O reconhecimento profissional é algo que depende muito dos gestores de cada equipe, mas não só. Como estratégia voltada à valorização do capital humano, concerne também à gestão de pessoas.

Como veremos adiante, existem diferentes tipos de reconhecimento do trabalho e desempenho e a escolha não deve ser aleatória.

Considerando que o estímulo tem que partir de alguém e que vai gerar melhores resultados sendo estratégico, cabe ao RH ajudar a definir quais tipos de reconhecimento devem ser adotados e como.

Em alguns casos, essa definição envolve a observação do perfil e do comportamento dos funcionários para entender o que funciona melhor para cada um.

Em outros, envolve entrar em acordo com a alta-gestão com relação a ações mais formais e programadas que dependem da disponibilidade de recursos.

Ainda, no dia a dia, o RH precisa observar quais efeitos o reconhecimento profissional está surtindo, se a resposta está equivalente ao esperado ou se é preciso repensar as estratégias.

Lideranças estão diretamente envolvidas nesse reconhecimento. Assim, o RH precisa orientá-los quanto a maneira correta de agir e abordar os funcionários.

Tudo o que envolve a gestão de pessoas envolve mudanças. Profissionais evoluem e sua relação com o trabalho também. Por isso, eventualmente, pode ser necessário promover mudanças.

Tipos de reconhecimento profissional

Tipos de reconhecimento profissional

Entender o que é reconhecimento profissional passa por conhecer os diferentes tipos de reconhecimento ― e, mais adiante, conferir alguns exemplos de práticas.

Reconhecimento formal

O reconhecimento formal é aquele que foi devidamente planejado antes de ser executado.

Se a empresa decidir que vai dar uma bonificação ao funcionário que mais se destacar em um determinado período, por exemplo, vai precisar se planejar para que isso.

Reconhecimento informal

Por sua vez, o reconhecimento informal é aquele mais comum no dia a dia e que, geralmente, envolve pessoas que trabalham juntas diretamente.

Um exemplo claro desse tipo de reconhecimento profissional é o famoso feedback.

Aproveitando, vamos pegá-lo de exemplo para destrinchar um pouquinho mais o papel do RH. O feedback é uma ferramenta simples e poderosa, mas precisa ser bem utilizada.

Feedbacks positivos, com todo seu poder motivador, podem ser dados a um profissional na presença de sua equipe. Entretanto, é preciso ter o cuidado de não criar a impressão de haver um favorito.

Por outro lado, feedbacks negativos funcionam melhor quando feitos de maneira privada ― a menos que valham para todo o grupo ― para evitar constrangimentos.

Se a prática não é comum na empresa, cabe ao RH orientar as lideranças sobre como adotá-la adequadamente.

9 práticas de reconhecimento profissional

Práticas de reconhecimento profissional

Para ajudar você a se aprofundar no assunto, separamos alguns exemplos de práticas de reconhecimento profissional que sua empresa pode adotar.

Note que, ao apresentá-las, não estamos dizendo que é preciso adotar todas, ok? O RH precisa conhecer suas opções para avaliar qual melhor se encaixa à realidade e à cultura da organização.

1. Feedbacks positivos

Feedbacks não servem apenas para “puxar a orelha” de um funcionário ou equipe. Diferente disso, se estamos falando de reconhecimento profissional, precisamos de algo que funcione como um reforço positivo.

A ideia está longe de ser bajular e elogiar toda e qualquer coisa, mas reconhecer, de fato, quando um trabalho for bem feito e expor isso.

Feedbacks positivos elevam o moral de quem os recebe e também podem ter impacto nos demais.

Outros podem se sentir instigados a receber o mesmo reconhecimento e, a partir disso, se dedicar mais no exercício de suas funções.

2. Comemoração de resultados

Sua empresa trabalha com metas e a equipe alcançou o desempenho esperado? Promova uma comemoração.

Comemorar é reconhecer a alegria gerada por meio de uma conquista, algo que reforça a ideia de valorizar o trabalho e o empenho dos funcionários que contribuíram para o resultado.

Comemorações podem ser simples, como um almoço bancado pela empresa, ou eventos maiores, como uma festa que envolva também os familiares, por exemplo.

Tudo vai depender da expressividade dos resultados, da dinâmica adotada e, claro, das possibilidades da empresa.

Em todo caso, aqui falamos de uma estratégia de recompensa profissional que requer algum planejamento. 

3. Bônus e premiações

Antes mesmo de se concretizarem, bônus e prêmios são fatores motivadores para os profissionais. Só depois é que se transformam em uma forma de reconhecimento profissional.

Para que funcionem bem, o RH precisa analisar o perfil dos funcionários e entender que tipo de recompensa eles gostariam de ganhar.

Ressaltamos aqui que bônus podem, sim, ser financeiros. Entretanto, a empresa pode definir outras estratégias como dias extras de folga ou férias e por aí vai.

Por vezes, um presente tem um efeito mais interessante do que um acréscimo pontual na remuneração.

4. Reconhecimento público

Para além dos feedbacks positivos, se um funcionário se destacou e vai ganhar uma recompensa, o RH pode sugerir que o gestor separe um tempo para fazer um reconhecimento público.

É que quando uma conquista é dividida com os demais, tende a se tornar ainda mais especial. Algo que pode motivar o mesmo funcionário a seguir tentando se superar.

Ainda, ao assistir a um colega recebendo um reconhecimento profissional, os demais podem se interessar mais por estar na mesma posição e se motivarem pelo exemplo.

5. Flexibilidade de horários

A máxima “tempo é dinheiro” foi usada até a exaustão. Ainda que siga fazendo sentido, aparentemente, começou a ganhar novas interpretações.

Em destaque está a ideia de que quem tem tempo livre é rico porque, na atualidade, o tempo se tornou uma das coisas mais valiosas que temos.

Por essa razão, adotar uma jornada com horário flexível pode ser uma excelente forma de reconhecimento profissional.

A saber, falamos de uma jornada que garante ao funcionário mais autonomia para definir os horários para cumprir sua jornada de trabalho, o que se aplica caso a atividade seja realizada na empresa ou de forma remota.

eBook Flexibilização do trabalho

6. Delegação de tarefas

Por falar em autonomia, delegar tarefas importantes também é uma forma de reconhecimento porque demonstra confiança no profissional.

Essa é uma estratégia que precisa ser planejada do ponto de vista de uma mudança na forma de liderar para estimular e abrir espaço para a autogestão.

A ideia é que os funcionários tenham seu desempenho reconhecido de modo que possam escolher suas tarefas, gerir seu próprio tempo e compartilhar suas ideias sem precisar de um líder o tempo todo.

7. Oferta de benefícios

A oferta de benefícios é bem conhecida como forma de reconhecimento profissional e consequente motivação dos funcionários.

Acontece que não dá para oferecer qualquer benefício porque os profissionais precisam ter acesso a algo que faça sentido para eles. Por isso, a gestão de benefícios entra em cena como atribuição do RH.

Se a empresa prioriza profissionais com fluência em inglês para cargos de gestão, por exemplo, um bom benefício é uma parceria com uma escola de idiomas.

Essa oferta é, portanto, algo que precisa ser planejado. A escolha dos benefícios precisa ser estratégica e pode variar com base no perfil dos funcionários.

8. Plano de cargos e salários

A falta de perspectivas de carreira está por trás de muitos pedidos de demissão. E se estamos falando de reconhecimento profissional, um caminho claro é a promoção dentro da empresa.

Subir na hierarquia da organização é um objetivo comum e, para que isso aconteça, é preciso que exista um plano de cargos e salários sólido e em vigência.

Essa é “uma das ferramentas mais estratégicas e valorizadas pelos profissionais” porque mostra que seu empenho está sendo indubitavelmente recompensado.

9. Agradecimentos

Por último, mas não menos importante, sugerimos o agradecimento como estratégia de reconhecimento profissional.

Mesmo sem metas batidas, tarefas são cumpridas diariamente e um “muito obrigado” faz a diferença.

Além de promover a aproximação entre as pessoas, o agradecimento mostra que, na sua empresa, os gestores não seguem a ideia do “não fez mais do que sua obrigação”.

Algo que, em um gesto bem simples, reforça o valor que a atuação de cada um tem para o dia a dia.

Os benefícios do reconhecimento profissional

Os benefícios do reconhecimento profissional

Já deixamos claro que o reconhecimento profissional promove a motivação dos funcionários de uma empresa, mas isso não é tudo.

A seguir, você confere os principais benefícios dessa estratégia de valorização do capital humano:

Motivação da equipe

Se o indivíduo é motivado pelas estratégias de reconhecimento, a equipe também pode ser.

Inclusive, se tomarmos por base práticas como a comemoração de resultados, que envolve um grupo inteiro, fica mais fácil compreender.

Um ponto interessante é que uma equipe que sabe que o bom trabalho vai ser reconhecido tende a se unir mais.

Com isso, o reconhecimento profissional faz com que equipes se comuniquem mais, troquem conhecimento e atuem, de fato, como um time.

Aumento de produtividade

A motivação pode ter impacto direto na produtividade. Funcionários mais motivados têm um ritmo de trabalho mais dinâmico.

Além disso, aliam a velocidade com a qualidade porque sabem que não adianta entregar rápido, é preciso entregar bem feito para que o reconhecimento profissional venha.

Como consequência, profissionais e equipes podem passar a performar mais e melhor.

Melhora dos resultados

Uma consequência clara do que falamos aqui é a melhoria dos resultados da empresa.

O que todo empregador deseja é aproveitar o máximo potencial de seus funcionários. No dia a dia, há gestores que se frustram por saber que as entregas de um profissional estão aquém de sua capacidade.

A falta de motivação não é o único fator que pode justificar esse problema, entretanto, é um fator comum.

Por essa razão, o reconhecimento profissional pode impactar positivamente os desempenhos e melhorar resultados.

Retenção de talentos

O reconhecimento profissional, além da valorização, promove um senso de justiça. Isso significa que o funcionário sente que a empresa enxerga valor em seu trabalho e que o recompensa devidamente por todo seu esforço.

Essa junção de fatores faz parte daquilo que contribui para que profissionais se sintam satisfeitos em um emprego e desejem permanecer na empresa.

Se alguém sente que não é necessário ou que seu trabalho não é apreciado, eventualmente vai procurar nova oportunidade. O mesmo acontece com quem não vê perspectivas de crescimento.

Como aplicar o reconhecimento profissional

Como aplicar o reconhecimento profissional

Tomando por base tudo o que você aprendeu até aqui, vamos indicar como fazer um programa de reconhecimento profissional.

O que vamos apresentar não é um passo a passo ou uma instrução única e imutável, mas uma série de sugestões que podem ser úteis se estiverem presentes no processo definido pelo seu RH.

Pergunte e busque o feedback dos funcionários

Pesquisas são uma ferramenta que o RH conhece bem e podem ser usadas como um dos instrumentos para receber feedback dos funcionários. Entrevistas também são uma opção.

Independentemente de como, o importante é buscar formas de saber qual é a percepção dos funcionários sobre o reconhecimento profissional, quais suas demandas e expectativas.

Lembra-se das vezes em que dissemos que uma recompensa precisa fazer sentido? É por isso que o RH precisa entender o que os funcionários da empresa esperam; como gostariam de ser reconhecidos.

Para tanto, é interessante dar abertura para que os profissionais respondam a perguntas como “o que você faria se fosse o gestor da sua equipe?” e manifestem suas frustrações.

Quando comentamos sobre a importância do reconhecimento profissional, compartilhamos o resultado de uma pesquisa da Glassdoor em que funcionários deram seus conselhos.

Em cada empresa e para cada grupo de funcionários, a lista de conselhos pode variar. Por isso, é importante abrir espaço para que eles digam o que lhes faz falta no ambiente de trabalho.

Considere a cultura da empresa

Nem tudo depende somente das percepções dos funcionários. Toda empresa tem ou deveria ter uma cultura organizacional bem desenvolvida.

Essa cultura indica, entre outras coisas, quais são os valores que a organização gostaria de cultivar. Comportamentos que vão ao encontro disso devem ser reconhecidos.

Reconhecer é motivar de diferentes formas, inclusive no que diz respeito a reforçar condutas que a empresa considera essenciais.

Se a inovação faz parte da cultura da empresa e um funcionário engajado tem compartilhado ideias e proposto soluções diferenciadas, merece ser reconhecido por isso.

Um reflexo bastante positivo disso é motivar outros funcionários a dividirem suas ideias com mais frequência, contribuindo para a inovação.

Faça um mapeamento de competências

O reconhecimento profissional estimula competências já bem desenvolvidas e outras em potencial.

Por isso, pode ser bem interessante realizar um mapeamento de competências aliado a uma avaliação de desempenho.

A ideia é que o RH e os profissionais saibam quais comportamentos ou habilidades são desejadas e podem ser reconhecidas.

A combinação de ferramentas fornece informações para tentar diminuir o gap entre as competências que a empresa ou um funcionário precisa ter e seu desempenho.

Estabeleça critérios

Outro ponto importante diz respeito aos critérios de reconhecimento profissional e suas formas de fazer.

O RH precisa saber como vai fazer o reconhecimento e como esses critérios serão avaliados.

A empresa tomará por base metas de venda? Inovações apresentadas? Tempo de casa? Avaliações de performance?

Ter critérios bem definidos impede que o RH e os gestores se percam no exercício do reconhecimento formal e informal. Além do mais, torna a prática mais transparente e justa.

Apresente o plano de ação para a equipe

Ainda, como haveria de ser, uma vez que o plano de ação para o reconhecimento profissional for definido, deve ser comunicado aos funcionários.

Profissionais e equipes precisam saber o que será avaliado, quais são as competências em foco e as possíveis recompensas.

É interessante também que as lideranças abordem o assunto com certa frequência até que os funcionários compreendam como a prática funciona.

Para tanto, é imprescindível que o RH cumpra o papel de deixar claro para as lideranças cada detalhe do reconhecimento profissional. A qualidade dessa troca vai impactar o alinhamento a ser feito com as equipes.

Comemore os primeiros acertos

Depois que tudo estiver bem definido e a estratégia de reconhecimento profissional for conhecida, é hora de colocá-la em prática.

Para tanto, a dica é lembrar aos líderes de comemorar os primeiros acertos, ainda que sejam pequenos. Além de, claro, dar um feedback a eles sobre esse processo.

Se já há uma meta a ser batida, por exemplo, considere que muito pode acontecer durante o processo e antes do resultado no projeto em questão.

Com isso, pequenas ações do dia a dia precisam ser reconhecidas. Isso não só vai ajudar a motivar os profissionais para o grande objetivo, como mostrará que o reconhecimento realmente está começando a existir na organização.

Confira também alguns materiais que temos sobre o universo do RH:
📚 Employer branding: veja como cultivar sua marca e atrair talentos
📚 Trending topics do RH: quais são os temas que você deve ficar de olho
📚 As melhores técnicas para melhorar gestão de pessoas nas organizações
📚 Bem-estar no trabalho: como garantir um ambiente saudável e aumentar o lucro

Conclusão

Reconhecimento profissional está longe de ser só um “tapinha nas costas” de um funcionário ou de uma equipe que cumpriu com sua obrigação.

Quando o assunto é gestão de pessoas, há mais estratégia por trás de práticas aparentemente simples do que é possível notar em um primeiro momento

Por isso, destrinchamos com você a importância, os benefícios e a criação de um programa de reconhecimento aqui.

Esperamos que o post tenha ajudado você a entender como adotar o reconhecimento profissional em nome da valorização do capital humano pode fazer a diferença.

Os resultados serão sentidos no dia a dia de trabalho, nas conquistas da organização, em seu crescimento e até mesmo na sua capacidade de atrair e reter talentos.

Gostou e quer descobrir novas formas de valorizar os profissionais de sua empresa? Leia sobre gestão de benefícios, veja como e por que adotar essa prática!

teste grátis 14 dias

1 comentário


  1. Toda empresa de sucesso reconhece que o seu maior capital não é o dinheiro, e sim as pessoas.
    Sendo assim, quando o empregador realmente deseja ver um crescimento do capital, precisa investir nos responsáveis pelos processos que fazem o dinheiro entrar.
    Compreender a maneira certa de fazer isso é essencial, pois assim é gerada reciprocidade da parte dos funcionários, e o resultado é visto de forma nítida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

[i]
[i]
[...dataArray]
[...dataArray]