Business Intelligence: a Importância do Uso de Dados no RH

O BI pode ser considerado uma metodologia que auxilia os tomadores de decisão a formular estratégias alinhadas ao objetivo da empresa, fornecendo dados internos e do mercado.

Tempo de Leitura: 11 minutos

Última atualização em 16 de junho de 2021

top of mind de rh

Se enganou quem achou que o Business Intelligence (BI) era mais um termo moderno que logo cairia em desuso.

Cada vez mais o mundo corporativo fala sobre decisões baseadas em dados. Mas você entende qual a importância do BI para a sua empresa? Ou mesmo como o RH pode se beneficiar desse conceito?

Antigamente, o melhor gestor era aquele que tinha intuição para tomar decisões. Hoje, uma pessoa que utiliza somente sua intuição está ultrapassada.

O mercado está cada vez mais competitivo e as empresas precisam aprender a extrair o novo petróleo: os dados.

Sendo assim, falaremos um pouco mais sobre o Business Intelligence, sua história e como o RH pode utilizar esse conceito para se tornar um setor ainda mais estratégico.

Neste artigo você aprenderá sobre os seguintes tópicos:

O que é Business Intelligence e como aplicá-lo?

O que é Business Intelligence

Business Intelligence é um conceito bastante amplo, mas, resumidamente, é a coleta de dados de forma organizada de forma a serem utilizados na tomada de decisão.

Para deixar mais fácil de compreender o que é BI, é possível pensar nele como uma espécie de cérebro humano aplicado exclusivamente aos negócios:

O nosso cérebro está o tempo inteiro coletando informações do ambiente de forma que podemos acessá-las mais tarde como experiências vividas. 

De forma muito semelhante acontece em uma empresa que aplica esse conceito.

Aqui, dados brutos são tratados de forma a ser possível extrair informações úteis.

A interpretação desses dados é a base utilizada para traçar estratégias com inúmeras finalidades, sendo capazes de integrar os setores conforme for necessário.

Através do BI, é possível:

  • compreender padrões relevantes;
  • identificar tendências;
  • descobrir comportamentos etc.

Caso você ainda não tenha lido o nosso artigo sobre RH 4.0, recomendamos a leitura para complementar o que você está aprendendo neste texto.

Aproveite e confira também:
👉 Indicadores de RH: como aplicá-los na sua empresa?
👉 Auditoria: entenda o que é e como conduzir
👉 RH digital: atualizando e melhorando processos
👉 Qual a real importância de usar a estatística no RH?

Alinhando conceitos: dados versus informação

Quando discutindo sobre um assunto é importante estar atento a algumas terminologias que, para leigos, podem parecer a mesma coisa. 

Apesar disso, ao conversar com um profissional da área é importante saber bem sobre o que se está falando.

Uma confusão comum no mundo do BI é trocar os termos dados e informação.

  • Dados: a coleta de dados é um processo organizado e tem o objetivo criar um banco com todas as informações coletadas.
  • Informação: a informação é algo mais trabalho, enquanto os dados são algo bruto, a informação pode ser considerada uma forma de inteligência.

Como surgiu o BI

O termo inteligência de negócios foi primeiramente utilizado em 1965 por Richard Miller Devens em seu livro “Cyclopaedia of Commercial and Business Anecdotes”.

No livro, ele discute como um banqueiro chamado Henry Firnese aumentou o lucro do seu banco através da observação de fatores reais do mercado a sua volta, abandonando a intuição.

Isso em um ano em que internet não existia, todos os dados eram coletados através da observação.

No final do século XIX, Frederick Taylor foi o primeiro empresário nos Estados Unidos a aplicar o método científico ao analisar as técnicas de produção e até mesmo o comportamento dos colaboradores em suas atividades.

Taylor logo começou a trabalhar com Henry Ford, cunhador do termo fordismo, otimizando a linha de produção dos carros americanos.

Tudo isso era feito através da observação e registrado utilizando papel e caneta… Hoje os desafios são outros, afinal de contas, a coleta de dados está mais simples que nunca através de sistemas informatizados.

Neste novo cenário, o pesquisador da IBM Hans Peter Luhn publicou o artigo “A Business Intelligence System”, no qual prevê o futuro da inteligência nas empresas e teoriza sobre a disseminação seletiva de informações.

A visão de Luhn estava à frente da sua época, pois a implementação dessas atividades era muito cara.

Contudo, o avanço da tecnologia hoje permite que até pequenas empresas consigam operar com base em dados.

Assim, o BI como conhecemos hoje, surge em 80 aplicando alguns passos: extração dos dados, organização e classificação, análise, compartilhamento e, por fim, o monitoramento contínuo e gestão de dados.

A era dos dados: para que serve o Business Intelligence

para que serve o Business Intelligence

Se você leu até aqui, já compreende um pouco sobre o conceito de Business Intelligence. 

Agora, vamos adentrar o por que você deve usar o Business Intelligence no seu negócio.

E falamos isso não só do ponto de vista gerencial para a empresa, mas também da aplicação desse conceito no setor de RH

Mais à frente discutiremos mais especificamente sobre como esse departamento pode aproveitar este conceito aliado a novas tecnologias.

Dados e contexto: como tomar decisões efetivas

A melhor forma de compreender como o BI pode atuar em sua empresa é vê-lo como uma ferramenta para conquistar a inteligência corporativa.

Através dessa ferramenta — ou processos, como queira — é possível analisar de forma objetiva aspectos isolados de uma linha de produção, por exemplo.

Essas informações (lembre-se dados já tratados), por sua vez, podem ser apresentadas para colaboradores que têm o poder de aplicar mudanças, como empresários, CEOs, gestores etc.

Dessa forma, todas as decisões tomadas têm um bom alicerce e têm um propósito claro e que pode ser acompanhado de perto.

Assim, inicia-se uma cultura de BI na empresa, em que nenhuma decisão é tomada com base na intuição de um gestor ou executivo, mas sim de análises e correlações provadas através de dados levantados tanto da empresa quanto do mercado.

Mas tenha sempre em mente que dados sem contexto não revelam muita coisa, assim, é importante ter um objeto muito claro de análise e estabelecer métricas e KPIs claras para realizar uma gestão de dados eficiente.

Business Intelligence e Business Analytics: qual a diferença?

Business Intelligence e Business Analytics

Chegou a hora de acabar com mais uma confusão comum dentro do mundo da tecnologia: confusão entre BI e Business Analytics. Mas qual a diferença entre esses conceitos? 

Planilha de controle de ponto

O BI utiliza é o mecanismo para gerar informações relevantes que serão utilizadas para que a liderança tome decisões.

Por sua vez, o Business Analytics vem com uma proposta mais preditiva, ou seja, ele questiona esses dados a fim de gerar informações.

Por exemplo:

  • o turnover deste ano diminuiu comparado aos anos anteriores?
  • O desempenho do setor de vendas aumentou neste semestre?
  • O clima organizacional está melhor depois das ações de endomarketing?

Dessa forma, ambos devem andar juntos para que todos os colaboradores possam avaliar o que está sendo produzido e tomar as medidas cabíveis. 

Business Intelligence no RH

O setor de RH também pode se beneficiar dos dados coletados da empresa, ocupando um local cada vez mais estratégico nesse meio.

Como muitos dos dados coletados pelo BI envolvem processos, produtividade e outras questões importantes relacionadas diretamente aos colaboradores, não é difícil ver como a gestão de pessoas pode tirar proveito desses dados.

O BI no RH serve para ter insights poderosos a respeito dos colaboradores e serve de arcabouço para criação de estratégias de gestão de pessoas.

O BI dentro da RH é mais conhecido como People Analytics, ou seja, tem o objetivo de gerar mais valor através do capital humano de uma empresa.

Toda essa conceituação deixa o assunto um pouco vago, por isso, vamos falar um pouco sobre como esse conhecimento e base de dados pode ser utilizado pelo setor.

1. Otimiza o recrutamento

O recrutamento é uma tarefa que normalmente está no centro das atividades do setor de RH. 

Essa é uma etapa fundamental na inserção de novos colaboradores, afinal de contas, é um enorme desafio encontrar o colaborador ideal

Ou seja, que se integra com os times de forma produtiva e tem o desejo de crescer na empresa.

Dessa forma, é possível utilizar o Business Intelligence para otimizar esse processo através da identificação do perfil ideal de colaboradores para e empresa.

Essa não é uma tarefa simples, contudo, a chave para a solução desse problema está nos dados, a grande questão é saber exatamente onde olhar para encontrar a resposta.

E, nisso, cada empresa é única.

2. Ajuda na retenção de talentos

Da mesma forma que o BI ajuda a definir o perfil ideal do colaborador da empresa, por si só ajudando a aumentar a retenção de talentos, também é possível utilizar essa ferramenta para compreender a motivação dos profissionais que escolheram sair da empresa.

Aqui, é importante contar com uma ferramenta de BI que ajude o RH a obter esses relatórios, gerando, assim, a inteligência necessária para formular uma estratégia de retenção.

3. Permite acompanhar a performance

O BI se baseia na metrificação de tudo o que é relevante para a empresa… certamente, o desempenho dos colaboradores é um dos fatores mais importantes.

Um colaborador que não gera valor para a empresa é certamente um grande problema para o RH. 

Sendo assim, os relatórios de BI são uma boa forma de identificar esses colaboradores e iniciar uma estratégia de feedbacks a fim de solucionar essa questão.

Ademais, esses relatórios também são um excelente indicativo para promoções e outros sistemas de incentivo.

RH com Business Intelligence: conheça os benefícios para a empresa

RH com Business Intelligence

Maior efetividade no processo de seleção e recrutamento

Como comentamos anteriormente, o BI permite que o setor de RH tenha uma melhor visão a respeito do perfil ideal do colaborador.

Assim, é comum que empresas que contem com essa estratégia tenham colaboradores mais alinhados com as expectativas do seu cargo.

Redução de turnover

A regra é simples: quanto mais alinhados e motivados a estar na empresa, menor a chance de os colaboradores terem vontade de abandonar a empresa por outras oportunidades, o chamado turnover.

Não somente, o BI permite que o RH tenha uma visão clara dos problemas que envolvem a atenção imediata da gestão de pessoas.

Dessa forma, os problemas corporativos que podem afetar o clima organizacional são encontrados previamente. 

Assim, é possível estruturar estratégias a fim de evitar que essas questões virem uma bola de neve.

Aumento da efetividade das ações

Uma vez que o RH faz alguma atuação, existe algum monitoramento para avaliar se o objetivo foi alcançado?

Se a sua resposta foi não, o BI pode mudar isso para o seu setor.

Uma estratégia adequada deve avaliar os resultados e buscar otimizações sempre que possível.

Melhora o controle de processos

Os processos administrativos são realizados por colaboradores, assim, medir a eficácia desses processos é uma excelente forma de encontrar problemas e erros.

Assim, o RH, através dos indicadores coletados, pode movimentar os gestores e outros colaboradores a fim de corrigir ou otimizar esses processos.

Confira também estes materiais que separamos para você:
📚 Como ter sucesso na gestão de pequenas empresas
📚 Aprenda a vencer os desafios da gestão com tecnologia
📚 A tecnologia transformando a mobilidade no mundo corporativo
📚 Como engajar os colaboradores para diminuir as taxas de absenteísmo e turnover?

Melhores softwares de BI

Ansioso para aplicar tudo o que você aprendeu neste texto em sua empresa?

Então, você irá precisar de um software adequado para te ajudar com essa jornada. 

Abaixo, você encontrará uma lista dos melhores softwares de BI para que você possa avaliar e encontrar o que melhor se encaixa na realidade da sua empresa:

  • Adobe Analytics;
  • BIRT;
  • Board;
  • Domo;
  • Dundas BI;
  • Google Data Studio;
  • IBM Watson Analytics;
  • Jaspersoft;
  • Looker;
  • Microsoft Power BI;
  • Project BI;
  • Qlik;
  • Salesforce;
  • SAS Visual Analytics;
  • Tableau.

São muitas opções, não é mesmo? Esperamos que você encontre aquela que vai ajudar a sua empresa a tomar decisões com base em dados.

Grande parte desses softwares de Business Intelligence são direcionados a empresa como um todo, sendo assim, descubra os melhores software de RH para te ajudar a tornar o seu setor cada vez mais estratégico.

Faça um teste Grátis

Deixe um comentário