Planilha de horas trabalhadas com banco de horas: como criar a sua?

A planilha de horas trabalhadas com banco de horas é uma das primeiras opções das pequenas empresas quando estas começam a contratar. Uma ferramenta de fácil acesso, com custo baixo e que possibilita o controle de ponto dos funcionários traz diversas facilidades na hora de fechar a folha de pagamento e calcular as horas extras.

Neste post, você confere como criar sua planilha de horas trabalhadas com banco de horas. Não perca!

Onde criar sua planilha de horas trabalhadas com banco de horas?

Existem vários editores de planilhas no mercado que servem bem ao propósito de calcular o banco de horas da sua equipe. O mais conhecido é o Excel. Uma segunda opção seria o Google Sheets e a terceira a ferramenta do BR Office.

Mais do que ter acesso a essas ferramentas, é necessário ter conhecimento sobre a criação de fórmulas. Caso contrário, seu trabalho será ainda mais manual, fazendo a soma e subtração das horas com o auxílio de uma calculadora, o que não é nada produtivo, certo?

A vantagem do Excel é que muitas pessoas já estão acostumadas com a ferramenta e conhecem bem seus recursos. No entanto, a planilha de horas trabalhadas com banco de horas ficará armazenada em um único computador ou servidor. Equipes externas de trabalho, por exemplo, ficam impedidas de usar esse recurso.

O Google Sheets, por sua vez, permite o acesso à planilha de banco de horas de qualquer lugar, basta ter acesso à internet e o documento estar compartilhado com todos os colaboradores.

Porém, atualizar dados em planilhas a partir de smartphones e tablets pode ser um pouco incômodo.

O BR Office é uma alternativa ao Excel e funciona da mesma maneira, deixando todos os documentos hospedados em único lugar.

Uma vez que você tenha elegido a ferramenta ideal para criar sua planilha de horas trabalhadas com banco de horas, é necessário configurar o modelo de controle de ponto.

Configurando a planilha de horas trabalhadas

Para que a sua planilha de horas trabalhadas com banco de horas funcione é preciso criar colunas, que depois serão preenchidas com as informações de cada funcionário. O ideal é que cada colaborador tenha uma aba do Excel dedicada a ele.

Na primeira coluna, você insere a data e na segunda informa quantas horas por dia aquele funcionário deve trabalhar.

Em seguida, ficam as colunas que devem ser preenchidas com os horários de entrada e de saída. Se os colaboradores marcam o ponto quatro vezes ao dia, serão quatro colunas (entrada, saída, entrada e saída). Caso sua empresa não exija a marcação de ponto no horário de almoço, serão apenas duas colunas, uma de entrada e outra de saída.

O campo seguinte deve ser programado para calcular quantas horas foram trabalhadas no dia. Ou seja, os horários de entrada devem ser subtraídos dos horários de saída, e então somados entre si. O valor final é a quantidade de horas trabalhadas naquele dia.

Para saber quantas horas extras foram trabalhadas, subtraia do saldo final a quantidade de horas previstas na jornada daquele funcionário. Configure a soma de todo os valores da coluna final para saber o saldo do mês.

Mesmo com essa explicação parece difícil criar uma planilha de horas trabalhadas com banco de horas? A gente facilita pra você. Faça download da nossa planilha de controle individual de ponto e comece a usar agora mesmo!