Saiba qual é o modelo de banco de horas ideal para a sua empresa

A forma como o banco de horas funciona é uma só: quando o funcionários faz horas extras ele tem direito à mesma quantidade de tempo em folgas, no futuro. O que pode mudar entre as organizações é a forma de controlar a jornada de trabalho, já que cada empresa pode optar pelo modelo de banco de horas mais adequado para sua realidade.

Neste post, você conhecerá algumas das melhores opções de controle de banco de horas disponíveis no mercado. Confira antes de tomar sua decisão!

Controle de banco de horas manual

Empresas de pequeno porte que não fazem uso do ponto eletrônico costumam ter como modelo de banco de horas o controle manual. Cada colaborador anota em um caderno ou ficha de papel as horas extras realizadas e, ao final do mês, esse saldo é contabilizado.

Embora esse tipo de controle seja simples, está sujeito a vários riscos. O primeiro deles é o esquecimento do preenchimento dos dados por parte dos funcionários. Essa situação pode levar a contestações trabalhistas mais tarde. Também existe a possibilidade de anotar horas extras a mais do que o efetivamente feito, prejudicando assim a empresa.

Planilha de banco de horas

O modelo de banco de horas baseado em planilha de controle de ponto ainda é muito usado nas empresas, especialmente as de pequeno porte, pois são fáceis de atualizar e de acessar em qualquer computador da rede. Nelas, os funcionários do departamento pessoal precisam inserir os horários de entrada e de saída e configurar o cálculo do saldo de horas diário de cada colaborador.

Para empresas médias e grandes, é praticamente inviável usar um modelo de banco de horas em planilhas do Excel. O motivo é que perde-se muito tempo com o preenchimento de dados, os quais precisam ser copiados do registro de ponto. Além disso, esse é um processo manual, fácil de cometer erros de digitação e passível de fraude.

Outra desvantagem é que o funcionário não tem meios para visualizar seus próprios horários. Apenas no final do mês ele descobre se está com banco de horas negativo ou se recebeu horas extras, por exemplo. A falta de transparência no cálculo do banco de horas pode gerar desconfiança e mal-estar entre empresa e colaboradores.

Aplicativo de ponto eletrônico

O aplicativo de ponto eletrônico conta com ferramentas de controle do banco de horas que usam os horários registrados pelo colaborador para calcular as horas extras em tempo real.

Os gestores da empresa podem segmentar os relatórios por setor, por equipe ou visualizar o banco de horas de cada empregado individualmente.

Saiba mais: como calcular o Retorno sobre o Investimento (ROI) do ponto eletrônico.

Como o cálculo é feito a partir do registro de ponto eletrônico, não é gasto nenhum tempo no preenchimento de dados e não há possibilidade de erros. Ao contrário da planilha, há um pequeno custo mensal, que muitas vezes é compensado pela maior produtividade do departamento pessoal.

Para o funcionário, a vantagem é que ele pode acessar pelo celular a marcação de ponto a cada dia e visualizar seu saldo quando quiser. Isso elimina as desconfianças relacionadas ao pagamento de horas extras e também permite o autogerenciamento por parte dos colaboradores.

Descobriu qual modelo de banco de horas é o mais adequado para a sua empresa? Torne sua rotina mais simples e ágil, faça um teste gratuito do Tangerino!

teste grátis 14 dias