Employee Experience: Veja Dicas de Como Implementar na Empresa

Employee experience é uma estratégia que visa transformar positivamente a relação entre empresa e colaboradores com o objetivo de maximizar os resultados. Para isso, ela é implementada com base em análise de dados.

É muito comum vermos várias empresas que focam na experiência dos clientes, mas hoje temos uma nova preocupação surgindo no horizonte: a employee experience.

Em tradução direta trata-se da “experiência do colaborador” e tem sido uma prática de gestão com cada vez mais espaço dentro das organizações.

Quais são as ações que a sua empresa realiza a fim de garantir o bem-estar da equipe?

É esse o tipo de questionamento que o employee experience traz e com a inquietação vêm também inúmeros benefícios.

E é sobre isso que queremos conversar hoje: como melhorar a experiência dos seus funcionários a fim de conquistar colaboradores realmente engajados e motivados. Vamos lá?

Neste artigos abordaremos:

Primeiramente, o que é o employee experience

O que é o employee experience

Employee experience trata-se do conjunto de vivências que o colaborador passa no ambiente de trabalho desde a primeira entrevista de emprego.

Essas experiências podem ser negativas ou positivas, e a soma de todas — junto à percepção individual do funcionário — é o que diz como é a relação do indivíduo com a empresa.

Todos já trabalharam em um ambiente que o marcou de alguma forma, podendo ser em decorrência de uma promoção há muito aguardada ou de um feedback traumatizante.

Esses pequenos e inesquecíveis momentos influenciam como cada um vai se afeiçoar ao ambiente de trabalho e aos seus colegas. 

Dessa forma, dentre as funções da equipe de RH que se dedicam a moldar a experiência dos colaboradores, está também o desenvolvimento de ações para que a soma dessas vivências seja positiva.

Esse é um processo estratégico que tem como objetivo melhorar a percepção do colaborador em busca de melhores performances. Dessa forma, ambas as partes se beneficiam de uma relação mais saudável.

Aproveite para conferir estes conteúdos que separamos:
👉 Teste comportamental: como avaliar o perfil de seus funcionários
👉 Como melhorar seus treinamentos com uma plataforma LMS
👉 Entenda o que é avaliação de desempenho, seus conceitos e benefícios
👉 Cultura organizacional: sua empresa tem uma?

Como surgiu o employee experience

Em 2017, nos Estados Unidos, vimos o termo employee experience ser utilizado pela primeira vez.

Ele surgiu do entendimento de que, para proporcionar um bom serviço ao cliente, é necessário primeiro ter um ambiente de trabalho que estimule essas características.

Afinal de contas, como seria possível profissionais insatisfeitos prestam um serviço atencioso?

Essa forma de gestão segue o padrão de que falamos anteriormente aqui no blog, que é o people first. Modelo este que coloca as pessoas no centro do processo.

Muitas pessoas pensam que oferecer uma boa experiência para os funcionários é ter mesas de ping pong e videogames. Embora esse modelo de “escritório Google” contribua para isso, ele não é essencial.

Aqui, o departamento de RH tem a missão de integrar cada indivíduo de forma personalizada ao negócio

Porém, essa não é uma tarefa simples. Por isso, também falaremos de alguns exemplos dessa prática à frente.

Diferença entre employee experience e employee journey

Diferença entre employee experience e employee journey

Agora que você já entende o que significa employee experience, podemos diferenciá-lo de um conceito análogo para evitar confusões futuras.

A jornada do colaborador (employee journey) trata-se dos eventos pelos quais um indivíduo passa desde o momento da contratação até o último dia na companhia.

Os principais passos desse processo são:

Outros passos também podem ser incluídos, como solicitações realizadas pelo funcionário ao time de RH.

Dessa forma, podemos inferir que a employee journey tem a principal função de mapear os pontos de contato do funcionário com os processos da empresa.

Sendo assim, é um conceito muito importante a fim de gerar insights para a melhoria da employee experience.

Os 5 principais benefícios do employee experience

principais benefícios do employee experience

Como você já deve imaginar, uma política focada no employee experience traz inúmeros benefícios para a empresa. Vamos mostrar um pouco sobre eles a seguir.

1. Maior engajamento e produtividade

É senso comum dizermos que o ambiente é  o responsável por fazer com que os indivíduos sintam-se valorizados. Isso influencia positivamente no seu engajamento com a empresa.

Um maior envolvimento com a empresa, por sua vez, deixa todos os colaboradores mais alinhados a respeito da importância do seu papel e, por conseguinte, mais produtivos.

Não dá para subestimar o impacto de um clima organizacional positivo no desempenho de uma equipe.

2. Retenção de talentos e diminuição do turnover

O turnover é um dos principais problemas em diversas empresas, isso porque os talentos estão cada vez mais cientes da sua importância e procurando melhores oportunidades.

O que muitas empresas falham em observar é que um clima organizacional positivo, em muitos casos, tem maior peso que o lado financeiro.

Quando um funcionário valoriza o seu ambiente de trabalho, ele pensa duas vezes antes de tentar a sorte em outras empresas.

3. Redução de gastos com seleções

Por diminuir a rotatividade, os custos com o departamento de RH também caem, afinal de contas, são necessários menos processos seletivos e rescisões contratuais.

Assim, é possível compreender o investimento em employee experience como uma forma de cortar gastos.

4. Promoção da marca empregadora

O desenvolvimento de uma boa employer branding, ou marca empregadora, é algo decisivo para a atração de novos talentos.

Isso porque uma empresa que cuida dos seus funcionários cria uma reputação de ser um bom local para trabalhar.

Quem não quer trabalhar na Google, não é mesmo? É esse tipo de impressão que uma boa reputação traz para o seu negócio.

5. Melhoria nas relações interpessoais

Ao implementar ações para a construção de um clima organizacional coeso por meio da experiência do funcionário, estimula-se um padrão de comportamento entre os colaboradores.

Por ser algo positivo, esse comportamento costuma tomar forma de colaboração, trabalho em equipe, diálogo e transparência.

Como consequência dessas práticas, as relações interpessoais se fortalecem.

Como implementar o employee experience em seu negócio

Como implementar o employee experience em seu negócio

Antes de falarmos sobre como dar os primeiros passos para construir uma estratégia de employee experience, é importante deixar claro que não trata-se de oferecer lanches gratuitos de qualidade ou ambientes descontraídos.

Aqui, a compreensão das demandas dos funcionários é a chave para criar uma relação pautada em respeito e colaboração.

E isso também não implica dizer que é necessário comprar um fliperama porque todos gostariam. Muitas vezes é importante saber dizer não para construir essa relação.

Bem, agora vamos a alguns exemplos de employee experience!

Adote o RH 3.0: a era do analytics

Para se inteirar verdadeiramente das demandas dos funcionários, é necessário compreendê-los. 

E a única forma de executar essa tarefa com assertividade é por meio da coleta e análise de dados.

Através do people analytics é possível coletar e classificar os dados levantados dos próprios setores e funcionários. 

Dessa forma, é muito mais simples identificar as necessidades dos indivíduos, descartando os “achismos” e apostando em ações mais efetivas.

A pesquisa de clima organizacional é um ótimo exemplo de ferramenta que serve para gerar dados e insights.

Compreenda a jornada do colaborador

Lembra que falamos sobre a employee journey? O conceito dessa prática será primordial aqui.

Mapear a jornada do colaborador dentro da sua empresa é um grande diferencial para identificar as falhas e propor mudanças para melhorar a experiência deles.

Nesse caso, vale a pena observar que esse mapa revela toda a vida trabalhadora dos colaboradores e é uma ferramenta especialmente efetiva para combater o elevado turnover.

Estimule a troca de feedback

A troca de feedback, especialmente entre indivíduos de níveis hierárquicos diferentes, pode ser encarada como um exercício de conhecimento.

Isso porque, nesse momento, são expostas necessidades específicas sobre diversos assuntos que podem (e devem) ser levadas em consideração para criar ações específicas.

Compreender quais são as aspirações pessoais e profissionais desses indivíduos também é uma forma de ter insights interessantes. O conselho é: procure conhecer seus colaboradores!

Coloque todos na mesma página

Junto ao processo de conhecimento dos colaboradores, é importante compreender os objetivos profissionais de cada um deles.

Dessa forma, é possível até mesmo compreender se a empresa terá a capacidade de satisfazer os desejos daquele indivíduo.

Independentemente da possibilidade, existe uma preocupação declarada em alinhar os objetivos da empresa com os do colaborador.

Deixar todas essas questões claras ajuda-o a compreender o seu papel e tomar o protagonismo para si. O que nos leva à próxima dica.

Incentive a autonomia

Imagine essas duas situação: em uma delas, o chefe somente delega tarefas para serem executadas segundo a sua visão; na segunda, o líder chama o seu time para averiguar qual o melhor curso de ação.

Em qual desses cenários o resultado positivo gera um maior sentimento de recompensa?

Não somente, o funcionário sente que a sua visão tem espaço na empresa e tende a tornar-se mais autônomo, tomando decisões segundo os objetivos da organização.

Conte com benefícios que impactam na qualidade de vida

Diversas pesquisas e matérias indicam que as gerações que estão entrando no mercado de trabalho agora olham além da remuneração.

Flexibilidade é a palavra-chave para a proposta de valor desses indivíduos e, não somente, impacta positivamente na sua percepção da empresa.

Especialmente para as gerações Y e Z, isso implica um local de trabalho que respeita sua individualidade e, por conseguinte, gera qualidade de vida.

Dessa forma, pensar em uma gestão de benefícios que afetem diretamente esse ponto é bastante estratégico para essa parcela dos trabalhadores.

Elaboramos um resumo para facilitar a implementação da experiência do colaborador na sua empresa. Confira abaixo!

Como implementar o employee experience

Onde melhorar a experiência do colaborador

Onde melhorar a experiência do colaborador

Existem diversos ambientes nos quais os conceitos de employee experience podem ser colocados em prática.

Tendo em vista que o dever de casas da equipe liderando esse projeto foi realizado, já existem dados sobre como os colabores pensam, se sentem e os pontos de contato da sua jornada pela empresa.

Com esses insights, melhorias na experiência podem ser implementadas nos aspectos descritos abaixo. Acompanhe!

Ambiente físico

Oferecer um espaço de trabalho agradável — com toda a infraestrutura necessária para organização física de todos — é um ponto de conforto que impacta diretamente na relação do colaborador com a empresa.

Sendo assim, um ambiente físico agradável a todos é um ótimo ponto de partida para moldar uma experiência excelente.

Ambiente tecnológico

Principalmente hoje em dia, os fluxos das empresas tendem a ser cada vez mais tecnológicos.

Dessa forma, fornecer ferramentas modernas e que otimizam a rotina faz toda a diferença aqui.

Especialmente em um ambiente de home office, diversas plataformas podem ajudar na hora de trabalhar, dentre elas plataformas de treinamento e de controle de ponto digital.

Ambiente cultural

O ambiente cultural é o fator mais complexo na equação da experiência, além de ser influenciado por diversos outros elementos.

Alguns deles são estilo de liderança, ou seja, a postura dos líderes; presença de feedback constantes; treinamentos técnicos, clima organizacional etc.

Existem diversos fatores ligados ao ambiente cultural que um olho treinado pode identificar, mensurar e otimizar para oferecer um excelente employee experience.

O papel do RH no employee experience

O papel do RH no employee experience

O setor de RH é o grande motor por trás do desenho de employee experience, sendo o designer das ações que impactarão no dia a dia de todos os colaboradores.

Quando olhamos para o RH 3.0 e as ferramentas de análise de dados, vemos como as funções desse departamento evoluíram.

Onde antes havia somente uma equipe direcionada a contratação e resolução de conflitos dentro da empresa, agora, há uma preocupação muito maior nas relações interpessoais propriamente ditas e como isso impacta o desempenho da empresa.

Sendo assim, pode-se dizer que é um setor de inteligência interpessoal com foco em resultado. 

Sem ele, seria impossível planejar tarefas tão complexas como a experiência do colaborador.

Conclusão

A employee experience é um foco de gestão que surgiu da necessidade de ter um olhar mais humano voltado para os funcionários.

Entendeu-se que, para fornecer uma experiência do cliente incrível, é preciso, primeiro, ter colaboradores que gostam de envolver-se com a empresa.

E, não somente, existem inúmeros outros benefícios ao implementar uma estratégia dessa, como:

  • aumento da produtividade;
  • retenção de talentos;
  • diminuição da taxa de turnover;
  • promoção da brand employer (marca empregadora);
  • melhoria das relações interpessoais e do clima organizacional.

A fim de otimizar a employee experience, é necessário também ter uma equipe de RH que trabalhe com foco em dados. 

Dessa forma, é possível fazer o levantamento de padrões que servirão de insights para a execução de um plano assertivo.

Quer continuar recebendo informações ricas como essas? Não deixe de se inscrever em nossa newsletter. Publicamos diversas novidades semanalmente para que você esteja sempre se atualizando!

teste grátis 14 dias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.