Gestão estratégica de pessoas: o poder do People Analytics na empresa

Os avanços tecnológicos estão presentes em praticamente todas as áreas de uma empresa. E na gestão estratégica de pessoas não podia ser diferente.

Os setores de Recursos Humanos estão cada vez mais aderindo ao People Analytics, uma metodologia aplicada à gestão de pessoas que analisa o comportamento dos profissionais no ambiente de trabalho por meio da coleta e estudo de dados.

Que tal conhecer todo o poder dessa estratégia? Continue a leitura!

O que é People Analytics?

O People Analytics tem como objetivo buscar, antecipadamente, soluções para problemas que podem ocorrer com as equipes de trabalho e que influenciam diretamente no funcionamento da empresa, como evasão de talentos, baixa produtividade, queda das vendas e críticas negativas de clientes.

O cruzamento das informações podem revelar, por exemplo, os motivos pelos quais os colaboradores mantêm a produtividade no trabalho e o bom humor nas dependências da empresa.

A estratégia também auxilia em processos seletivos, quando os contratantes analisam informações dos candidatos para saber quais se encaixam nos valores da empresa. Assim, é possível otimizar o processo de recrutamento e seleção e evitar o turnover.

Como a ferramenta pode auxiliar na empresa?

Todos os setores de uma empresa são beneficiados com o People Analytics, uma vez que o capital intelectual é a nova vantagem competitiva das empresas.

Dentre os benefícios da estratégia estão a solução de conflitos internos, que causam desentendimento entre as equipes de trabalho e, consequentemente, a queda de produtividade. Também podemos citar a retenção de talentos e redução da rotatividade, já que as informações permitem desenvolver ações de valorização do trabalhador baseadas nas preferências de cada um. Além disso, a redução de custos e a otimização do tempo na tomada de decisões.

Como citado anteriormente, o People Analytics também pode ser utilizado para encontrar o funcionário que atenda às expectativas da empresa e que tenha características ideais para desenvolver sua função.

Como aplicar o People Analytics na empresa?

Investir no People Analytics requer visão crítica para distinguir quais informações são relevantes. O primeiro passo é definir os problemas a serem trabalhados para, então, estabelecer as informações que precisam ser coletadas. Com o banco de dados formado, chega a hora de encontrar a correlação entre os problemas e as características dos funcionários para definir a estratégia de mudança.

Os dados podem ser colhidos de várias formas, sobretudo no ambiente digital. Dentre as ferramentas utilizadas para coletar e organizar essas informações estão as mídias sociais (Facebook, Twitter, Instagram, entre outras) e histórico de navegação na internet.

Folha de pagamento e folha de ponto digital também oferecem uma gama de informações que podem revelar a relação entre a demanda e o horário de trabalho cumprido, além da motivação baseada no valor recebido. Já uma conversa informal é uma forma eficaz de perceber as reações do trabalhador.

Vale ressaltar que o People Analytics deve ser usado com ética, uma vez que os gestores lidam com informações sensíveis sobre os profissionais. Por isso, é importante que o gestor informe a coleta desses dados e explique a aplicação no dia a dia da empresa. Inclusive, os dados coletados devem ser usados somente como ferramenta para desenvolver ações de integração e solução de conflitos.

Sua empresa já faz uso do People Analytics? Conte-nos como é essa experiência!