O que fazer quando sua máquina de bater ponto é ultrapassada?

Realizar a gestão de pessoas em uma empresa, independentemente do porte, não é tarefa simples. Envolve escuta, atenção, cuidado e, claro, organização da jornada de trabalho.

Nesse cenário, um dos quesitos que merece atenção é a forma como os colaboradores registram a entrada e a saída na empresa. Em boa parte dos negócios brasileiros, inclusive, essa máquina de bater ponto é ultrapassada. Em vez de facilitar, atrapalha.

Mas, o que fazer nesses casos? Como escolher uma máquina de bater ponto para o negócio?

Reunimos agora alguns aspectos indispensáveis para você observar antes de atualizar a tecnologia de controle de ponto na sua empresa!

Faça uma pesquisa de mercado

Antes de escolher qualquer serviço ou produto, é importante pesquisar no mercado quais são as novidades disponíveis.

Mapeie as soluções de ponto eletrônico para empresas. Observe quais facilidades oferecem e também as possíveis dificuldades que encontrará para implementar a tecnologia no seu trabalho.

Pesquise, compare e tire todas as suas dúvidas antes de seguir para os próximos passos, ok?

Verifique as funcionalidades

Cada controle de ponto funciona de um jeito. Embora pareça simples registrar o início e o fim da jornada de trabalho, essas tecnologias vão além. Trazem outras funcionalidades complementares ao serviço de gestão de pessoas. Por isso, é essencial examinar quais utilidades a máquina de bater ponto oferece para sua empresa.

Algumas perguntas importantes de serem respondidas: é fácil de usar? Pode ser feito virtualmente? Como é o processo de fechamento para calcular a folha de ponto? É possível controlar banco de horas?

Estude o modo de trabalho da sua empresa

Com uma máquina de bater ponto digital é possível acompanhar o período de trabalho dos colaboradores de uma maneira mais ágil, utilizando menos recursos. No entanto, antes de contratar essa solução, é preciso estudar o modo de trabalho na sua empresa. A maior parte é feito home office ou presencialmente?

Saber dessas respostas é fundamental para acertar no relógio de ponto para seu negócio. Portanto, se o modus operandi da sua empresa envolve bastante trabalho em casa, é indispensável que a ferramenta disponibilize o controle de ponto home office.

Analise o custo-benefício

Se você cumpriu os passos anteriores, agora já tem em mãos um apanhado de informações para seguir. É hora de analisar o custo-benefício de uma máquina de bater ponto. Coloque em um papel todas os prós e os contras de cada ferramenta. Lembre-se de levar em conta os aspectos vantajosos para o perfil da sua empresa, ok?

Além disso, é essencial ter em mente outros ganhos importantes que acontecem a longo prazo. São eles a redução do risco de ações trabalhistas, a otimização do tempo dos funcionários e o aumento da eficiência no controle de ponto online.

Escolha a tecnologia ideal

Ter a tecnologia certa no momento de substituir sua máquina de bater ponto é fundamental para que o investimento traga retorno com o tempo. Nesse sentido, pense em todos os cenários possíveis para a sua organização, como a contratação de uma equipes externas, por exemplo. Como monitorar a jornada de trabalho desses colaboradores?

Com base nessa análise, opte por soluções de ponto digital que permitem o registro de entrada e saída a partir de dispositivos mobile. Dessa maneira, fica fácil manter sua equipe integrada e o RH dedicado ao que realmente importa: a estratégia.

Quer saber como um controle de ponto digital pode mudar a sua rotina e tornar o RH mais estratégico? Faça um teste grátis do Tangerino e confira todas as funcionalidades!

teste grátis 14 dias