O que é Perfil Comportamental? 3 benefícios de conhecer os perfis

O comportamento é um fator determinante para o relacionamento, inclusive o profissional. Por isso, entender o que é perfil comportamental e conhecer as tendências de atitudes das pessoas pode ser fundamental.

Segundo levantamento da Page Personnel, 9 em cada 10 profissionais contratados pelo perfil técnico são demitidos pelo comportamento. Esse dado mostra como essa é uma realidade vivenciada por muitas empresas e é preciso ter estratégias que ajudem a diminuir essa rotatividade.

Existem quatro perfis comportamentais predominantes. Cada um deles indica tendências de ações e padrões que ajudam na tomada de decisão e no desenvolvimento das competências dos colaboradores. Quer conhecer mais? Continue a leitura!

O que é perfil comportamental?

Na década 20, William Marston elaborou uma teoria para explicar as reações emocionais dos seres humanos. Segundo o PhD em Psicologia pela Universidade de Harvard, era possível dividir as pessoas em quatro padrões predominantes — ao que ele batizou de metodologia DISC:

  • Dominance (dominância): competências relacionadas ao controle, ao poder e à eficácia;
  • Influence (influência): está relacionada à comunicação e às relações sociais;
  • Steadiness (estabilidade): competências de paciência e persistência;
  • Conscientiousness (cautela): relativo à organização e à estrutura.

A inspiração de Marston para elaborar essa primeira metodologia comportamental em quatro perfis é histórica: Hipócrates e Galeno foram dois filósofos e estudiosos que embasaram a pesquisa do PhD em psicologia.

Com o passar dos anos, a metodologia DISC tornou-se material de estudo para muitos especialistas e psicológicos. A intenção era evoluir e aplicá-la para detectar a tendência comportamental nas pessoas. Atualmente, o DISC recebe nomenclatura mais clara e objetiva em seus perfis:

  • Executor;
  • Comunicador;
  • Planejador;
  • Analista.

Cada um dos perfis indicam uma tendência de comportamento nas mais distintas abordagens: nas habilidades socioemocionais, no desempenho profissional, no modelo de treinamento para desenvolvimento etc.

Quais as características dos 4 perfis comportamentais?

Todas as pessoas têm as características dos quatro perfis comportamentais em si, entretanto, há predominância de um, dois ou três. Isso varia conforme o momento vivido pela pessoa e as influências de desenvolvimento que ela recebeu ao longo de sua vida pessoal e profissional.

As características socioemocionais podem ser desenvolvidas ao longo de toda a sua vida. Os desafios profissionais e as dificuldades da vida, por exemplo, são momentos que estimulam o desenvolvimento de novas habilidades e competências.

A tendência comportamental das pessoas pode ser decifrada conforme conhecemos o perfil predominante na pessoa. Para isso, chegou o momento de falarmos sobre as características de cada!

Executor

O perfil executor tende a comportamentos ativos, otimistas e dinâmicos. Essas pessoas destacam-se pela característica de liderança, eles gostam de assumir riscos e enfrentá-los de frente. A perseverança ajuda nos momentos de pressão e de desafios. Além disso, eles podem ser competitivos. 

Em suas funções, gostam de desenvolver tarefas de forma rápidas e focadas nos resultados.

Comunicador

As pessoas que têm o perfil comunicador são diferentes dos executores em alguns pontos. Eles tendem a não gostar de rotinas, são falantes e bastante ativos. Entretanto, mesmo se for necessário, esses profissionais são altamente capazes de adaptar.

A autonomia precisa ser presente e real, dessa forma é possível deixar as pessoas com esse perfil bastante motivadas e engajadas. Também são necessários e importantes o contato interpessoal e um ambiente harmonioso. São ágeis e usam a criatividade para resolver problemas.

Planejador

Calma, tranquilidade, cuidado e autocontrole. Essas são algumas das características de pessoas com o perfil planejador. Ao contrário dos comunicadores, pessoas que têm o perfil planejador gostam de rotina e de cronogramas.

Geralmente, as pessoas planejadoras são introvertidas e tem uma tranquilidade singular no relacionamento, sendo destacado pela empatia. Para realizar seus trabalhos, são bastante disciplinados e organizados.

Analista

Por fim, o perfil analista são conhecidos pela sua rigidez e comprometimento com o trabalho. A intelectualidade é uma das características predominantes, tendo habilidade com tarefas detalhadas ou de improvisação rápida.

São geralmente calados e retraídos, observando as oportunidades para apresentar soluções. A lealdade e o comprometimento com o trabalho é forte e as empresas podem tê-los como verdadeiros promotores.

Quais os três principais benefícios do perfil comportamental?

Conhecer o perfil comportamental pode proporcionar algumas vantagens para a empresa e para o colaborador: desde o autoconhecimento à gestão comportamental apurada. As perspectivas podem mudar ao estar ciente das competências desenvolvidas — e as que precisam de treinamento.

Abaixo, apresentamos os três principais benefícios proporcionados pelo perfil comportamental.

1. Promove o autoconhecimento

A inclusão do perfil comportamental ajuda no entendimento de suas competências e limitações. Dessa forma, o colaborador pode enxergar os treinamentos e cursos que podem ajudá-lo a desenvolver individualmente. 

Essas habilidades a serem adquiridas não precisam, necessariamente, ter uma relação direta com o trabalho, mas — inevitavelmente — trarão impactos positivos para o dia a dia corporativo.

2. Torna mais efetivo o recrutamento e seleção

Um benefício para o setor de RH é conseguir fazer um processo de recrutamento e seleção mais eficiente. Como falamos no começo deste conteúdo, o comportamento é o principal motivo de desligamento dos colaboradores.

Quando incluído um teste de perfil comportamental no processo seletivo, fica mais fácil identificar se o candidato tem capacidade de se desenvolver na empresa.

3. Promove a gestão comportamental

Fazer um mapeamento do perfil comportamental de todos os colaboradores ajuda a gestão identificar padrões que funcionam em determinadas áreas. Dessa forma, é possível não apenas fazer um plano de cargos e carreira que considere as habilidades socioemocionais, como promover treinamentos mais efetivos.

Dessa forma, é possível transformar a gestão de pessoas e elevá-la para o nível de gestão comportamental, encontrando mais eficiência na abordagem com os colaboradores. Quando o gerenciamento leva em consideração as habilidades socioemocionais, fica mais fácil tomar decisões como: promoção de colaboradores, demissão, nova contratação, etc.

Como pudemos observar, entender o que é perfil comportamental torna-se essencial para diminuir os índices de rotatividade e aumentar o engajamento dos colaboradores. Além disso, por meio da análise de tendência de comportamentos é pode-se criar planos de ações e tomar decisões mais embasadas.

Agora que você entendeu a importância da análise de perfil, continue o seu processo de aprendizado e conheça tudo sobre gestão comportamental, como fazê-la e seus impactos!

Este conteúdo foi desenvolvido originalmente por Giuliano Sales, analista de marketing da Sólides, empresa que oferece plataforma completa de Gestão de Talentos com People Analytics e Gestão Comportamental.