Entrevista Estruturada: Saiba o Que É e Como Utilizar

A entrevista estruturada é um modelo de entrevista que segue um roteiro preestabelecido, com perguntas já definidas e aplicadas igualmente a todos os candidatos.

Tempo de Leitura: 9 minutos

Última atualização em 14 de setembro de 2021

top of mind de rh

A entrevista estruturada é uma ferramenta muito útil nos processos de recrutamento e seleção. 

Entenda que é na seleção que empresa e profissional dão match ou percebem que não encaixam nas necessidades um do outro. Afinal, nem sempre encontramos o que precisamos no banco de currículos

Neste artigo, você vai saber mais sobre esse tipo de entrevista, suas vantagens e desvantagens

Como bônus, prepare-se para conhecer dicas práticas para aplicar o método na gestão de pessoas

O que é entrevista estruturada

Entrevista estruturada

É um modelo de entrevista com um roteiro preestabelecido, com perguntas já definidas e aplicadas igualmente a todos os candidatos

Essa atividade é mais objetiva e permite avaliar os entrevistados com imparcialidade. 

Modelo de Contrato Home Office

Em geral, trata-se de uma técnica que utiliza questionários com questões que aceitam duas respostas: sim ou não. 

Nesse sentido, ela é mais rígida, ao contrário dos formatos semiestruturados ou não estruturados

Ainda, a entrevista estruturada pode ocorrer presencialmente, pela internet ou por telefone

Mas saiba que não há espaço para improviso e todas as respostas são registradas com notas, depois ranqueadas pelo recrutador. 

Assim, a gestão de RH consegue promover uma seleção mais justa, objetiva e igualitária. Além disso, ela pode ser aplicada em empresas de pequeno, médio ou grande porte. 

Aproveite a visita e confira também:
👉 Jornada do candidato: como melhorar os processos de seleção?
👉 Entrevista por competências: entendendo e aplicando na seleção de candidatos
👉 Entrevista de desligamento: por que o RH deve valorizar essa etapa do processo?
👉 Gestão de talentos: entenda esse conceito e comece a colocar em prática na empresa

Vantagens e desvantagens da entrevista estruturada

A grande vantagem do método é não favorecer nem prejudicar nenhum dos candidatos. O fato de todos responderem às mesmas perguntas, torna possível uma avaliação igualitária. 

Por outro lado, a principal desvantagem da entrevista estruturada é impedir que o avaliador consiga se aprofundar nos assuntos abordados. Justamente por ela ser pautada por um roteiro fechado. 

No entanto, como em todos os processos, é fundamental analisar vantagens e desvantagens. 

Assim, podemos compreender se o tipo de entrevista atende ou não as necessidades da empresa. Confira outros pontos positivos e negativos desse método. 

Vantagens

  • São objetivas;
  • conseguem coletar as informações mais relevantes;
  • otimizam o tempo do recrutador e do entrevistado;
  • tornam as entrevistas mais padronizadas;
  • minimizam os impactos dos vieses inconscientes e pré-julgamentos;
  • as entrevistas estruturadas conseguem estabelecer um processo, logo, várias pessoas podem executá-las. 

Desvantagens

  • Pedem cautela, pois podem dificultar a conexão entre entrevistador e entrevistado;
  • são mais rígidas e inflexíveis;
  • costumam restringir a expressividade do candidato e limitar as respostas;
  • necessitam de planejamento prévio

Por fim, de maneira geral, ter critérios e pontuações preestabelecidas auxilia o trabalho do recrutador, principalmente quando ele deve decidir sobre a contratação a partir de perfis muito semelhantes. 

Sem contar que a entrevista estruturada coleta informações confiáveis, repassadas pelo próprio candidato

Assim, as suposições do entrevistador são eliminadas e ele terá um panorama sobre o desempenho do futuro colaborador. 

Como fazer uma entrevista estruturada

Os benefícios da entrevista estruturada são concretos. Mas para o método trazer realmente resultados, os entrevistadores precisam de treinamento. 

Outro cuidado fundamental é redigir e testar todas as perguntas antes da aplicação real com os candidatos. 

Logo, a gestão de pessoas deve atualizar o roteiro com frequência, adaptando à realidade da organização. 

Lembre-se que as necessidades mudam e as entrevistas estruturadas correm o risco de ditar padrões nas respostas dos candidatos.

Analise o cargo

Tudo começa com uma análise completa da vaga em aberto, pois cada posto de trabalho ou função exige competências específicas

Portanto, uma entrevista de emprego deve ser conduzida considerando os detalhes do cargo. 

Para tanto, defina as competências técnicas para a função, cursos e conhecimentos adquiridos, além das comportamentais, como empatia e facilidade de comunicação.

Defina os critérios de avaliação 

Conhecer os objetivos que a entrevista estruturada deve atingir é imprescindível. Após analisar as competências que o cargo exige, defina os critérios para avaliação do candidato

Eles serão a base para a pontuação que o entrevistado deverá alcançar com suas respostas. 

Nesse caso, o recrutador pode definir critérios para as perguntas da seguinte forma: ruim, insatisfatória, média, boa e excelente. 

Desenvolva os tópicos do roteiro

Organize o questionário em tópicos, estruturando a entrevista em blocos. Essa estratégia facilita a aplicação do método e dá clareza sobre o que é questionado. O ideal é introduzir a entrevista já estabelecendo certa empatia com o entrevistado. 

Gradualmente, verifique se há compatibilidade entre o perfil comportamental e a cultura organizacional.

A seguir, avalie se o candidato atende às exigências do cargo e investigue experiências profissionais. Encerre essa etapa esclarecendo quais serão os próximos passos. 

Formule uma lista de perguntas

Lembre-se que a base da entrevista estruturada são as perguntas. Elas são ferramentas de investigação importantes para extrair informações dos candidatos. Então, elaborar um questionário com eficiência depende disso. 

Indicadores de RH para sua empresa

Para definir as perguntas, considere as etapas anteriores. O ideal é que os questionamentos não induzam o candidato a responder o que o recrutador deseja. 

Logo, permita que o profissional use o livre raciocínio e exponha respostas verdadeiras. 

Em geral, as empresas utilizam perguntas gerais, situacionais, comportamentais e de conhecimentos técnicos. O critério depende do analista de RH:

  • perguntas gerais: tratam sobre aspectos amplos e são aplicadas no início da entrevista. Exemplo: “Quais atividades você realizava no emprego anterior?”;
  • perguntas situacionais: trata sobre questões hipotéticas na intenção de descobrir como o candidato reagiria. Exemplo: “O que você faria se flagrasse um colega descumprindo regras da empresa?”;
  • perguntas comportamentais: usadas para investigar o padrão de comportamento do entrevistado. Exemplo: “O que você faz no seu tempo livre?”;
  • perguntas de conhecimento técnico: para identificar quanto o candidato sabe sobre a empresa e confirmar se os valores dele estão alinhados com a organização. Exemplo: “Qual a razão para querer trabalhar aqui?”.

Faça treinamento com os entrevistadores

A habilidade para conduzir a entrevista é preponderante para o sucesso do método. Por isso, os profissionais que vão aplicar os questionários devem receber capacitação adequada

O entrevistador deve demonstrar segurança e conseguir analisar as respostas dos candidatos, sem qualquer julgamento pessoal. 

Temos alguns materiais para complementar a sua leitura, confira:
📚 [Planilha e checklist] Pesquisa de clima organizacional
📚 [Planilha] Avaliação de desempenho por competências
📚 Indicadores de RH: dados estratégicos que você precisa acompanhar
📚 Novos modelos de trabalho: como transitar pelas modalidades sem errar na gestão

Dicas sobre como estruturar uma entrevista

Já dissemos aqui que ter um bom roteiro é essencial para desenvolver uma entrevista estruturada. 

Uma vez que isso ajuda a organizar a conversa com o candidato e facilita a elaboração das perguntas. Sendo assim, nossa sugestão para a entrevista é:

  • introdução e boas-vindas;
  • perguntas sobre experiências profissionais;
  • formação acadêmica;
  • abordagem sobre pontos fortes e fracos do candidato;
  • perguntas comportamentais;
  • descrição e apresentação formal do cargo;
  • espaço para ouvir as dúvidas do candidato. 

Para ter ainda mais sucesso na estruturação de uma entrevista desse tipo, confira algumas dicas práticas que vão ajudar o recrutador. 

Prepare-se

Ter domínio do negócio e conhecer profundamente a empresa auxilia na condução da entrevista. 

Por isso, o recrutador deve se preparar estudando quais são as competências necessárias para o cargo. 

Dessa maneira, traçar o perfil desejado e questionar sobre a formação, experiências e habilidades do candidato ajudam muito. 

Torne o momento agradável

Uma entrevista estruturada não pode ser um momento de tensão para o candidato. Portanto, trate de deixar o clima leve e conduza as atividades com segurança.

Pergunte sobre os hobbies do candidato ou o que ele gosta de fazer durante seu tempo livre. Quebre o gelo e permita que ambos se sintam à vontade durante o processo seletivo. 

Quando o ambiente oprime, é comum que o entrevistado fique na defensiva, impedindo que ele se expresse com naturalidade. 

Então, use o bom senso, evitando ser simpático demais ou forçar a situação. 

Preze pela objetividade 

É necessário equilibrar a leveza do momento com a objetividade necessária para que a entrevista ocorra bem. 

Considere que o entrevistado está ali para ser ouvido, portanto, não assuma o posto de tagarela se você for o entrevistador. 

Conduza a atividade com foco no que realmente interessa e não se esqueça que existem outros candidatos aguardando sua vez. 

Ainda, não faça comentários sobre as respostas do entrevistado e evite questionamentos fora do roteiro. 

Demonstre profissionalismo e execute seu papel com maestria. Não faça anotações em demasia, pois pode prejudicar o raciocínio do profissional à sua frente. 

Evite situações em que o preconceito transpareça

O papel do entrevistador, seja em uma entrevista estruturada ou de outro modelo, é ser neutro e imparcial. 

Por isso, jamais faça julgamentos ou aja com preconceito de qualquer natureza. Afinal, a sua opinião ou gosto pessoal não são relevantes. Tampouco representam o posicionamento da empresa. 

O que deve prevalecer é a equivalência entre aparência pessoal e a vaga aberta. Bons recrutadores sabem que o preconceito pode afastar profissionais de alto nível. 

Sem contar que atitudes preconceituosas podem gerar problemas éticos, morais e legais para a empresa. 

Sendo assim, foque nas habilidades do candidato e no que ele tem para oferecer. Se precisar de ajuda para decidir, peça auxílio aos colegas de setor. 

Faça um teste final de alinhamento

Para encerrar a entrevista e dirimir qualquer dúvida sobre as competências e habilidades do candidato, convém fazer um teste final. 

Nesse momento, aproveite para avaliar seus próprios métodos como entrevistador e aprender com os erros

Como dica final, lembre-se de sempre revisar a entrevista estruturada para mantê-la condizente com o propósito da empresa. 

Reavaliações periódicas ajudam a encontrar lacunas no processo de seleção e deixam a entrevista mais qualificada. 

O conteúdo foi útil? Esperamos que tenha gostado e que ajude a gestão de pessoas a encontrar profissionais alinhados com a empresa.

Agora que você entendeu o conceito da entrevista estruturada, suas vantagens e como estruturar esse processo, que tal aprender mais sobre gestão de talentos? Baixe o e-book e veja como usar a Sólides para promover a gestão estratégica.

Teste grátis por 14 dias

Deixe um comentário