Accountability: Tudo sobre o conceito de prestação de contas no RH

Accountability é um conceito que define, basicamente, responsabilidade e prestação de contas. Mas saiba que o termo é muito mais amplo e essencial para os resultados de uma empresa.

Imagine como o clima organizacional da sua empresa seria mais saudável, leve e harmonioso se não fossem mais ouvidas frases como “eu não recebi o e-mail”, “não sabia que era pra hoje”, “fiquei esperando a informação” ou ainda “sempre fizemos dessa maneira”. 

Essas são expressões muito utilizadas por pessoas que ainda não têm a percepção de como os resultados de uma companhia são gerados a partir da sua responsabilidade. E quando algo dá errado, a saída para elas é dar desculpas e justificativas ou colocar a culpa em outras pessoas e situações em vez de assumir a autoria dos próprios atos.

Além disso, imagine poder promover ações mais responsáveis em relação à prestação de contas do setor de RH e de toda a empresa? O compromisso em relação às atividades corporativas e à conduta dentro de uma organização é o pilar essencial da accountability

Neste artigo, vamos abordar este conceito para a área de Recursos Humanos e você verá como ele influencia toda a cultura de uma empresa, não somente as questões contábeis e de controladoria, áreas comuns em que este termo é bastante utilizado. Acompanhe!

O que é accountability?

Accountability

A palavra accountability é daquelas expressões em Inglês que não têm uma definição exata em sua tradução, mas no Português transmite a ideia de responsabilidade, proatividade, compromisso, transparência e prestação de contas. É uma palavra pequena, mas seus significados refletem o grande valor que ela tem para as organizações.

Saiba que o termo é bastante abrangente: é muito utilizado nas áreas da contabilidade, finanças e controladoria das empresas — principalmente em órgãos públicos —, que precisam prestar contas sobre suas atividades. 

Na gestão pública

Ao utilizar a accountability na gestão pública, por exemplo, essas instituições precisam apresentar relatórios de suas atividades para outros órgãos dos três poderes. Esse tipo de prestação de contas, entre empresas do mesmo perfil, é chamado de accountability horizontal. 

Ou seja, instituições de mesmo nível fiscalizam umas às outras por meio de relatórios de atividades e finanças. Ainda dentro do sentido de gestão financeira, temos também o accountability vertical, que é quando o controle é feito em esferas diferentes. Exemplo disso é quando o povo pressiona empresas a prestarem contas sobre o uso do dinheiro público.

Na gestão privada e no RH

Entenda que não só as entidades públicas é que são obrigadas a comprovar suas receitas e despesas. Empresas privadas, principalmente as que são formadas por grandes sociedades e contam com muitos acionistas, também precisam fazer a accountability. Por isso, quando ver a utilização dessa palavra em âmbito econômico você já terá uma ideia do que se trata.

Porém, a accountability nas empresas é muito mais abrangente e para o setor de Recursos Humanos tem um viés muito importante na gestão de pessoas. O termo em questão tem um valor imenso para as organizações, pois permite a promoção da autorresponsabilidade e representa uma mudança em toda a estrutura, não só referente aos colaboradores.

Como funciona a prestação de contas para o RH?

O conceito accountability no RH consiste em gerar responsabilização e mais comprometimento nos líderes e funcionários e é um trabalho a ser realizado por meio de diversas ações que visam mudar a mentalidade de todas as equipes

Lembra-se de que no início falamos sobre a cultura de dar desculpas e justificativas para as ações, principalmente quando alguma coisa dá errado? Isso é algo natural do ser humano e, muitas vezes, acaba sendo reforçado com a bagagem de vida que carregamos. 

Exemplo disso é quando uma criança é muito cobrada desde cedo e, quando não consegue realizar tudo o que esperam dela — e com o êxito que esperam —, ela se vê pressionada e sente a necessidade de terceirizar o problema ou encontrar uma fuga por meio de justificativas. 

Quando se depara com a vida escolar ou com o mercado de trabalho, ou seja, onde tem de lidar com ambientes externos e com cobranças, por esse ser um comportamento que ela já está acostumada a repetir, essa situação tende a acontecer com frequência. 

Assim, quando sente-se compelida e precisar prestar contas, essa pessoa procura refúgios para neutralizar a própria responsabilidade. A boa notícia é que é possível trabalhar isso por meio da accountability e especialmente com a ajuda do RH. O setor tem a missão de entender e promover as premissas básicas deste conceito e essas são:

  • reconhecimento do problema;
  • admissão da responsabilidade;
  • elaboração de soluções para sanar esse problema;
  • aplicação das soluções.

Formação de times accountability

Quando os colaboradores entendem a importância de serem mais proativos e comprometidos em suas ações dentro da organização, eles têm atitudes que passam da “desculpability” para a accountability. Ou seja, adota-se uma postura muito mais ética, madura, consciente e responsável em vez de dar desculpas quando algo acontece. 

Por isso, o RH pode ajudar na formação de pessoas accountability, ou seja, de colaboradores éticos, que cumprem com a palavra, respeitam os horários, são comprometidos com as entregas, além de serem voluntariamente responsáveis e não porque são obrigados a ser ou para provar algo.

Além disso, a accountability aponta quem realmente está vestindo a camisa da empresa e empenhando-se para entregar mais e quem também não está contribuindo ou não se esforça para atingir os resultados esperados. Assim, por meio da prestação de contas, é possível tomar medidas quando as expectativas não estão sendo atendidas.

Então, quando falamos da ampla tradução de accountability, percebeu como sinônimos como “responsabilidade” e “prestação de contas” não são capazes de entregar tudo o que o termo representa para uma empresa devido a força que a palavra tem? 

Por isso, mesmo que a expressão seja muito empregada em questões financeiras e de gestão econômica, ela também está muito relacionada à gestão de pessoas. Cabe ao setor tirar o melhor proveito disso e nós explicaremos como e quais são os benefícios a seguir. 

Por que investir em uma cultura de accountability na empresa? 

Adotar uma cultura de prestação de contas garante muitas vantagens tanto para a empresa quanto para os colaboradores. Entre as mais importantes estão a transparência e confiança nas relações e isso é muito valioso em um ambiente tão competitivo como o corporativo. 

A transparência é perceptível, pois quando a autorresponsabilidade está enraizada na cultura não há terceirização de culpa e ninguém precisa se sentir inibido para assumir erros. Com um clima organizacional mais aberto é possível saber quais atividades estão sendo desenvolvidas, por quem estão sendo realizadas e a quem procurar como responsável. Por isso, há mais abertura para o diálogo e o feedback. Confira outras vantagens!

Reforça o senso de autonomia entre os colaboradores

Colaboradores que são estimulados a se desenvolverem por meio da accountability estão sempre em busca de maneiras de evoluir profissionalmente e alcançar novos objetivos. Eles são incentivados a mudar a mentalidade diariamente, se tornam menos dependentes de seus líderes e mais ativos, autônomos e conscientes de suas responsabilidades.

Identifica novos líderes

Toda a empresa ganha com trabalhadores que buscam crescimento e o exemplo acima nos leva a desdobrar sobre outro grande benefício da accountability: a motivação do senso de liderança entre os trabalhadores. A busca constante pelo autodesenvolvimento profissional contribui para que eles queiram alcançar novos patamares, como ser um líder

Já para os gestores, fica mais fácil identificar quem são essas pessoas e saber quem já está preparado ou não para assumir postos de mais elevada hierarquia, já que os resultados individuais falarão por si por meio da prestação de contas e não haverá espaço para achismos ou favoritismos. 

Melhora o processo de tomada de decisão

A prestação de contas no âmbito dos Recursos Humanos também requer medir os resultados de cada colaborador em números. Para que isso seja feito, deve-se apostar em ferramentas especializadas e, após apurados os dados individuais, é possível tomar decisões, como demissões, promoções e remanejamentos, a partir de resultados concretos.

Possibilita recompensar e responsabilizar de forma justa 

O fator ético promovido quando se investe em accountability permite responsabilizar justamente os profissionais que cometeram erros e recompensar aqueles que conquistam metas ou superam as expectativas. Inclusive, com a adoção dessa mentalidade, os próprios colaboradores se sentem no dever de reconhecer o que é certo e o que é errado.

Permite ter mais foco nos resultados e na produtividade

Quando as metas estão claras para todos e bem definidos quem são os seus responsáveis, maiores são as chances de entender o que é preciso fazer para alcançá-las e para ter foco em entregar o resultado que se espera. E com o diálogo aberto, o time conseguirá se comunicar melhor para entender como está o andamento da produtividade interna.

Facilita o gerenciamento de crises

Por mais que uma crise possa trazer aprendizado posteriormente, é muito difícil pensar em soluções eficientes durante o seu enfrentamento devido ao desgaste que a situação provoca. Porém, quando há uma cultura accountability fica mais fácil identificar em quais processos houve falhas e quem foram os responsáveis.

A partir disso, fica muito mais fácil direcionar para uma solução mais rápida, delegar funções de forma efetiva e justa e não sobrecarregar ninguém sem motivos, nem contribuir para que o cenário fique ainda pior.

Como adotar o conceito de accountability?

O principal conceito da accountability, como você pôde perceber, é gerar responsabilização. Ter esse entendimento é essencial para conseguir elaborar estratégias que envolvam os times e os líderes rumo à melhoria da postura da empresa nesse sentido. Por isso, repensar as políticas e os valores é o primeiro passo. A seguir, algumas sugestões práticas.

Estimule o respeito às falhas uns dos outros

Estamos falando em responsabilização e em assumir falhas, sem terceirizá-las, mas sabemos que essa é uma situação delicada e, muitas vezes constrangedora, por isso, muitas pessoas têm dificuldade de lidar com esse problema.

No entanto, se a companhia tiver uma cultura de que errar é humano e que o importante é assumir e corrigir, todos os profissionais se sentirão mais à vontade para reconhecê-los, sem medo de julgamentos e críticas dos seus pares. É importante ressaltar que, além da correção, a accountability tem como umas das premissas principais a prevenção dos erros.

Fortaleça a cultura da ética na empresa

Comportamentos alheios aos valores da empresa devem ser reprimidos mesmo que não estejam diretamente ligados ao trabalho. Coibir a cultura brasileira do famoso “dar um jeitinho” é uma das formas de combater ações antiéticas, por menores que elas sejam. Afinal, um “pequeno” deslize é tão errado quanto um outro que é considerado grave.

Alinhe as expectativas junto aos envolvidos

Uma das missões do RH é ensinar como os colaboradores devem prestar contas enquanto estão na empresa e deixar claro como esses deveres serão cobrados pelos seus gestores. Por isso, as metas individuais e em equipe devem ser alinhadas e estar entendidas por todos. 

Saiba que além de ser uma atitude necessária para garantir um clima saudável internamente e garantir o bom andamento das atividades, alinhar as expectativas também é importante para os colaboradores se sentirem mais confiantes, seguros e à vontade para estabelecer diálogos; para eles, é essencial sentir respaldo por parte da companhia.

Recompense as atitudes

Todo mundo gosta de ser reconhecido, mesmo que suas ações não representem mais do que o dever de fazer. Porém, quando se trata de ambiente corporativo, poucas coisas são mais valiosas do que o reconhecimento e o incentivo, independentemente do jeito que ele aconteça. 

Por isso, sempre que possível, elogie as atitudes perante os colegas, valorize os acertos e destaque os resultados como boas prestações de conta do trabalho em equipe. Se puder premiar ou recompensar com algo tangível, que seja interessante tanto para a empresa quanto para os colaboradores, melhor ainda.

Assim, quem ainda não estiver na mesma sintonia que o restante do time, se sentirá estimulado a fazer parte e ser reconhecido também. Essa é uma boa estratégia, inclusive para aumentar a motivação daqueles profissionais que não estão entregando bons resultados.

Tenha em mente que a accountability representa também um melhor posicionamento da empresa e a melhora da imagem perante os clientes. Quando os processos são realizados de forma ética, transparente e responsável, além de toda a equipe transmitir isso, esses valores também refletem a cultura da empresa para o mercado, que ganha mais confiança na marca.

Por fim, entenda que disseminar nos colaboradores o sentimento de dono do negócio e de responsáveis diretos pelos resultados é uma das premissas mais importantes e desafiadoras da accountability para o RH. Porém, é um processo saudável e que deverá ser conquistado com ações diárias e com a mudança da chave para uma mentalidade cada vez mais comprometida.

Atuar no dia a dia da empresa com responsabilidade é um dos sinais de equipes engajadas. O que acha de conferir mais dicas de como motivar a sua equipe?

teste grátis 14 dias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.